Resenha: Imortal - Histórias de Amor Eterno

O que posso dizer sobre Imortal? Bem, quando vi o livro pela primeira vez fiquei super empolgada, eu gostei muito dos contos de Formaturas Infernais e embora não sejam as mesmas autoras, seus nomes tem peso na literatura sobrenatural mundial. Além do que, os contos eram fáceis e rápidos de serem lidos.

Sinopse: Nessa tão esperada coletânea, P.C. Cast , autora da famosa série House of Nights, reuniu alguns dos principais conhecedores do mundo das criaturas sobrenaturais e selecionou os textos mais fascinantes destes escritores. O amor impossível entre um rapaz simples e uma menina rica que se torna vampira em busca de liberdade; uma paixão do passado que reaparece em forma de fantasma para salvar seu vampiro e uma fada que tenta livrar de grandes encrencas sua melhor amiga são apenas algumas das histórias narradas por autores como Claudia Gray, Rachel Caine ou Kristin Cast. Afinal, quando se é Imortal, o amor é para sempre.
O livro começa com uma introdução interessante escrita pela organizadora, PC Cast, onde ela fala o porque do gosto adolescente por vampiros – a busca pela juventude eterna – e do inicio de sua paixão pelo mito, depois de ler os livros da mãe do sobrenatural, Anne Rice.

Eu esperava muita coisa desse livro, e é triste dizer que, fora a introdução, o único conto que realmente vale a pena é o conto Farra, de Rachel Vincent.

Os outros contos deixaram a desejar, tem um bom começo, mas simplesmente ficam horríveis em seu final, como se tivessem sido apressados de tal maneira, que o fim ficou corrido. Precisavam de mais tempo para serem desenvolvidos propriamente e, para mim, alguns foram realmente penosos de se ler.

Porém, devo admitir que a autora de Minha Alma para Levar (que eu realmente preciso ler) me conquistou com o seu conto sobre duas amigas, Mallory (uma fada, ou melhor, uma musa) e Andi (uma sirena), que são perigosamente mortais.

O aspecto fantasioso da história e o desfecho trágico me envolveram. Não sei dizer o porque; talvez seja porque ele passou longe dos já tão batidos vampiros, ou talvez porque foi realmente o único bem elaborado e pensado. Fato é que eu realmente recomendo este conto, mas não o livro. Muitas histórias repetidas, outras corridas demais e outras que desfiguram completamente os vampiros – algo que não precisa ser mais feito, penso eu.

Acho que o que PC Cast realmente queria com este livro era decretar o fim do reinado vampiresco. Tantas modificações em um mito que dura séculos não serve para deixá-lo atual, e sim torná-lo uma releitura mal feita e boba de algo que algum dia despertou interesse e curiosidade nas pessoas.

Vampiros mordem e bebem sangue, são perigosos e não podem ficar expostos a luz solar. Para mim, são três regras básicas que devemos seguir, mesmo que os vampiros sejam os “mocinhos” da trama.

Confesso que no inicio da onda de vampiros eu fiquei mortalmente apaixonada pelos livros como Crepúsculo, Diário do Vampiro e mais alguns que nunca tive a chance de ler; mas o tempo passou e eles perderam a graça. Insistir tanto em um gênero só porque faz sucesso acaba com o "cool" dos livros e só faz tudo virar uma grande bacia de clichês.

Em fim, nota 2 pelo maravilhoso conto de Rachel Vincent, que me fez desejar mais do que nunca um livro sobre fadas!

Título: Imortal - Histórias de Amor Eterno
Autora: PC Cast (organizadora). Kristen Cast, Rachel Vincent, Claudia Gray, Rachel Caine, Nancy Holder, Tanith Lee, Richelle Mead, Cynthia Leitich Smith.
Editora: Planeta
Nota: 2

Share this:

, , , , , , , , , ,

COMENTÁRIOS

1 comentários:

  1. Li esse livro há uns dois anos e posso dizer que também me decepcionei muito! Não achei nem metade dos contos maravilhosos, o que foi triste.

    Como você, também curti Minha Alma para Levar, e um ou outro conto que me fizeram não desistir do livro. Uma pena, já que tinha grande potencial. :(

    Beijocas!
    Juh Oliveto
    Livros & Bolinhos ~

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!