Séries que se eu reler, vou detestar

  • 09:00
  • 4 de jun. de 2020
  • Séries que se eu reler, vou detestar

    Sabe aquelas séries que você guarda no coração e tem certeza que precisa deixar lá porque, se reler, vai mudar completamente de opinião? Estava pensando nisso esses dias enquanto assistia alguns vlogs e resolvi trazer uma listinha de títulos que eu sei que hoje em dia me fariam revirar os olhos por N motivos.

    Algumas dessas séries eu já não gosto mais (todas elas, na real), mas sei que se voltar pra elas em algum momento a coisa vai escalonar demais.

    Séries que se eu reler, vou detestar

    Corte de Espinhos e Rosas (Sarah J. Maas)
    Começando com uma polêmica que também é a mais pura verdade. Desde A Court of Frost and Starlight que eu criei uma espécie de ranço com a lembrança dessa série; depois de Crescent City, percebi que o ranço se estendia até a Sarah J. Maas - e só Trono de Vidro permanece intocado pelo sentimento, apesar de entender as problemáticas dele.

    A verdade é que ACOTAR tem muitos problemas. Se eu começar a listar, já vamos de Feyre e Rhysand casal feministo que misericórdia, quanto mais eu penso mais forçado fica. Mais feminista que o Rhysand que deu poder pra sua Grã-Senhora pra ela ficar em casa enquanto ele cuida de assuntos da Corte??? Tem pouca coisa que salvo em absoluto dos três livros, e essa pouca coisa se resume a Nesta e Cassian e um pouquinho do Lucien também. Então apesar de ter vontade de reler pra ver como eu reagiria com tudo hoje, deixo na lembrança porque tenho 110% de certeza que de amor eu cairia pra ódio absoluto assim que terminasse o primeiro livro.

    Séries que se eu reler, vou detestar

    Morada da Noite (P.C. Cast e Kristin Cast)
    Mas você já não odeia essa série naturalmente só por existir? Em partes. Uma pequena parte de mim guarda um pouquinho de carinho por esses livros sem fim porque foi uma das primeiras séries sobrenaturais YA que li na vida; bem naquela época em que Crepúsculo estava bombando e só saia livros de vampiros. Esse aqui era diferente, nada vampírico, cheio de problemáticas - mas foi um pontapé para mim como leitora de YA fantástico.

    Sei que se chegasse perto da Zoey e da sua turma de amigos hoje eu ia querer tacar fogo em cada um deles - menos na Aphrodite, minha bitch malvada cheia de personalidade favorita - e provavelmente assistir enquanto queimavam, então deixa na memória.

    Séries que se eu reler, vou detestar

    A Maldição do Tigre (Colleen Houck)
    Pai amado que essa aqui era outra que na época que li e tinha pouca carga crítica no meu cérebro já causava estresse; a protagonista era um porre e o romance era chato e o mocinho legal era a ponta do triângulo amoroso que a mocinha claramente não queria ficar pra sempre... Coisa básica de YA fantástico lá dos anos 2010. Mas, assim como Morada da Noite, foi um dos meus primeiros.

    O universo criado pela autora é meio... Nhé. E o fato de termos que acompanhar tudo pelos olhos da Kelsey é extremamente enfadonho porque ela é enfadonha. Mas o Kishan é maravilhoso e fingindo que o quarto livro não existiu, dá pra segurar a série nas lembranças e pensar com carinho nela.

    Séries que se eu reler, vou detestar

    Dragões de Éter (Raphael Draccon)
    Esse aqui muita gente já detestava lá quando eu amava, então imagine hoje. A série reconta contos de fadas num universo inventado pelo autor e é toda contada por um narrador onisciente que gosta de quebrar a quarta parede; é divertido, mas sei que a Denise de hoje em dia ia problematizar várias coisas em relação a personagens e escolhas da narrativa.

    Como essa série foi a minha primeira nacional que li do começo ao fim, eu nunca mais vou chegar perto dela que é pra evitar a fadiga e o ranço.

    E vocês, têm alguma série ou livro querido que deixam no passado pra fugir da sensação de "eu li essa coisa e gostei???"?

    1. Olá, Denise.
      Acho que dos citados eu ainda gostaria de Corte, mas não pela Nesta que odeio ela hehe. marcada eu já passava raiva na época e nem cheguei a terminar a série. imagine agora. Dinheiro jogado fora. O do Tigre também como gostei dessa série?, a protagonista é muito ruim hehe. Agora tem um que hoje não me conformo de ter gostado na época é o Belo Desastre.

