[TAG] E(leitores)

A Carol do blog A Colecionadora de Histórias criou uma tag literária que mescla um pouquinho da época eleitoral com aquela que nunca acaba das nossas vidas - a de leituras. Ela marcou a gente e estamos trazendo aqui nossas respostas!




Eleições 2016: O melhor livro recebido de parceria até agora.
Denise: Tudo e Todas as Coisas, da Nicola Yoon (publicado pela Novo Conceito). Foi um dos melhores young adults que já li na vida, tem uma história tocante e bem construída e protagonistas incríveis.
Bianca: Pensei que Fosse Verdade, da Huntley Fitzpatrick. EU AMO TANTO ESSA AUTORA, leria até a lista de supermercado dela. Gostei muito da história amorzinho.
Eduarda: Malícias e Delícias, em parceria com a Valentina. Uma das melhores leituras do ano, indico muito!

Prometeu, prometeu, prometeu... E não cumpriu! :'( O livro tinha uma capa linda, uma premissa maravilhosa, estava sendo super divulgado e comentado, no entanto...
Denise: Mentira Perfeita, da Carina Rissi. De todas as decepções literárias deste ano, foi o maior e o mais devastador. Eu tinha altas expectativas com ele e todas caíram no poço, infelizmente.
Bianca: A Tormenta Mais Sombria, da Gena Showalter. Ainda não terminei, então não vou dar certeza. Mas até o momento, toda a hype que colocaram nele lá fora e as minhas expectativas levando em consideração o histórico da série eu esperava bem mais. Mas graças a deus a maioria dos livros desse ano foram ótimos.
Eduarda: Desejo Insaciável, da Kresley Cole. O livro é lançamento da Valentina e ainda que tenha uma capa muito legal e uma premissa que me fez acreditar que ele poderia ser o novo LOTU ou IAN, a decepção foi gigantesca.

Essa causa eu apoio! Um livro que aborda um tema que você acha importante.
Denise: Eu te darei o Sol, da Jandy Nelson. Aborda muitos temas importantes, tal como depressão, suicídio, aceitação de sexualidade e ansiedade. É o melhor YA que já li na vida e deveria estar nas estantes de todo mundo.
Bianca: Fale!, da Laurie Halse Anderson. Um livro que discute as consequencias para a vítima de violência sexual, a importância de prestar atenção nas crianças e as raízes negras que o bullying pode deixar na personalidade e no íntimo de quem ainda está se descobrindo.
Eduarda: Lonely Hearts Club, da Elizabeth Eulberg fala de uma forma bem sutil e nem um pouco didática sobre sororidade, algo muito importante e que está muito em falta.




No meu governo... Sabe aquele clichê que você não aguenta mais? Então, qual clichê literário você proibiria na "Constituição dos Autores"?
Denise: O problemático e ainda muito usado "controlador perturbado stalker com passado sombrio/mocinha virgem inocente que acha ele o pica das galáxias".
Bianca: o badboy incompreendido que abusa psicologicamente da mocinha, mas que na verdade tem um coração de ouro.
Eduarda: Primeiramente, fora Temer. Em segundo, Aécio. E em terceiro: apoio o discurso da candidata Denise. Mas, na minha plataforma de governo, algo que estaria totalmente banido seria o triângulo amoroso com o terceiro membro que só existe para criar um triângulo, pois não possui chance alguma de ser escolhido. Outra proposta do meu governo, também, é a abolição completa da figura da outra mulher (o interesse/ex/atual do protagonista) como rival, louca, vadia e demais adjetivos pejorativos. 

Voto de confiança Um livro que você ainda não leu, mas acha que tem grandes chances de ser favoritado.
Denise: Stranger the Dreamer, da Laini Taylor. Nem foi lançado ainda, mas tudo o que essa mulher escreve é ouro, então sei que vai ser favoritado.
Bianca: A Rosa Branca Rebelde, da Janet Paisley. Eu quero muito ler esse ainda esse ano. Nunca li nada da autora, mas pelo tema do livro (baseado em eventos e personagens históricas) eu estou muito confiante.
Eduarda: Um Martini com o Diabo, da Claudia Lemes. Porque eu amo qualquer coisa que essa mulher escreve.

Voto é secreto! Mas eu sei que tu quer contar o spoiler daquele livro pra todo mundo! hahaha Mostre o livro e nos conte, mas seja discreto e não esqueça de deixar a LETRA EM BRANCO, ok? 
Denise: Spoiler pesadíssimo de Winter, último livro da série Crônicas Lunares, para quem quiser ler: Thorne dá uma facada na Cress enquanto está sendo controlado pela mente da Levana e eu chorei sangue lendo isso. A Cress sobrevive, tho, e eles são felizes para sempre.


