Especial dia dos namorados: Top casais favoritos

Hey folks! Aproveitando este clima de romance, resolvemos trazer um top 10 de casais literários que mais amamos para compartilhar com vocês!



Magnus Bane e Alexander Lightwood (série Os Instrumentos Mortais):
A trama da série começa em Cidade dos Ossos e segue Clary Fray, uma garota aparentemente comum que vê sua vida mudar de cabeça para baixo quando, numa noite, presencia um assassinato numa boate de Nova York - a questão é que o assassinado não era humano, e muito menos os assassinos. Ela descobre tratarem-se de Caçadores das Sombras, e virá a descobrir que seu passado e seu futuro estão ligados a eles. MAS CHEGA DE FALAR DE CLARY, vamos falar sobre Malec, que é o meu casal especial! O romance entre os dois surge lá no segundo livro, mas no primeiro já dá pra se sentir um clima - Alec é um caçador das sombras, apaixonado por seu melhor amigo, Jace, e Magnus é um feiticeiro, um dos mais famosos e brilhantes (literalmente) do submundo. É Magnus quem ajuda Alec a superar seu amor pelo melhor amigo. A história de amor deles supera preconceitos (sobre o fato de Alec ser gay e ter medo de assumir) e se mostra uma coisa apaixonantemente adorável. Claro que nem tudo é flores, porque se trata de um livro da Cassandra Clare, e a gente ainda vai sofrer muito com eles no último livro, mas Malec é, sem dúvidas, o meu casal favorito dessa série.



Abby e Travis (Belo Desastre):
Ah, meus dois perturbados favoritos. Belo Desastre segue a história de Abby, uma garota normal, que tenta tocar sua vida na faculdade sem se deixar abalar por fatos tensos de seu passado, e Travis, um bad boy barra pesada, que ganha a vida em lutas nada agradáveis. A partir do momento em que os dois se encontram, Travis fica determinado a tê-la, mas acaba que eles se acertam como amigos - não que isso dure muito tempo, mas...
Abby é uma teimosa maldita e Travis é um tonto, mas o fato é que não dá para não shippá-los. Há momentos em que parece doentio o amor que Travis sente por Abby, mas quando você entende o personagem e entende pelo que ele passou, acha as demonstrações de afeto extremamente bonitas. O livro todo é composto por altos e baixos, mas o fato é que Beija Flor e Travis Maddox foram feitos um para o outro.




Ian e Peregrina (A Hospedeira):
Claro que esse casal não poderia faltar! A Hospedeira é um livro pós-apocalipse e segue a história de Peg, uma "alma" (nome dado a raça alienígena que invadiu a Terra) que é designado ao corpo de uma humana rebelde, Melanie, membro de um grupo de resistentes para vasculhar suas memórias e encontrar pistas de onde estão esses rebeldes. Peg, no entanto, é bombardeada por lembranças do amor da vida de Melanie, Jared, e parte para ajudar esta garota a reencontrá-lo e também ao irmão caçula; junto aos resistentes, no entanto, Peg vai se ver confusa, pois enquanto o coração daquele corpo bate por Jared, ela se apaixonará por Ian.
Sim, um quadrado amoroso é o que existe em A Hospedeira, mas aqui eu me concentro em falar sobre O'Wanda, o ship de Ian com Peg. ELES SÃO TÃO FOFINHOS, meu Deus! No início, você nem imagina que eles vão se tornar um ship, visto que Ian até tenta matar a Peg por ela ser uma "parasita", mas, com o tempo, o humano vai descobrindo que aquela alma é pura e cheia de bondade, e cai de amores por ela. O amor deles chega a ser sofrível, pois Peg não sabe exatamente como poderá ficar com Ian, já que o corpo que habita não lhe pertence, mas o final acaba inusitadamente lindo e maravilhoso para o casal.



