Li até a página 100 e... #29 - A Menina que não Acredita em Milagres

  • 09:00
  • 12 de fev de 2017

  • Autora: Wendy Wunder
    Editora: Novo Conceito
    Número de Páginas: 287

    PRIMEIRA FRASE DA PÁGINA 100:

    "Pinchy, Red, Scuttle... Ele estava quase limpando os pés no tapete da entrada quando baixou os olhos."

    DO QUE SE TRATA O LIVRO?

    A Menina que não Acredita em Milagres fala sobre a Cam. Ela foi diagnosticada com câncer e nenhum dos tratamentos surtiu efeito; está praticamente vivendo seus últimos meses quando a mãe decide levá-la a um lugar conhecido como a Cidade dos Milagres, onde pessoas doentes saíram de lá magicamente curadas. Cam não acredita nem um pouco nessa balbúrdia, mas ela tem uma lista de coisas a fazer antes de morrer, e talvez vivenciar um milagre possa ser uma delas.

    O QUE ESTÁ ACHANDO ATÉ AGORA?

    Incrível! A escrita é cativante e cheia de humor, mas é um humor delicado, tão amargo quanto os comentários da personagem principal. Sua mãe e a meia-irmã acompanham Cam na jornada até a cidade milagrosa, e a convivência entre as 3 e as personagens que aparecem em seu caminho são muito bem desenvolvidas.

    O QUE ESTÁ ACHANDO DA PERSONAGEM PRINCIPAL?

    A Cam é uma protagonista carismática, cheia de comentários ácidos e amarguras óbvias. Ela é só uma adolescente, e a perspectiva da morte a assusta mais do que ela deixa transparecer. Ela odeia sua lista, mas quer realizar as coisas nela. Ela odeia a viagem, mas quer estar ali para tentar. Ela odeia a ideia de um milagre porque nunca foi capaz de conceber o que é exatamente isso.

    MELHORES QUOTES (ATÉ A PÁGINA 100):

    "A mágica, Cam soube depois de uma vida inteira trabalhando para o Mickey Mouse, era um privilégio e não um direito."

    "As ligações entre as pessoas eram temporárias. Egoístas. Oportunistas. Destinadas a perpetuar a espécie. "Amor", o amor romântico, era apenas uma fantasia que se permitia porque, caso contrário, a vida seria chata demais para suportar."

    "Toda a indústria do câncer, de trilhões de dólares, e todas as suas máquinas, Cam percebia agora, era em vão. Toda a dor que causara. A guerra contra o câncer, como qualquer guerra, era inútil a não ser pela capacidade de estimular a economia."

    "Mas essa era a questão sobre morrer. Fazia você se livrar das preocupações que não tinham a menor importância na sua vida."

    VAI CONTINUAR LENDO?

    Com certeza. Quero muito saber mais sobre essa Cidade dos Milagres, e um personagem fofo e adorável acabou de aparecer na história! Estou louca para acompanhar o desenvolvimento das ideias da Cam agora que ela vai viver essa aventura.

    ÚLTIMA FRASE DA PÁGINA 100:

    "Ele estava parado bem ali, piscando os olhos, inocente, para Cam, no tapete de borracha preta na entrada de Avalon by the Sea."

    1. Oi Denise, tudo bem? Eu ia dizer que não curto muito sick-lit mas depois de ler suas primeiras impressões mudei de ideia, parece que vai muito além do que eu estava imaginando. Agora quero conferir rsrsrsrss

      Bjs, Mi

      O que tem na nossa estante

      ResponderExcluir
    2. Olá, estava curiosa para ver uma opinião sobre esse livro, acho a capa e a premissa dele bem interessante, pelos seus comentários sobre as cem primeiras páginas eu já quero ler!

      petalasdeliberdade.blogspot.com

      ResponderExcluir
    3. Olá, eu acho a capa e a sinopse interessante, espero poder lê-lo em breve!
      Beijinhos,
      https://blog-apaixonadaporpalavras.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.