Vai ler um livro, seu sem cultura! - Coluna da Skeeter

Rita Skeeter - Coluna da Skeeter


Se tem uma coisa que tem me tirado do sério ultimamente no mundo literário são os tais grupos de leitores do Facebook. Infelizmente um lugar que foi feito para se discutir - e por discutir eu digo trocar opiniões de forma civilizada, e não sair ofendendo as pessoas como se isso fosse algo normal - sobre livros, tirar dúvidas e apresentar (e ser apresentado) a novos livros e autores, acabou por virar uma bagunça sem fim.

O que mais se vê nestes grupos, no entanto, são postagens repetidas sobre os mesmos livros, fotos ostentando livros como se o número deles valesse mais do que o conteúdo, postagens em off que não tem motivação alguma para estarem no grupo e não no perfil da pessoa, os já característicos posts que foram feitos com o objetivo de angariar curtidas e/ou gerar tretas. E, o motivo desta postagem em especial, aqueles posts preconceituosos que se resumem em: Vai ler um livro, seu sem cultura!

A maioria destas postagens traz crianças/adolescentes dançando funk, e é seguido de comentários sobre como o "o mundo está perdido", ou então "nessa idade eu estava brincando de bonecas/jogando bola na rua". O que vem depois disso são atrocidades que envolvem termos como piriguete, vadia, e que questionem a criação desta criança/adolescente. Se você frequenta ao menos um grupo de livros no Facebook, com certeza já viu algum post do gênero.

Caso você acredite, de fato, que uma garota ao dançar funk está se declarando "caso perdido" e você, pelo simples fato de ser um leitor, é melhor do que ela, vou deixar um conceito bem simples sobre cultura que ouvi de uma professora na faculdade: cultura não é só aquilo que você gosta.

Portanto, quando você diz que alguém é sem cultura, é você quem esta cometendo uma gafe enorme.

Antes de tudo, você não tem o direito de julgar alguém. Mas como a hipócrita que sou, estou aqui julgando as pessoas, e vou modificar a frase anterior para: você não pode julgar alguém por um fato isolado, como um vídeo dançando funk. Talvez essa menina que você criticou por estar rebolando tenha notas melhores que as suas ou até mesmo mais livros que você. Se ela não tiver, também, não tem problema. Ela tem o direito de gostar de dançar o ritmo que quiser, de fazer aquilo que desejar com o próprio corpo e ninguém pode julgá-la.

Como já disse, no entanto, que sou uma hipócrita declarada, vou fazer exatamente o que eu disse que acredito ser errado: vou julgar essas pessoas. Julgar esses ditos leitores que adoram ostentar suas estantes cheias de livros, que só sabem falar sobre os mesmo livros - olá livros modinha, não podia esquecer de vocês -, e acham o máximo dizer que alguém não tem cultura e que estaria gastando melhor o seu tempo caso estivesse lendo um livro. Pois vou lhe dizer uma coisa, meu caro: você está errado. Porque você é a prova viva de que ler não faz de ninguém uma pessoa mais culta e mais entendida do mundo, ao menos não quando você faz comentários como esse.

O que eu mais vejo por aí é isso, pessoas que tratam livros como se fossem números - tenho tantos livros, já li tantos livros - e não como uma fonte de conhecimento, que é o que eles são. Todo livro é fonte de conhecimento, eles apenas diferem naquilo que estão transmitindo. Uns transmitem mais conhecimentos que outros? Sim, é verdade. Mas um livro sempre vai lhe dar algo novo, nem que seja ao menos um senso crítico para compreender que ele era muito ruim. 

Alguns leitores, porém, parecem não assimilar absolutamente nada dos livros lidos. É como se apenas tivessem lido uma palavra atrás da outra, mas nunca pensado no significado das frases que elas formam. Como quando a gente vai tomar um remédio com gosto ruim e tentamos deixar ele o menor tempo possível na boca e de preferência não tocando na nossa língua que é pra evitar sentir o gosto, sabe? É isso que eu penso destes ditos leitores, eles engolem as palavras com avidez como se temessem as reflexões que elas poderiam lhe causar.

As pessoas adoram querer separar o joio do trigo, mas esquecem de parar para pensar em qual dos potes elas mesmas iriam parar. Pobres coitados, quanto tempo ainda vão demorar para entender que somos todos farinha do mesmo saco?
_________________________________________________________________________________
A coluna da Skeeter é uma coluna colaborativa do blog. Se você quiser participar da seleção, envie seu texto para equipesomaisum@gmail.com. O anonimato é garantido.

Share this:

COMENTÁRIOS

4 comentários:

  1. Estou batendo palmas aqui.
    Eu simplesmente ODEIO essa gente que chamam os outros de sem cultura ou que colocam TENHO tantos livros, sou rica (o).
    Como você disse: o importante é o conhecimento que você adquiriu ao ler o livro e no momento que você fala mal dos outros e fala que o mundo está perdido, você não está mostrando inteligencia, só ignorância.

    Amei a coluna.
    Um grande beijo!

    ResponderExcluir
  2. Texto perfeito. Sério. Nem tenho o que comentar. Disse tudo o que muita gente tá precisando ouvir.
    Continue com o ótimo trabalho, Skeeter. Mesmo.
    E aos "bambans" literários: Parem. Melhorem. Sério mesmo. <3

    ResponderExcluir
  3. Uau! Amei, simples e perfeito, esse texto.
    Eu já estou cansada também desses rótulos e preconceito (nem sempre) velado nos grupos do face. Fazia parte de alguns legais, há alguns anos, mas a maioria perdeu a razão de ser, ou seja, discutir e dar dicas de livro, e tem muitas críticas e hipocrisias do tipo.
    Mesmo entre leitores há essas bobeiras, já me criticaram por ler romances e juvenis demais, que leitor tem que ler livro clássico e difícil. Ah, paciência, eu leio o que eu quero, e sempre aprendo algo, nem que seja aumentar meu senso crítico, como você disse.l
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oie!!

    Amei o texto, sério. Soou um desabafo sincero sobre o que realmente tem acontecido nas redes sociais (facebook). E essa ostentação no mundo literário não combina, é feia... Não precisamos ostentar, nem ver quem lê mais, quem tem mais livros, quem faz issso ou aquilo... Somos todos leitores e é isso que nos faz unidos e que importa!

    Outro fator é o modismo, alguns aceitam outros criticam, não respeitam o gosto das pessoas, isso é péssimo também. Não me envolvo mais em grupos de facebook! É perda de energia mesmo, nem vale a pena!

    Que bom que existem os blogs! <3

    ÓTIMO texto, parabéns! Beijo!

    - Camila
    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!