#TBT - Maria Antonieta

TBT - Maria Antonieta - Sofia Coppola

Direção: Sofia Coppola
Roteiro: Sofia Coppola
Sinopse: A princesa austríaca Maria Antonieta (Kirsten Dunst) é enviada ainda adolescente à França para se casar com o príncipe Luis XVI (Jason Schwartzman), como parte de um acordo entre os países. Na corte de Versalles ela é envolvida em rígidas regras de etiqueta, ferrenhas disputas familiares e fofocas insuportáveis, mundo em que nunca se sentiu confortável. Praticamente exilada, decide criar um universo à parte dentro daquela corte, no qual pode se divertir e aproveitar sua juventude. Só que, fora das paredes do palácio, a revolução não pode mais esperar para explodir.

TBT - Maria Antonieta - Sofia Coppola

Primeiro de tudo, acho que nada mais justo do que deixar aqui declarado meu amor pela Sofia Coppola, ela me ganhou em Virgens Suicidas e depois daquele filme eu não posso ficar sem acompanhar os trabalhos dela - morri porque não tive tempo de ir ao cinema assistir Bling Ring, ok? Não sei exatamente como explicar a minha paixão, foi algo que eu simplesmente assisti e decidi que eu gostava, muito, do que estava sendo feito. Tão inexplicável quando minha paixão pelo Tim Burton, parece.

Maria Antonieta é uma figura história polêmica e se tem duas coisas que eu gosto muito, é de polêmica e história! E é claro que o filme não poderia retratá-la como menos. Nas tecnicalidades do filme, destaco a belíssima direção de fotografia, um jogo de luzes incrível, como em algumas partes da cena abaixo!


Os cenários naturais eram de tirar o fôlego e eu acho que ela soube encaixar cenas belas e concisas com a história, para descrever esse mundo único que a Maria Antonieta criou para si mesma, com um brilho de mundo de sonhos e um "quê" de realidade embora tão mesclados que você só via algo bonito. E eu realmente acho que era isso que ela queria passar, porque apesar de ser uma princesa - e logo uma rainha - ela era só uma adolescente (em uma época em que as linhas para essas distinções eram bem embaçadas).

Embora fosse da realeza austríaca, eu vejo a personagem aqui, no filme, como alguém deslumbrada com Versalles. A corte era um lugar deslumbrante por si só e a imaginação e criatividade dela não tinham limites. A cena do aniversário de Maria Antonieta veio para marcar o inicio do fim, e ainda para retratar a personalidade dela como alguém um tanto quanto alheia ao que acontecia fora dos portões do palácio. E eu também sou apaixonada pela simplicidade e descontração da cena pós festa, onde eles estão sentados, bebendo champanhe e vendo o sol nascer.

Outra coisa que me chama muito a atenção no filme é a trilha sonora e como ela é inserida no filme, jovem e atual, outra referencia a juventude e pouco amadurecimento de Maria Antonieta - assim como quando vemos ela escolhendo um sapato e, de repente, a câmera passa por um all star e, não, não foi distração.

Maria Antonieta o Filme - Blog Só Mais Um

A cena que tem como fundo a música I Want Candy - música que eu só conhecia na versão do Good Charlotte - é uma das minhas preferidas pela diversidade e dinâmica dos takes. Aliás, é a cena onde aparece o all star.

Ao mesmo tempo em que o filme mostra a personalidade vaidosa e volúvel da rainha, ele também deu lugar a cenas dramáticas e frágeis, emotivas. Belamente compostas e filmadas, trazem uma sensibilidade e servem para marcar bem a ideia de que Maria Antonieta estava solitária e estranhava o meio em que se encontrava, como na cena em que ela recebe uma carta da mãe ou quando as mulheres da corte apareciam todas as manhãs para vesti-la.

Maria Antonieta o Filme - Blog Só Mais Um
Maria Antonieta o Filme - Blog Só Mais Um

Quem espera encontrar um filme que traga algum foco sobre a revolução francesa se decepcionará um pouco, já que os indícios da revolução estão apenas em rápidos takes de pichação sob o quadro da rainha, representando a rápida decaída no conceito do povo.