      Prefácio

      ResponderExcluir
    2. Oi Nizz!
      Eu já vi muita gente criticar essa dos dragões mas não vou mentir que ainda tenho curiosidade KKKKKKK.
      Nossa House of Night eu fui até o 10, mas gente, acho que não termino, porque Jesus, eu vou passar odio com aquela protagonista e Corte nem vou dizer nada, porque ne, ja me livrei até dos livros do ranço q eu peguei.
      Esse do Tigre eu peguei o um, achei o fracasso, e larguei nele mesmo. Deus me free aquela aprendiz de Bela chatissima.

      Abraços
      Emerson
      http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    3. Olá Denise,

      A série do tigre eu só li o primeiro e parei nele...kkkk, o Dragões de Éter eu gostaria de ler, mas é tanta resenha negativa que eu não sei mais se quero, gostei do post.

      https://devoradordeletras.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    4. Oi Denise! Eu tinha que fazer um post assim porque eu tenho CERTEZA que se eu lesse algumas séries (o que não vou, pq meu Deus a vida é muito curta pra reler séries grandes) eu iria odiar. Vamos lá...
      A maldição do tigre li há séculos, então não lembro da mocinha ser tão chata assim sabe? Mas eu sei que muita gente não gosta dela, então talvez eu também não curtisse tanto, mas o Kishan? Ele é maravilhoso demais!!!
      ACOTAR todo pra mim é muito bleh. Pra mim histórias com feéricos são chatas e muito saturadas, nem perdi meu tempo lendo o resto.
      A Morada da Noite tbm odiaria, eu parei no nono livro acho mas é muito lenga lenga e se torna cansativa, então só guardo com carinho hoje em dia.
      Uma série que eu citaria seria Os imortais, que eu literalmente terminei na força do ódio e A Seleção que credo, distopia mais chifrim.
      Beijo!
      https://www.capitulotreze.com.br/

      ResponderExcluir
    5. ACOFAS enterrou meu amor por ACOTAR. No sério.. Só Nessian pra salvar mesmo.
      Eu amei Dragões de Éter na época que li, mas acho que hoje em dia não iria sair da página 100 do primeiro livro
      Beijos
      Balaio de Babados

      ResponderExcluir
    6. Olá
      Eu não li nenhuma das séries da sua lista, mas fiquei pensando em qual série se encaixaria nisso pra mim. Acho que seria Os Imortais... Lembro que era apaixonada na época e, sinceramente, morro de vontade de reler, mas tenho um medo ridículo de achar ela chata.

      Vidas em Preto e Branco

      ResponderExcluir
    7. Acho incrível problematizar no sentido de comparar similaridades e diferenças da sociedade apresentada no livro com a nossa sociedade atual, mas o leitor também tem que ter senso crítico, não é? Não é toda sociedade dos livros que é desenvolvida e com pensamentos revolucionários, o mesmo acontece com a nossa. Acho que uma coisa é autor representar esses problemas de machismo e demais problemas com algum personagem do livro, mas para mim só fica impossível de ler quando é o autor que tem uma pilha de reclamações de conhecidos dele sobre coisas ruins que ele faz no cotidiano.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi, Isabelly. Tudo bom?
        Eu não acho que os livros têm que seguir a risca a situação crítica e social da realidade que a gente vive, mas tem histórias extremamente tóxicas e problemáticas que passam muitas mensagens erradas com a desculpa de "ah mas é porque naquela época..." ou "ah mas naquele mundo fantástico..." e etc. Outlander, por exemplo, onde a Diana usa 2390202 cenas de estupro pra choque de valor e só isso. Não acho que seja uma história válida. E não acho que seja benéfico falar ou exaltar histórias assim. Se você não lê um livro porque o autor é problemático, por que leria uma história que é problemática?
        E sim, eu sei que existem casos e casos, sei que tem livros que retratam certas épocas e elas eram brutais e ruins, mas dá pra fazer isso com responsabilidade, mas eu tô falando em histórias que TODO MUNDO aponta os problemas e ainda assim são exaltadas por aí, sabe? Eu não vejo benefício nisso. Como leitora, queria muito ter evitado certas leituras.
        Você tem que partir do princípio de quem nem todo leitor vai ter uma bagagem tão grande pra enxergar os problemas naquela história. Eu me coloco como exemplo nesse post e na vida porque tem MUITO livro problemático que li sem ter noção e achei lindo, aí hoje em dia só consigo pensar 'meu deus...'
        Na questão de só evitar autores com pilhas de reclamações, nunca vi ninguém falando nada a respeito da Colleen Hoover, não acho que ela seja uma pessoa problemática, mas os LIVROS dela são extremamente tóxicos. É o caso de a autora ser ok, mas o conteúdo dela não. Portanto, eu não vou indicar. Não vou ler. Se alguém me perguntar, vou falar pra passar longe. Autor tóxico é uma coisa que a gente deve evitar, sim (tchau J.K. Rowling e etc) mas, na minha opinião, livros tóxicos também.

        Bjs.

        Excluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.