Bianca: Ok, lá vai spoiler da série Outlander, da Diana Gabaldon: até hoje sou indignada com o fato de Jamie não ter a chance de criar seus filhos. Tanto Brianna, sua filha com a Claire que nasce no futuro depois da Claire fugir do massacre de Culloden, como seu filho William, fruto daquela chantagem quando ele estava trabalhando para o Dunsany, foram criados longe dele e sem o conhecimento de quem ele era. E mesmo quando a Brianna tem filhos e ele tem a chance de ver eles crescerem, LÁ NO MEIO DE TUDO TIRAM TUDO DELE. Eu odeio a Diana por isso, odeio TANTO.
Eduarda: Harry Potter and the cursed child: Harry é babaca, Hermione ficou burra, Rony virou um palhaço e o Voldemort teve uma filha com a Bellatrix. CHUPA ESSA MANGA, MUNDO!




1% das intenções de voto Essa é a hora de indicar aquele livro que ninguém conhece, mas você ama.
Denise: Nevermore, da Kelly Creagh. Já é a 65464864ª vez que eu indico essa leitura aqui no blog, e vou continuar indicando até o mundo ler esse livro.
Bianca: Desastre, do SG Browne. O livro é muito bom e bem diferente dos livros que chegam ao mainstream. O fim com aquele plot twist foi o melhor que já li na vida!
Eduarda: Georgina Kincaid, série com seis livros sobre uma súcubo. É da rainha Richelle Mead. É linda e perfeita: LEIAM!

Na democracia, a maioria vence... Mas todos devem ser ouvidos! Deixe aquela sua opinião polêmica sobre o livro que todo mundo gostou, menos você ;)
Denise: Não Olhe! da FML Pepper. Não é um livro saudável, não tem um relacionamento amoroso pra ser projetado como "perfeito, quero pra mim" e romantiza abuso.
Bianca: Perdida, da Carina Rissi. A mocinha é forçada demais para um chicklit atual, o mocinho é o típico babaquinha sem sal. E sério que vocês acham super tudo bem ela nem mencionar a escravidão sendo que a melhor amiga da mocinha era negra (o que daria chance para um subplot bem empoderador) e acatam a resposta de "ah como é chicklit podemos ignorar essa parte tão horrorosa da nossa história"? Porque eu não. Sem contar que é tão versão baixo orçamento de Outlander. DESCULPA, MUNDO.
Eduarda: A Escolha é um lixo, e os dois livros que seguem conseguem ser tão ruins quanto (ou pior). Kiera cagou uma trilogia que poderia ter sido muito boa. E, aproveitando: o final do Gale em A Esperança é um lixo, apaga e escreve de novo Collins.

Quando o horário eleitoral te rende boas risadas: Um livro que mais te divertiu do que qualquer outra coisa.
Denise: A Noite mais Sombria, da Gena Showalter. Amei o livro, amei os senhores, amei a Ashlyn e o Maddox, AMEI O PARIS MAIS DO QUE A MINHA VIDA. Foi surpreendente divertido, apesar da carga emocional que ele carrega.
Bianca: A Rendição Mais Sombria, da Gena Showalter. A série dos Senhores do Submundo é bastante divertida nas tiradas e situação, mas com Strider e Kaia foi FORA DO SÉRIO. Ou eu estava rindo dele, ou eu estava rindo dos outros personagens. Maravilhosos, maravilhosooooooos.
Eduarda: Malícias e Delícias, nunca ri tanto em uma leitura. RECOMENDO!

Mandato de 4 anos Se você tivesse que escolher um único autor para ler nos próximos 4 anos, quem seria? (Eu sei que você não faria isso, mas vamos supor, rs)
Denise: Laini Taylor e Jandy Nelson, muito provavelmente. Não consigo escolher só uma, mas conseguiria sobreviver com livros só das duas. 
Bianca: Claudia Lemes, porque nem f*dendo que eu ficaria sem ler os livros dela. Aquela autora que você bota fé que só vai sair coisa boa, sabe?
Eduarda: Sarah J. Maas porque ela tem sido responsável pelas melhores leituras que eu tenho feito ultimamente. Os livros são enorme, amo os plots, os personagens são lindos e os ships me matam. Poderia viver só com livros dessa mulher por quatro anos super de boa!




Golpe! Se um vilão literário tomasse o poder (destino cruel, eu sei) quem você gostaria que fosse e porquê?
Denise: Sauron de O Senhor dos Anéis, só pra poder viver toda a saga. E também pra que o Aragorn existisse nesse mundo - ué, se vem o vilão, vem o herói de brinde né?
Bianca: Os Volturi. Porque ai eu seria uma vampira e ia botar pra quebrar nisso tudo. Adoro. Sem contar que eu ia poder conhecer Jasper, crush literária forevá.
Eduarda: A Mediadora, já que o Paul é supostamente um vilão eu adoraria ele tomando o poder e até me juntaria ao lado negro da força por ele. (ainda não li o sétimo livro e não sei o que a Meg pode ter feito com ele, so...)