O filme provou que veio para mostrar uma versão um pouco diferente que temos da personagem histórica, explorar sua vida mais livremente, sem as amarras de uma biografia, e com o toque leve que os filmes da Sofia tem. Um história cativante e belamente feita, afinal de contas, quem não gosta de ver algo puramente bonito? Embora seja um filme de época eu ainda sinto ele como uma peça atemporal, nunca deixará de ser atual ou falar com seu público-alvo.

Share this:

, , ,

COMENTÁRIOS

20 comentários:

  1. Ainda não tinha ouvido falar desse filme. Vou procurar.
    A Sofia Coppola criou um vinculo com Kirten Dunst impressionante o trabalho delas juntas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, as duas trabalhando juntas são incríveis. Se você tem interesse, procure sim, é um ótimo filme!

      bjos,
      Bianca.

      Excluir
  2. Apenas perfeito!
    Amo esse filme!
    Adorei ver e ele por aqui.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah Rizia, só amor então! Amo ele também <3

      bjos,
      Bianca.

      Excluir
  3. Adoro essa atmosfera dos filmes históricos, mas nunca vi esse! *-*
    Acho a Kirsten linda... Minha paixão pelo Tim Burton tbm é inexplicável, rsrs.
    Seus posts são sempre muito bem escritos =D
    Beijos
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol! Muito obrigada, fico feliz em saber que você acha isso *--*
      É difícil explicar algumas coisas que a gente gosta, né? HAHAHAHAH E se você curte filmes históricos, acho que vai curtir Maria Antonieta. Quando puder, dá uma chance :)

      bjos,
      Bianca

      Excluir
  4. Nunca assisti o filme, mas fiquei curiosa, principalmente pela foto do all star que você postou, me deu vontade de pesquisar mais sobre ele ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho o filme visualmente lindo, a trilha sonora é perfeita e as atuações incríveis. O roteiro tem um "que" de história e outro de modernidade. É ótimo, recomento sempre!

      bjos,
      Bianca

      Excluir
  5. Tirando As Virgens Suicidas eu não gostou de quase nenhum outro filme dela. Esperava muito mais de Bling Ring e confesso que só assisti por causa da Emma, se não... Conheço a história de Maria Antonieta mas nunca tive vontade alguma de assistir esse filme, é que não faz nenhum pouco meu tipo.

    www.babilorentz.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As Virgens Suicidas é realmente um filme ótimo, e na minha opinião o melhor da Sofia! Mas se M. Antonieta não é seu estilo, não vale a pena mesmo :P

      bjos,
      Bianca.

      Excluir
  6. Ainda não assisti esse filme, mas tenho muita curiosidade! Adorei sua resenha, deu bastante incentivo haha :D

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova de Divergente, vem conferir!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carol, quando você puder, dá uma olhada nele. Mate logo a curiosidade! :P

      bjos,
      Bianca

      Excluir
  7. Oi, eu ainda não tinha visto esse filme, mas ele parece ser legal, fiquei curiosa para assistir, irei procurar ele, gosto de filmes históricos.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que ele mistura a parte histórica com a ficção e a contemporaneidade de uma maneira bem legal, espero que goste!

      bjos,
      Bianca;

      Excluir
  8. Não gosto muito de filmes do gênero e por mais que esse parece bem legal não conseguiu chamar minha atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que pena Jéssica! Mas se não é seu estilo, não adianta forçar né?

      bjos,
      Bianca

      Excluir
  9. Direção e Roteiro por Sofia Coppola hahhaha muitooo criativa esta mulher
    achei bastante interessante não conhecia pra falar a verdade mais achei a ideia que
    passada pela original

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adoooro a Sofia. Tanto que quando falaram que ela ia fazer o live action de A Pequena Sereia eu quase morri! Minha diretora preferida com o meu conto de fadas preferido, é muito amor!

      bjos,
      Bianca.

      Excluir
  10. Fiquei curioso ao ler sobre. Essas séries com uma pegada histórica sempre me dão ânimo. Vou anotar o nome e em breve assisto! (Mas eita que a lista para assistir só cresce T_T). Ótimo post!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, na Bienal descobri que tinha o livro (pela Galera Record) morri pra comprar, só não trouxe porque era muito caro :( MAS ERA TÃO LINDO.

      bjos,
      Bianca

      Excluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!