Resenha: Eleanor & Park


Lembrar desse livro e dos feelings fortes que essa leitura me deu, quando eu não imaginava que pudesse me ligar tão rapidamente a personagens em uma história de escrita tão simples, me deixa com o coração apertado. Porque eu não sei se consigo falar sobre Eleanor e Park decentemente. I am so emotional right now.

Sinopse: Eleanor e Park - Eleanor é a nova garota na cidade, e ela nunca se sentiu mais sozinha. Todas as roupas estranhas, cabelo ruivo caótico, e uma vida familiar cheia de problemas, ela não poderia ficar mais de fora nem se tentasse. Então ela senta no ônibus ao lado de Park. Calmo, cuidadoso e - aos olhos de Eleanor - impossivelmente legal, Park acredita que ficar fora do caminho é o melhor jeito de sobreviver ao colegial. Devagar e instantaneamente, através das conversas tarde da noite e uma grande pilha de fitas, Eleanor e Park se apaixonam. Eles se apaixonam do jeito que sempre é a primeira vez, quando se tem 16 anos, e não há nada e tudo a perder. Ambientado no ano escolar de 1986, Eleanor & Park é engraçado, triste, chocante e verdadeiro, uma viagem nostálgica para quem nunca esqueceu seu primeiro amor.
Como sempre, a Rainbow arrasou meus sentimentos com a sua narrativa marcante e sutil. Com sua incrível maneira de narrar histórias tão comuns e, ao mesmo tempo, tão extraordinárias. Com a sua capacidade de dar vida a personagens problemáticos tão queridos, que me fazem ter vontade de abraçá-los apertadamente por milhares de horas, até que tudo fique bem. É isso que Eleanor e Park me causa.


"Porque Park era o sol, e essa era a única explicação que Eleanor poderia dar."
Essa é uma história sobre o 'primeiro amor' e sobre o encantamento e o poder que ele cria sobre os apaixonados. Somos apresentados a Eleanor, uma garota ruiva gordinha - sim, ela É gordinha, e eu vou comentar o porque da minha afirmação ali embaixo - que tem sérios problemas de auto-estima e sérias situações causadoras de maiores problemas em casa. Ela acabou de se mudar para essa escola onde Park estuda, e eles se conhecem no ônibus a caminho de lá. Park não é exatamente simpático com ela, tampouco rude - ela só se senta ao seu lado e o trajeto até a escola segue assim.

“- Por que você gosta de mim?  - Não gosto de você – ele disse. - Eu preciso de você."
Park não é exatamente um adolescente cheio de problemas e reclamações da vida. Sim, ele é um asiático em meio a uma época e um bairro onde pessoas diferentes sofriam bastante, mas ele tem o respeito da turma da escola. O garoto absolutamente nerd, apaixonado por quadrinhos e por música boa, com o passar dos dias, descobre que a ruiva sempre sentada ao seu lado, ainda que muito quieta e tímida, tem grande apreço por quadrinhos também - e, sem nenhuma troca de palavras, eles começam a interagir por meio das HQ's. Park traz várias delas e deixa abertas em seu colo, de modo que Eleanor possa ler durante a viagem. Com o tempo, palavras são divididas, opiniões, sorrisos, apertos de mão, abraços, beijos, tudo. Com o tempo, eles não são só estranhos dividindo os assentos do ônibus. São dois jovens apaixonados ansiosos por aproveitar aquele amor pelo tanto que puderem.

“Segurar a mão de Eleanor era como segurar uma borboleta. Ou um coração a bater. Como segurar algo completo, e completamente vivo.”
E GODDAMNIT, o drama. Claro que tem drama!


Eleanor tem sérias consternações a respeito da própria aparência e isso afeta o seu relacionamento com o Park, porque enquanto ele a acha magnífica e linda, ela não consegue ver isso. É errado, para ela - e para os babacas ao redor deles - que um garoto como Park esteja saindo com uma pessoa gordinha. Gorda, sim, porque a Eleanor é linda e perfeita do seu jeito, mas cansei de ver resenhas falando que 'ela só se vê como gordinha, mas na verdade é muito linda' COMO SE SER GORDA FOSSE UM PROBLEMA! A intenção do livro é exatamente mostrar a perfeição em todos os detalhes da pessoa, não importa o seu tamanho, altura ou raça, e tem gente lendo isso e achando que a Eleanor só é gordinha porque se vê assim. Não, gente, ela é linda, ela é gorda e não tem nada de errado com isso - que é o que o Park ajuda ela a entender.



“Eleanor tinha razão. Não tinha boa aparência. Era como uma obra de arte, e arte não deve ter boa aparência, mas sim fazer a gente sentir alguma coisa”.
A própria Rainbow fez um texto fantástico falando sobre isso no site dela, deixo o link para vocês acessarem se quiserem saber um pouco mais da personagem.

O livro teve os direitos vendidos para a Dreamworks e a Rainbow está escrevendo o roteiro da adaptação cinematográfica! Ainda não temos uma data nem um elenco, mas o filme vai sair e vai ser observado de perto pela criadora dessa história linda. ENTÃO VAI SER COISA BOA, GENTE!