Jamie e Claire (A Viajante do Tempo)
A Viajante do Tempo é um livro histórico da Diana Gabaldon (já postamos resenha dele aqui) que conta a história de amor vivida entre Claire, uma enfermeira de campanha do século XX e Jamie, um escocês jacobita do século XVIII. E os motivos para colocá-los aqui não poderiam ser outros que não: o amor deles transcende os séculos, desconhece os limites do tempo. Mesmo quando Claire acha que ele está morto, não para de amá-la e viaja no tempo mais de uma vez por ele. Os dois provam que para uma bela história de amor não é necessário que ele seja impossível ou inalcançável  mas que os personagens sejam reais e nos mostrem uma relação real, com altos e baixos, mas que se fortaleça porque vale a pena amar um ao outro.




Serafine Delay e Jarek (Os Mistérios de Warthia):
É claro que meus mais novos queridinhos não poderiam faltar aqui. Os Mistérios de Warthia - A Profecidia de Mídria é o primeiro volume da uma quadrilogia de fantasia que conta a história de Serafine Delay, uma garota que descobre não ser tão comum quanto pensava, que parte em uma perigosa jornada com 3 guardiões em busca de seu destino. E é claro que, no meio de muitas descobertas, segredos e mistérios (duh) vai surgindo, bem devagar e silenciosamente um romance entre a garota e um de seus guardiões, o detestável (na opinião dela, porque ele é um convencido muito querido e foda) Jarek. O romance não foi muito pra frente, mas é garantido que vai se desenrolar no segundo livro da serie e, mesmo assim, ainda temos muito de Serek no primeiro livro, só pra nos dar palpitações e deixar com que morramos imaginando Serafine e Jarek se enrolando nas moitas espalhas por Warthia, durante um inocente treinamento. Para não amar, só se não ler mesmo o livro (o que é um pecado, para os fãs de fantasia, Tolkien e Martin).



Strider e Kaia (Senhores do Submundo):
Senhores do Submundo é uma saga de livros sobrenaturais da Gena Showalter iniciada em A Noite Mais Sombria que, quando você pensa que vai descer a ladeira, sobe! O livro conta a história dos senhores do submundo, seres imortais que uma vez fizeram parte do exército de Zeus e agora foram relegados a terra, onde precisam viver com demônios da caixa de pandora enclausurados dentro de si. Strider e Kaia tem seu romance contado no livro 8 da saga, em A Rendição mais Sombria. Strider é o senhor do submundo possuido pelo demônio da derrota e, procura um desafio em tudo que ouve/vê, o detalhe é que ele não pode perder o desafio, ou sente uma dor excruciante. Kaia é um harpia, ardilosa, provocante e, no fundo, carente. O romance dos dois começou em meio a risadas (para mim) e terminou do mesmo jeito, o que eu não esperava diferente. Arrisco dizer que os dois são os personagens mais divertidos da saga e que adoram tirar uma onda com a cara dos outros personagens ou deixá-los desconfortáveis. O negócio demorou pra andar de vez (valeu Strider!) mas quando o fez, deixou a gente de boca aberta. Poderia ter tido mil páginas que eu leria mil página de Porra, Kaia e Stridy-man sem problemas. Venham se amar assim aqui perto de mim!



Will e Tessa (As Peças Infernais, Cassandra Clare) (Spoiler Clockwork Princess):

Will e Tessa é aquele casal que você ama desde a primeira cena em que eles são mencionados juntos, quando Tessa então sequestrada, vê um lindo rapaz de cabelos escuros e olhos azuis, com marcas tatuadas pelo corpo, que chega para ajuda-lá. E nesse momento você já ta amando e shippando e querendo que eles se casem, Will e Tessa é bem assim. Minha cena favorita de toda essa série se desenrola em uma caverna, e digamos tatuagens de dragões são reais e o Will é um fofo E MY FEELINGS. E o final como não amar? A primeira vez que a Tessa diz pro pobre Will que o ama e aceita o pedido de casamento, em uma noite linda e fria de inverno, com Londres tomada pela neve, ele se ajoelha e pede pra ela se casar com ele, e então ela diz FINALMENTE que o ama e o mundo é lindo.
PS: Ainda não me recuperei das lágrimas desse final.

