Resenha [FILME]: Animais Fantásticos e Onde Habitam


Mais uma vez, através da magia e de uma história encantadora, retornamos ao universo fantástico criado pela J.K. Rowling. Com um roteiro divertido e surpreendentemente sombrio, Animais Fantásticos e Onde Habitam é uma introdução agradável para a série de cinco filmes que vem pela frente. Uma história inédita - o que é novidade para quem acompanhou Harry em seus oito filmes - e nem por isso menos incrível.


No mundo mágico, ataques terríveis de um bruxo das trevas têm devastado e aterrorizado a comunidade. Grindewald está à solta e desaparecido, uma ameaça em potencial cada vez mais tenebrosa. Do outro lado da história, Newt Scamander acaba de chegar em Nova York com uma mala cheia de animais mágicos - o que é proibido nos Estados Unidos. Ele veio com um pretexto, mas o motivo de sua visita é outro. Alguns desses animais escapam da mala, e Newt precisa recuperá-los antes que a causa de vários ataques a Nova York recaiam sobre os bichinhos - que não são culpados. 



Newt é absolutamente diferente do Harry, e só isso já dá um tom totalmente novo para a franquia. Com uma aura pura e uma presença ingênua, Newt carrega traços de uma personalidade intuitiva e bastante reclusa, do tipo que se dá bem com os animais mágicos, que os entende melhor do que ninguém, mas que não sabe conviver com as pessoas - até por considerá-las as coisas mais perigosas do mundo. MEU LUFANO MAIS ADORÁVEL DE TODOS OS MULTIVERSOS POSSÍVEIS!



O protagonista do filme arrebata a nossa atenção com essas nuances doces e tímidas e descoordenadas. Newt é o tipo de personagem precioso demais para o universo, composto com maestria pela atuação delicada e adorável do Eddie. Durante todo o filme eu só queria que alguém abraçasse esse menino e dissesse que todo o equilíbrio do mundo existia por causa da fofura e da pureza dentro do coração dele!

 

 

Em relação aos coadjuvantes, temos muitas peças importantes para compor o tom do filme. Tina, Queenie e Jacob são os acompanhantes de Newt em sua busca pelos animais perdidos, e também constroem histórias próprias com o avanço da trama. Tina é uma ex-Auror determinada a provar seu valor e sua dedicação ao trabalho, o que por muitas vezes acaba por colocá-la em situações arriscadas. Queenie é sua irmã, uma bruxa dócil e amigável com um poder oculto muito poderoso. Ela é o tipo de personagem que, julgando em um primeiro momento, te passa a sensação de presença em cena só para ser o rostinho bonito, mas graças à deusa ela foi muito mais do que isso! Queenie saiu como minha segunda favorita desse filme, de tão incrível e habilidosa e inteligente que ela é. Sem deixar o traço da bondade ou do altruísmo de lado, Queenie está sempre disposta a aceitar os perigos pela irmã.


Jacob é um trouxa - ou não-mag, como os norte-americanos chamam - e acaba caindo de paraquedas em toda a aventura. As relações entre bruxos e trouxas nos Estados Unidos são proibidas, e as interações são rígidas, o que cria um coeficiente de tensão quando você percebe como Jacob já se envolveu e se tornou parte daquele universo mágico. Você só quer gritar com a presidente da MACUSA - o Ministério da Magia norte-americano - e dizer que ele merece fazer parte disso sim, dá uma varinha pro Jacob! Ponto extremamente positivo do roteiro é como eles criam a amizade entre o Newt e o Jacob, sendo ambos tão deslocados em seus próprios universos, o que acaba por criar essa ligação especial um com o outro.

E eu preciso gritar um pouco sobre como o Jacob me representou o tempo todo. Ele é o cara de encontra o mundo mágico de repente e percebe como é incrível e "o que é vida sem ele?". Ele é todo o fandom de Harry Potter querendo abraçar os animais mágicos, os feitiços, querendo viver aquilo. JACOB SOU EU!