Anyways, Eleanor e Park é aquele tipo de romance feito para amar e emocionar. Você vai rir, vai se apaixonar, vai chorar (muito) e vai cair no chão querendo mais. Porque é isso que os livros da Rainbow fazem com você.

Título original: Eleanor e Park
Autora: Rainbow Rowell
Editora: Novo Século
Gênero: Romance
Nota: 5


Saiba mais: Skoob | Buscapé

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

11 comentários:

  1. Até que fim um livro que eu tenha lido! Hahah


    Amo demais esse livro. A autora arrasa! Também não entendo essas pessoas que falam: 'ela é gorda, mas é bonita' SER GORDA NÃO É PROBLEMA NENHUM! Ela é linda e ponto final.
    E os conflitos do livro? Sofri horrores.

    Sua resenha está maravilhosa. Amei tudo.

    Beijos,
    Gi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você leeeeeeeeeeeeeu, me abraça!
      Não é muito chorável? Eu chorei tanto, my god.
      Exatamente, qual o problema em ser gorda? As gordas são lindas, as magras são lindas, todas são lindas. É lindo como a Rainbow passa isso pro livro <3
      O final do livro me quebrou, menina. A Eleanor, jesus, eu queria abraçar ela pra sempre ç_ç

      Beijos,
      Denise Flaibam.
      http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

      Excluir
  2. Acredita que ainda não li esse livro? Dios mio, todo mundo fala muito bem dele e eu aqui dando bobeira ¬¬ Mas sinceramente a sua opinião que me fez realmente querer ler, sério ( não estou puxando saco u.u) <3 Parece ser muito fofo , e sem lá aqueles dramas (pfvr me diz q sim!). Já coloquei ele na filinha aqui, depois de terminar minha leitura atual vou começar a ler ele, espero gostar muito ç.ç

    * Morrendo de saudades de você Denise e desse blog lindo Cantinho da Bruna || Top Comentarista de Junho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bru!
      COMO ASSIM NÃO LEU AINDA? Ç_Ç
      A história é muito tocante, você vai amar. É leve, descontraído e tem aquele que de drama que todo mundo ama. E a escrita da Rainbow é tão... Tão <3
      Espero que você goste também, flor!
      SAUDADES DE TI TAMBÉM! Apareça mais *-*

      Beijos,
      Denise Flaibam.
      http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

      Excluir
  3. Olá!
    Já tinha lido Eleanor e Park e também adorei!
    Os personagens principais são diferentes, mas se completam. E muito legal acompanhar o relacionamento dos dois. Gostei também da história se passar nos anos 80, no livro cita várias músicas dessa época.
    Outro ponto que me chama a atenção é a vida de Eleanor, a relação com a mãe, os irmãos e o padrasto, a situação financeira da família que é bem triste e complicada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bianca!
      É demais como a Rainbow faz esse contraste entre o Park e a Eleanor né? Eu amei tanto! O fato de se passar nos anos 80 é outra coisa super especial; as músicas, os trejeitos, a cultura da época, tudo tão bem retratado AJKSFSUABAUOASGUOO
      Cara, a Eleanor... Eu tive tanta tanta taaaaaanta dó dela D: mas achei lindo como ela conseguiu encontrar forças no final. Principalmente em relação ao maldito padrasto G_G
      Obrigada pela visita!

      Beijos,
      Denise Flaibam.
      http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

      Excluir
  4. já ouvi falar tanto desse livro, mas ainda não tive a oportunidade de ler, parece ser muito bom
    sempre vejo coisas boas sobre ele.
    Primeiros Acertos ❥❁

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi flor!
      Quando tiver a oportunidade, leia *-* vale super a pena, vai te emocionar bastante.
      Obrigada pela visita!

      Beijos,
      Denise Flaibam.
      http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

      Excluir
  5. OH GOD ESSE LIVRO É TÃO LINDO, TO CHORANDO SÓ DE LEMBRAR <33
    Amei a resenha, Denise! Deu até uma vontade de reler haha
    Já tinha visto noticias sobre o filme, mas pensei que era alarme falso. E em saber que é verdade e a Rainbow está envolvida só me anima! Mal posso esperar para ver a adaptação :3

    Beijos!
    http://aluafoiaocinema.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Yara!
      I KNOW THE FEELING! Comecei a escrever sobre ele e já fiquei KJASBNFUIASBUGAUOSGA VAI DOER LEMBRAR.
      Que bom que gostou da resenha, sua linda *-*
      Sim, o filme tá a todo vapor! Acho que até o final do ano a gente já tem notícia de diretor e elenco, for sure. Porque o roteiro tá pronto E FOI A RAINBOW QUE ESCREVEU :') vai ser lindo.

      Beijos,
      Denise Flaibam.
      http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

      Excluir
  6. Denise!
    Acredita que não li nada da autora ainda? Pois é, preciso remediar esse erro e logo.
    Deve ser um romance lindo e gosto quando tem um pouco de drama no meio, caso contrário, não tem graça.
    Sou gorda também e não vejo nada demais em sê-lo, gostaria de apreciar o ponto de vista de Eleonor, porque não sou de ficar ligada em aparência.
    Bom domingo!
    “Amizade só faz sentido se traz o céu para mais perto da gente, e se inaugura aqui mesmo o seu começo.”(Chico Xavier)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe no nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!