Resenha: A Sombra da Serpente - As Crônicas de Kane

Ok, lá vou eu falar do Tio Rick. Quem me conhece sabe bem o quão apaixonada pelas histórias desse homem eu sou. Quem me conhece melhor ainda sabe que sou fissurada por mitologia egípcia; é tudo muito fascinante, desde as múmias até seus deuses e seus faraós, suas imperatrizes e figuras históricas tão importantes.

Sinopse: Sadie e Carter são importantes descendentes da Casa da Vida, uma sociedade secreta de magia estabelecida no Egito ainda no tempo dos faraós. Os irmãos sabem que sua herança ancestral lhes reserva um importante papel: seus poderes são fundamentais para a restauração do Maat, a ordem do universo. Mas, uma vez instalado, o Caos é imprevisível, incalculável e incontrolável, e agora que Apófis está livre os Kane têm somente três dias para evitar que a serpente destrua o planeta. Como se isso não bastasse, a sorte deles parece só piorar.Os magos estão divididos. Alguns deuses egípcios estão enfraquecendo e, um a um, começam a desaparecer. Walt, um dos mais talentosos combatentes da Casa do Brooklyn, foi amaldiçoado, e sua energia vital está se esvaindo. Zia agora é responsável por Rá, o deus sol, que está completamente senil e não será de grande ajuda. Sadie e Carter, ao lado de alguns jovens magos e uns poucos aprendizes, são os únicos dispostos a enfrentar a serpente e salvar o mundo.

As Crônicas dos Kane me chamou a atenção exatamente por isso; além de ser uma narrativa trabalhada pelas mãos mais que competentes do incrível Rick Riordan, a obra aborda toda a temática egípcia que eu tanto gosto desde pequena!

Antes de falar do livro três, detenho-me em um rápido comentário sobre os dois outros volumes: A Pirâmide Vermelha e O Trono de Fogo, respectivamente.

No primeiro livro, somos apresentados a Carter, um garotinho magrelo e nerd que vive viajando com o pai, o renomado arqueólogo Julius Kane, para museus e escavações ao redor do mundo. Carter tem uma irmã, que mora com os avós em Londres desde a morte de sua mãe, e essa irmã é a rebelde Sadie. No dia em que Julius e seus filhos deveriam se encontrar, e reafirmar seus laços familiares, um acontecimento envolvendo a Pedra de Roseta acaba por levar Sadie e Carter em um rumo jamais esperado por eles. Segredos antigos são revelados, deuses da época faraônica se libertam e os dois irmãos precisam aprender a lidar com situações extremas caso queiram sobreviver e proteger aqueles que amam.

Depois de enfrentarem o poderoso deus Set, em A Pirâmide Vermelha, Sadie e Carter têm de lidar com um mal ainda mais diabólico. Uma imensa serpente pretende se reerguer, e com ela trazer o caos para o mundo. Tentando impedir ao apocalipse que isto geraria, os irmãos partem em busca de um deus que poderia auxiliá-los nesta guerra. O problema é que Rá, o deus do Sol e também aquele que os irmãos Kane procuram, está a muito desaparecido nas profundezas do Maat; e quando encontrado, não ajuda em nada na difícil tarefa concebida aos dois.

Se você tem sangue dos faraós, o que está esperando? Não desperdice sua magia! As portas da Casa do Brooklyn estão abertas.

E é em meio a tudo isso que chegamos em A Sombra da Serpente, último livro da trilogia, com Apófis, a serpente, ameaçando estilhaçar a ordem e instaurar o Caos, e os irmãos Kane lutando para impedi-la. Mas, por se tratar de um livro de Rick Riordan, é óbvio que não é apenas na história e aventura que o livro se prende. Além de toda a luta contra o mal, Sadie e Carter têm de lidar com algo tão problemático o quanto: o amor na adolescência.

Enquanto Sadie vive um triângulo amoroso pra lá de complicado com Anúbis, o deus dos funerais, e Walter, um garoto com os dias contados, Carter tem de lidar com Zia e todas as duvidas que ela carrega. Não bastando tudo isso, porque Tio Rick não facilita pra ninguém (perguntem ao Percy!), eles também têm que enfrentar os magos rebeldes, que se recusam a seguir as ordens do Sacerdote Leitor-Chefe e exigem a morte dos irmãos, demônios que atacam por toda a parte, segredos muito bem escondidos pelos deuses e todo o tipo de confusão imaginável.

Dias normais na vida da família Kane.

Aqueles que conhecem as obras do Riordan já podem imaginar a estrutura do livro e como é gratificante lê-lo. Para aqueles que ainda não conhecem, e eu pergunto em que planeta você vive para não ter lido nada do Tio Rick ainda, o humor esta sempre presente em seus livros. Seja uma tiradinha, uma piada ou mesmo um comentário sarcástico, ali está o motivo garantido de muitas risadas, ou ao menos um belo sorriso em seu rosto. Claro que existe drama também, prepare-se para sofrer um pouquinho, e aquele suspense leve que te deixa mais e mais ansioso para terminar logo o livro e ter suas perguntas respondidas. Somos presenteados também com cenas de ação e surpreendentes crossovers! 

Rick Riordan é um mestre, disso não tenho dúvidas. Nunca há aquela vontade de parar de ler quando tenho um livro dele em mãos. Por sua vez Sadie e Carter são irmãos encantadores, que cresceram muito com o passar dos livros; a união familiar representada por eles, por Amós, por seus pais e por tantos outros que, mesmo sem laços de sangue, compartilham das aventuras e procuram sempre estar ali para ajudar é o detalhe mais marcante do livro. Nós nos sentimos parte da família Kane, assim como nos sentimos semideuses sempre que lemos sobre Percy Jackson. Seja pelas personalidades, pelos personagens marcantes, "A Sombra da Serpente é o ápice da série", já disse o Guardian.

Acredito que o final para essa saga tenha sido perfeito; mas admito que adoraria ler muito mais sobre os irmãos Kane – e quem sabe, com aquele final, Rick não esteja aprontando alguma coisa?

Título: A Sombra da Serpente
Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca
Gênero: Infanto-juvenil
Nota: 4,5


Saiba mais: Skoob | Buscapé

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!