Os animais fantásticos, em si, foram a melhor parte do filme. A riqueza visual e como a história nos apresentou cada um deles de maneira específica criaram essa aura de magia que eu tanto adorava em Harry Potter. A presença carismática do Pelúcio, dos Tronquilhos - dois nomes bem conhecidos para quem leu a saga do bruxinho - e de novos bichinhos construiu cenas espetaculares. Foco no Thunderbird, que é a criatura mais linda e maravilhosa do mundo e que deve ser protegida a todos os custos!

Além da busca pelos animais perdidos da mala, o mundo bruxo e trouxa nos Estados Unidos tem sofrido ataques de uma força misteriosa. Enquanto você não descobre o que é, a história te apresenta a uma organização radical que quer a extinção dos bruxos por considerá-los uma praga - oi Inquisição da era moderna. Tratados como loucos, no entanto, se ganhar muita atenção, essa organização te entrega a parte sombria do filme, uma visão perturbadora do que o radicalismo pode fazer com os bruxos e trouxas. Eu gostei muito de ver isso exposto. Diferente de Harry Potter, que tratou muito pouco das relações trouxas/bruxos, aqui vemos isso através do preconceito e da intolerância radicais.


Seraphina, presidente da MACUSA, e Percival Graves, um Auror com presença misteriosa e ideais apaixonados, foram outros dois personagens importantes. Percival principalmente, por trazer um idealismo cego, do tipo que o leva a fazer escolhas perigosas, detalhes que se provam importantes para o fim do filme. A atuação do Colin Farrell foi magistral e inesquecível e ele merecia muito mais tempo em tela do que foi destinado. SPOILER A SEGUIR, leia por sua conta e risco: eu queria socar a cara de quem achou legal trocar ele pelo Johnny Depp. QUE IDEIA MAIS ESTÚPIDA E RIDÍCULA!

Animais Fantásticos é uma introdução a essa nova visão do mundo bruxo, uma expansão de universo muito bem-vinda para toda a fantasia criada pela J.K. Rowling. As menções e easter eggs à guerra bruxa começada pela ameaça de Grindewald prometem um desenvolver obscuro para a nova série. Muitas subtramas foram deixadas em aberto para o próximo filme, o que significa que revelações grandiosas e explicações sobre o passado de personagens virão com o passar dos filmes. Foi uma ótima experiência acompanhar essa história inédita sem ter noção do que estava por vir; surpresas adoráveis e momentos memoráveis compuseram a história de Animais Fantásticos e Onde Habitam, e tudo o que eu posso dizer para as sequências é que estou pronta, como sempre estive, para continuar essa vivência dentro do mundo mágico de Harry Potter.


Share this:

, , , , ,

COMENTÁRIOS

6 comentários:

  1. Olá Denise!

    Eu assisti dois dias depois da estreia, estava quase a dois anos esperando por esse momento, aí quando eu sentei na poltrona do cinema e o filme começou, eu não sabia se ria ou chorava. Criei muita expectativa e não me decepcionei, não esperava menos de um roteiro 100% escrito pela J.K. (rainha) Rowling.

    Estou "in love" pelo Newt, o Não-Maj e as bruxas, sem falar não criaturas mágicas. Fiquei incrivelmente surpreso com o uso dos efeitos especiais pela Warner, muito bem feito. A cena do final foi de tirar o folego, a sala de cinema inteira gritou haha Agora é esperar ansiosamente pelo segundo filme.

    http://momentoliterario1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Denise!
    Adorei sua resenha, já me deu um bom gostinho do filme, que infelizmente ainda não pude assistir. Adorei que o Newt seja fofo assim, e fiquei super curiosa com o poder da tal Queenie, achei bem diferente eles abordarem isso e também esse lado diferente da relação entre bruxos e trouxas com o Jacob.
    Mal posso esperar pra assistir <3

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Ainda não vi o filme mas não vejo a hora de ver. Adorei a resenha!
    Um abraço!
    http://leituraforadeserie.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Enviamos um convite para o teu email :)

    ResponderExcluir
  5. Hola gente eu ainda não assistir o filme mais já estou apaixonado, amo toda saga Harry Potter, e sei que essa nova história que está começando vai nos levar ao um mundo de magia e fantasia.

    ResponderExcluir
  6. AMEEEEEEEEEEEEEEEEI, o filme é muito emocionante e traz easter eggs que na hora toda sala grita ou começa a chorar (sério mesmo), foi uma experiência incrível!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!