O discurso perfeito Parece que esse livro foi feito pra me agradar!
Denise: A Queda dos Anjos, da Susan Ee. Eu não esperava amar tanto o plot do livro quando amei; foi uma surpresa muito gratificante encontrar tamanha história dentro de uma obra que teve um marketing tão escasso. 
Bianca: Nossa, acho que foi Outlander. Ele tinha exatamente a política, a intriga, as batalhas e o romance que eu estava procurando, com o drama na medida certa. Quando terminei A Viajante no Tempo foi como se a Diana tivesse aberto minha cabeça pós-As Crônicas de Gelo e Fogo, pego todas as minhas críticas e escrito um livro. Vinte anos antes.
Eduarda: Rainha das Sombras, Sarah J. Maas novamente senhoras e senhores. Esse livro é o exemplo perfeito do que eu mais amo em uma história tudo junto em um único lugar. Só faltou um pouco de sexo, confesso.

Um debate entre eles seria épico! Dois personagens de livros diferentes que você gostaria de ver juntos na mesma história.
Denise: Pagaria pra ver o Dumbledore e o Gandalf juntos na mesma história. Meu sonho maior desde que me entendo por gente.
Bianca: Juliette Ferris, de Estilhaça-me, e Scarlett O'Hara, de E o Vento Levou. A Juliette leva três livros para se descobrir e defender a si mesma, e a Scarlett faz um caminho muito parecido, fortalecendo-se e aprendendo a cuidar de si mesma. Acho que elas são muito diferentes, mas partem por uma jornada muito semelhante. A Juliette poderia ensinar Scarlett a se importar mais com os próprios sentimentos e a Scar poderia ensinar a Juliette a nutrir mais amor próprio. Seria um encontro muito interessante.
Eduarda: Gale (Jogos Vorazes) e Aspen (A Seleção). Eles poderiam das as mãos e viver juntos a dor de serem personagens tão bons que foram jogados em triângulos amorosos bosta, tiverem finais tapa buracos e acabaram odiados pelo público sem motivo algum além do discurso super maduro de "ai eu shippo o outro casal, morra Gale/Aspen, morra!".


Esperamos que vocês tenham gostado da tag e das nossas indicações, sintam-se todos taggeados e convidados à participar. Se responderem a tag nos mandem os links pois vamos adorar ver as suas respostas! 

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

4 comentários:

  1. Meninas, que tag maneira! Uma ideia bem legal juntar livros com eleições/política, um assunto que vêm sendo bastante discutido.
    Eu também AMEI Tudo e todas as coisas! O final é de cair o queixo.
    Jura que Desejo Insaciável foi uma decepção? Eu li tantas resenhas positivas que acabei pegando pra ler, mas aí quando fui ver eu já tava zzzzz.
    Também não aguento mais esse tipo de clichê, Denise. Principalmente os caras que dão uma de machoalfa/cachorrinho atrás da garota, a la Abbi Glines. Tenho vontade de distribuir pontapés em todo mundo lá.
    Eu também acho A Escolha péssimo. Uma premissa interessante, e a autora desenvolveu uma história mega óbvia. Uma pena. Não entendo o que o pessoal vê nessa história.
    E siiim, A queda dos anjos é demais, também foi uma leitura que me surpreendeu bastante! Levei na cara hahaha

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Nossa, adorei a tag, meninas! Dei altas risadas com as respostas bem polêmicas da Eduarda! Também aaaaamo Sarah J Maas e tranquilamente viveria com muuuuuuitos livros dela pelos próximos 4 anos! Achei bem interessante a opinião da Bianca sobre Perdida, já que é um livro que eu tenho vontade de ler e não sabia sobre essa parte :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luciana, tudo bem?
      Pois é, eu fui começando tranquila e quando vi já tava quase comprando briga! Acho que não me daria muito bem no mundo da política, né? HAHAHAHAHA
      Que bom que tu gostou da tag e principalmente das nossas respostas. A melhor coisa é quando as tags além de divertir e mostrar um pouco mais de nós, também servem para apresentar livros e opiniões sinceras sobre eles aos leitores. :)

      Att.,
      Eduarda Henker
      www.queriaestarlendo.com.br

      Excluir
  3. AAAA meninas, que bom que responderam! ♥
    Agora calma que tem muita coisa pra comentar, rsrsrs
    O final do Gale em A esperança manchou a trilogia toda pra mim, foi um absurdo! E em A escolha, eu já não gostava do Aspen desde o começo, mas fala sério, ele merecia um finalzinho melhor com certeza.
    Chocada com a opinião da Bianca sobre Perdida (q ainda n li), preocupada com Mentira Perfeita, e chocaaaaaaaaaada com o spoiler de HP e a criança amaldiçoada, agora é que eu n vou ler mesmo! kkkk
    E estamos juntas por um mundo sem badboys e triângulos amorosos previsíveis, hahahah
    Bjs!
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!