Resenha: Todas as cores do Natal

  • 09:00
  • 24.12.18
  • Resenha: Todas as cores do Natal

    Todas as cores do Natal é uma antologia organizada pela Agência Página 7, que reuniu alguns de seus autores e autoras para contar histórias natalinas com muita representatividade. Alguns contos foram perfeitos, mas outros não encaixaram tão bem na temática.
    Sinopse: A Agência Página 7 reuniu cinco autores para contar histórias divertidas e emocionantes sobre personagens LGBTQ+ durante as festas de fim de ano. "Todas as Cores do Natal" propõe trazer a voz dos escritores enquanto pessoas LGBTQ+ para ilustrar as experiências de seus personagens a partir de uma perspectiva mais próxima. Escrever com essa propriedade de fala é conhecida como “own voices” no mercado internacional e é muito importante para a diversidade na literatura.
    Vinte bombons de banana (Vitor Martins) - 5/5

    Vitor Martins já me conquistou com sua narrativa natural e divertida lá em Quinze Dias e ganhou minha fangirlização eterna depois de Um Milhão de Finais Felizes. Aqui, ele retorna para um conto fofo, com o humor no ponto certo e personagens carismáticos. A história gira em torno de um amigo secreto organizado no curso de inglês que o Renato frequenta; coincidentemente, ele tira seu crush no sorteio - e aí começa uma corrida pra ver se consegue o presente perfeito pra ganhar a atenção da paixonite.
    Agora tudo parece tão certo. Como naqueles filmes de natal onde tudo dá errado e, no final, um milagre acontece.
    Eu ri muito e me apaixonei por cada momento da história; Renato é uma figura, todo destrambelhado e ansioso e adorável. A trama é rápida, despretensiosa e ainda assim consegue passar mensagens importantes de aceitação e representatividade, como é a promessa dessa antologia. Foi um favorito e com certeza é o tipo de conto que eu releria sem pensar duas vezes.

    Garotas mágicas super natalinas (Bárbara Morais) - 4/5

    A história usa alguns elementos e aproveita a época do ano, mas o foco é muito mais na parte fantástica da personagem, e em boa parte no seu emocional. A primeira história da antologia conseguiu combinar Natal + as emoções do seu protagonista, mas essa aqui falhou um tiquinho na parte natalina. Só um tiquinho mesmo, nada que arruine a história.
    Quanto mais eu penso nisso, mais percebo que talvez existam tantas formas de amor quanto existem pessoas na Terra e é estúpido assumir que todo mundo se enquadra na mesma experiência.
    Pense em Sailor Moon e você vai ter um pouco de Garotas mágicas super natalinas. Sofia precisa encontrar seu poder como Guerreira da Sinceridade e Guardiã da Verdade ou vai ser demitida da tarefa mágica, basicamente. A trama envolve essa jornada da Sofia encontrando o "amor", como bem avisou sua chefe, e entendendo o que significa essa busca, realmente. O humor está no ponto certo e a Sofia, a protagonista, é daquele tipo que a gente se relaciona logo de cara. A minha parte absolutamente favorita é que aborda assexualidade de maneira natural e extremamente bem desenvolvida (coisa que tá em falta na literatura atual).

    A Aventura do Peru de Natal (Lucas Rocha) - 5/5

    Que gracinha de conto! Uma desventura em série envolvendo um peru natalino bastante requisitado pela família do Danilo, uma tempestade e a salvação através de uma carona do seu crush. Lucas Rocha entregou exatamente o sentimento que esse tipo de história precisa ter, de pertencimento e reunião e de estar no lugar que mais importa com as pessoas que são mais importantes.
    Dizem que a gente só dá poder para comentários maldosos quando reconhece que eles podem nos afetar. Eu tenho problemas maiores do que me preocupar com o que gritam ou deixam de gritar pelos corredores.
    A trama é muito, mas muito engraçada. Acho que desde Minha Lady Jane eu não gargalhava tão fácil assim. As quotes tem tudo de um humor rico e bem medido, assim como também entregaram alguns momentos mais melancólicos e solitários. Convenhamos, final de ano é meio a meio né? Você fica muito feliz, mas às vezes tem aqueles baques de tristeza. A Aventura do Peru de Natal é isso. 

    A corrida contra o tempo pra salvar o peru - e provavelmente o Natal - aproxima Danilo do seu vizinho e crush e cria uma interação fofinha e inesperada, cheia de química e de momentos amorzinho. Como é uma história rápida, deixa aquela promessa de felicidade que dá gosto de acompanhar.

    Entremarés (Alliah) - 1/5

    Preciso confessar que não li esse conto. O começo foi bem arrastado e tinha muita coisa sobrenatural interessante, mas nada de Natal. Passei pra frente porque, na premissa da antologia, esse fugiu total.

    Os Quinze Natais de Benedita (Mareska Cruz) - 3/5

    A história de Benedita fala muito sobre perda e o significado do Natal para quem não está muito ligado mais na simbologia, e mais nos acontecimentos referentes a esse momento do ano. Foi um conto bonitinho - e acho que teria funcionado muito melhor em primeira pessoa, porque a troca de pontos de vista acabou confusa. Momentos em que uma personagem estava pensando para em seguida estar narrando as ideias da outra personagem...

    É um conto legal. Não tão marcante quanto o do Lucas ou do Vitor, mas deu pra divertir e passou uma mensagem bonita.

    No geral, essa coletânea é uma ótima pedida para quem quer se divertir com alguns contos natalinos - até pra quem quer se desprender disso e cair mais pro lado fantástico. Todas as cores do Natal fala sobre a riqueza nas diferenças e sobre todo tipo de emoção - e, principalmente, sobre como todas elas são importantes.



    E o mais legal disso tudo para esse Natal é que comprando o e-book em Dezembro, você ajuda uma casa de acolhimento LGBTQ+ no Rio de Janeiro! Todos os lucros das vendas vão para lá.


    Título original: Todas as cores do Natal
    Autora: Vitor Martins, Bárbara Morais, Lucas Rocha, Alliah, Mareska Cruz
    Editora: Agência Página 7
    Gênero: YA / LGBT +
    Nota: 4
    Skoob

    GOSTOU DA NOSSA RESENHA? ENTÃO AJUDE O BLOG COMPRANDO ATRAVÉS DO NOSSO LINK!


    1. Oie, tudo bem?
      Amei a resenha, dando uma pincelada sobre cada conto.
      E amei também a proposta, de trazer histórias LGBT+ de modo tão fofo e natural. Com certeza eu leria!
      Beijos,

      Priih
      Infinitas Vidas

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.