Fangirl: O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

Fangirl - O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

Um filme sobre pessoas “comuns” em busca de realizar seus sonhos.



 Eu fiquei pensando sobre o que falar por aqui, quando me estralou uma frase que me marcou – e ainda marca – muito. “São tempo difíceis para os sonhadores.” Diz a mulher, dentro da Sex Shop. E pronto. Foi amor a primeira vista. Amor, no caso, pelo filme O fabuloso destino de Amélie Poulain. O amor é tanto que, no inicio do ano passado, arrisquei meu pescoço na faculdade ao defendê-lo em um paper para a aula de Redação Publicitária III – isso depois de ter comprado o DVD e ter assistido umas 500 vezes!


Desde a primeira vez que assisti o filme, me apaixonei completa e perdidamente por todos os personagens que apresentam por ali: eles são únicos e peculiares e, se tivessem sido apresentados pela ótima apática e imparcial que os outros filmes mostram, seriam apenas pessoas comuns que passariam despercebidas. E é ai que, para mim, está a magia do filme. 


Apresentar seus personagens de uma maneira peculiar e diferenciada, mostrar que eles são mais do que os nossos olhos podem ver e que, assim, se tornam únicos e sem igual no mundo. A história de Amélie, uma garota em uma busca inconsciente pelo amor e engajada em ajudar as pessoas que a cerca, é cativante e merecedora de ser comentada.


A película é bastante saturada de vermelho e verde e, o voice over com o narrador, agrega um tom de contos de fadas moderno a história, interagindo, vez ou outra, com os personagens e mesmo com os telespectadores. Se você lê apenas a sinopse, ele pode passar batido, só um filme sem uma história grandiosa e que não promete grandes efeitos especiais. Mas não se deixe enganar, nunca julgue um filme por sua sinopse! HAHAHAH


A história principal trata de Nino e Amélie. Ela o vê na estação de trem, enquanto ele catava fotos que ficaram caídas perto de uma cabine de fotos lá – um hobbie dele – e fica com sua maleta, para devolver, quando ele parte apressado e a perde pelo meio do caminho. É ai que ela começa a se apaixonar pelo homem e, os dois, a dividirem um interesse em comum: descobrir quem é o homem careca que tira diversas fotos em cabines fotográficas espalhadas pela cidade.
Para se contatar com Nino, Amélia espalha suas fotos pela cidade, sabendo que ele irá remontá-las, enquanto reflete sobre sua vida através de metáforas com um de seus vizinhos, o pintor dos ossos de vidro.

Para mim, o filme está repleto de storylines paralelas, pequenas, mas interessante, como o anão de jardim do pai de Amélie que viaja o mundo.


Ou o relacionamento da balconista do café onde ela trabalha com o ex-namorado obsessivo de uma de suas colegas; o mistério do homem careca... Mas escolhi três cenas que eu amo de paixão, para dividir com vocês:

A primeira, as fotos que Amélie espalha pela cidade e Nino consegue montar. São fofas e corajosas, vindo de uma garota que desistiu de tentar, que se proclamou muito diferente para achar o amor.



A segunda, o momento em que eles finalmente se encontram – ou quase – que é uma cena lindamente filmada!
 Sinto muito pela legenda errada, não consegui encontrar melhor :/

E por último, a sequência de abertura do filme, que não falha em botar um sorriso no meu rosto.

Além das cenas maravilhosas, ela está tem quotes muito bons que você provavelmente já ouviu por ai. Decidi finalizar esse fangirl com algumas delas:

“São tempos difíceis para os sonhadores.”

“Pinto: Acho que está na hora dela assumir o risco.

Amélie: Sim. Ela está pensando em um estratagema para...

Pinto: Ela gosta mesmo de estratagemas. É, nós aqui sabemos o quanto ela é ardilosa!

Amélie: Sim.

Pintor: Na verdade é um pouco covarde. Por isso não consigo captar seu olhar.”


“Homem na foto: Oh, você a conhece.

Nino: Desde quando?

Homem na foto: Desde sempre. Dos seus sonhos.”



Share this:

, ,

COMENTÁRIOS

1 comentários:

  1. oi Bianca, minha companheira de vício IAN Na Veia!!!! Adoro conhecer viciados na série para poder fofocar, sofrer, rir e especular juntos!!! rs

    vim conhecer seu cantinho e já estou seguindo!
    Respondendo sua pergunta, eu ainda não li Senhores do Submundo, está na lista inacabável! Estou evitando começar séries agora, pq tenho fortes tendências viciantes, e não sei ler moderadamente, rs, quando gosto leio disparado, sem descanso ou outros livros no meio, rs

    bjus
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!