Elisabeth Bennet e Mr. Darcy:

Quem nunca ouviu falar de Orgulho e Preconceito? Tanto nas páginas quanto na tela da tv Lizzie e Mr. Darcy se tornaram um dos casais mais famosos da história. E claro não poderiam faltar no especial, e como bonus, pra vc que leu ou assistiu o filme e ficou se roendo de curiosidade pra ver um beijo entre o casal, aqui está a cena deletada mais linda que já fizeram.


Sydney Sage e Adrian Ivashkov (Bloodlines, Richelle Mead):
Casal que não foi feito pra ficar junto, que é contra todas as regras do comum existentes entre dois mundos. Ele um Moroi, um vampiro de linhagem nobre. Ela uma Alquimista, escolhida para manter os humanos a salvo das tentações trazidas por essas criaturas. Ok, quem não amou Sydrian desde aquela primeira cena lá em Spirit Bound (Vampire Academy #5) quando o Adrian encontra a Rose conversando com a Sydney pela web? Naquele momento eu pensei, seriam um casal perfeito, porque todos sabiam que a Rose era do Dimitri e o Adrian, lindo e adorável Adrian, merecia alguém também, não é?
Então Richelle, nos presenteou com o spin-off , em Bloodlines e The Golden Lily, caímos de amores mais ainda por esses dois, mas então caros amigos, surge The Indigo Spell e... SYDRYAN EVERYWHERE!
São tantas cenas favoritas, mas tenho que dizer que, uma que envolve um certo sonho do espirito, habilidade do moço Adrian, em que a Sydney solta a pérola "I'm a Quick Study", está no topo das listinha! E logo abaixo o nome que eles dão para o "dinossaurinho" de estimação criado acidentalmente pela Sydney através de um feitiço, que reconhece ela como mãe e o Adrian como pai, "Ivshknator", e eles se revezam pra cuidar dele. Coisa mais fofa do mundo!


Liesel Meminger e Rudy Steiner (A menina que roubava livros):
'A menina que roubava livros' conta a história de Liesel, uma garotinha que acaba de ser adotada por uma família alemã em meio a Segunda Guerra Mundial. É um livro lindo e muito sofrível, onde apesar de toda a dor conseguimos perceber a beleza de ver o mundo pelos olhos de uma criança. Crescemos com Liesel e aprendemos com ela, e o mais importante de tudo: amamos com ela. O outro lado desse casal é Rudy, o garoto mais doce e leal que vocês jamais encontrarão. O garoto com cabelos cor de limões esta presente em alguns dos momentos mais importantes da vida de Liesel, e sempre faz um mesmo pedido: "Que tal um beijo, Saumensch?". O final do livro é a coisa mais doce e triste que eu me recordo de ter lido, e vale cada lágrima derramada. E elas são muitas.



E ai, quais seus casais literários favoritos?

Share this:

, , , , , , , , ,

COMENTÁRIOS

4 comentários:

  1. Oii infelizmente não posso opinar sobre esses casais, pois não os conheço.
    Seguindo aqui.
    Bjs, Bruna.
    http://moranguinhuemake.blogspot.com
    https://www.facebook.com/MoranguinhuEMake?fref=ts

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruna! Mas que pena que não conhece ninguém ali D: Busque pelos livros e pelos casais, são extremamente apaixonáveis! <3
      Obrigada pelo comentário.

      Beijos,
      Denise Flaibam.

      Excluir
  2. Quando o Will pede a Tessa em casamento é em Princesa Mecânica?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!

      Sim, o Will só pede a Tessa em casamento em Princesa Mecânica. E é lindo, né?
      "Of course you can have a true shadowhunter name. You can have mine. Marry me. Marry me, Tess. Marry me and be called Tessa Herondale. Or be Tessa Gray, or be whatever you wish to call yourself, but marry me and stay with me and never leave me, for I cannot bear another day of my life to go by that does not have you in it."
      Amarei para sempre! <3

      Obrigada pelo comentário!

      bjo
      Bianca

      Excluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!