Resenha: Ele está de volta

  • 09:00
  • 24 de fev. de 2015
  • Resenha: Ele está de volta

    Três foram os motivos que me fizeram comprar este livro: a capa, que eu achei simples e genial; o elemento principal, Hitler, que é uma figura histórica pela qual me interesso e o final alternativo dado ao líder nazista. Aprendi, depois de muitas decepções, a sempre dar uma olhada no Skoob antes de comprar algum livro, avaliar a nota recebida - sempre que é de 3,5 pra baixo a tendência é nem olhar o livro novamente - e ler resenhas que falem bem e que falem mal, pra tentar prever minha reação como leitora e não gastar dinheiro atoa. A avaliação de Ele está de volta no Skoob é de 3,5 e eu provavelmente não o compraria se fosse qualquer outro livro, não fossem os três elementos citados acima (e o preço baixo também, é claro!).

    Sinopse: Berlim, 2011. Adolf Hitler acorda num terreno baldio. Vivo.As coisas mudaram: não há mais Eva Braun, nem partido nazista, nem guerra. Hitler mal pode identificar sua amada pátria, infestada de imigrantes e governada por uma mulher. As pessoas, claro, o reconhecem — como um imitador talentoso que se recusa a sair do personagem. Até que o impensável acontece: o discurso de Hitler torna-se um viral, um campeão de audiência no YouTube, ele ganha o próprio programa de televisão e todos querem ouvi-lo. Tudo isso enquanto tenta convencer as pessoas de que sim, ele é realmente quem diz ser, e, sim, ele quer mesmo dizer o que está dizendo. Ele está de volta é uma sátira mordaz sobre a sociedadecontemporânea governada pela mídia. Uma história bizarramente inteligente, bizarramente engraçada e bizarramente plausível contada pela perspectiva de um personagem repulsivo, carismático e até mesmo ridículo, mas indiscutivelmente marcante.
    O que eu posso dizer a vocês? Às vezes a gente dá um tiro no escuro e acerta o alvo mesmo sem ver!

    Era uma manhã aparentemente normal aquela, o dia era 30 de agosto. Mas algo estava errado, ele estava deitado na rua, ao lado de uma poça d'água e seu uniforme fedia a gasolina. Meio desorientado, procurou por sinais que lhe indicassem onde estava, como fora parar ali, porquê, e, principalmente, como faria para voltar ao bunker. Aliás, o nome dele era Adolf Hitler. E o ano era 2011.

    O livro tem início na cena narrada acima, e se desenvolve a partir disso. Acompanhamos o Führer em sua jornada para descobrir este novo mundo e salvar a Alemanha da sua atual situação política. A narrativa totalmente egocêntrica faz um vai-e-vem comparativo entre os dias presentes e o passado, recheando a história com nomes importantes da atualidade e do cerco de Hitler - ponto que pode atrapalhar bastante a leitura caso a pessoa não esteja minimamente familiarizada com ambas -. Não existem explicações, além daquelas que Hitler atribui, ao fato dele ter acordado tantos anos depois de cometer suicídio. Mas o suicídio fica claro, para aqueles que conhecem a história, devido as menções de certo dia sombrio em que ele mostrava a Eva Braun sua pistola favorita, a dor de cabeça que o atingia sempre que pensava na dita pistola e o fato de seu uniforme feder a gasolina no momento em que ele acorda.

    Resenha: Ele está de volta

    Os pensamentos de Hitler não mudam daqueles pertencentes a Segunda Guerra Mundial, então estejam preparados para um livro repleto de preconceitos. Mas estes são apresentados de uma forma tão destorcida e ridícula - afinal é isso o que os preconceitos são: ridículos! - que é praticamente impossível levar eles a sério e se sentir ofendido por eles. Isso se deve a imagem que eles passam do líder nazista, recorrendo a aquele velho recurso de ridicularizar o mesmo no maior estilo vilão de novela mexicana (isso sempre me irrita, por que uma pessoa não pode ser um vilão "normal"?).

    O brilho de Ele está de volta não está na caracterização de Hitler ou na sua história pessoal - saindo de alguém que acorda em uma rua 50 anos depois de morrer, até se tornar um grande comediante alemão -, e sim nos personagens que o cercam e o conduzem nessa jornada. Porque, meus queridos amigos, é aí que se esconde a maior mensagem do livro e o quê fez valer o dinheiro que paguei nele.

    Resenha: Ele está de volta

    Não quero estragar a leitura e dar maiores explicações pois acredito que cada um deve perceber isso por conta própria, a única coisa que posso dizer, mesmo correndo o risco de ser um mini-spoiler, é que o livro traz alguns feels no melhor estilo de A Onda. E se isso não é o suficiente para fazer vocês quererem ler este livro, então não há nada mais que eu possa falar.

    Título: Er ist wieder da
    Autor: Timur Vermes
    Editora: Intrínseca
    Nota: 4

    1. Sou apaixonada por história, se eu ver por ai com certeza vou dar uma chance *0*

      somundomeu.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    2. Duda GARGALHEI COM A PRIMEIRA FOTO!

      Eu quero muito esse livro e depois dessa resenha eu com toda certeza leirei.

      Beijos :*

      ResponderExcluir
    3. Oi Eduarda!
      Amei sua resenha, não tinha lido nenhuma, só via o livro nas livrarias, mas nem peguei para ser saber sobre o que se tratava, então foi repleto de novidades esse post para mim.
      Adorei as fotos, hahaha
      Beijos
      http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    4. Anônimo25.2.15

      Oi Eduarda!

      Quando o livro foi lançado eu fiquei meio encantado pela capa, tipo, muito mesmo! A simplicidade dela me chamou muito a atenção! Mas, a sinopse não me despertou tanto interesse assim... e mesmo muita gente falando bem do livro, assim como você apesar da nota 4, eu não consigo pôr em minha cabeça que irei curtir a história, sabe?

      Mesmo assim, parabéns pela resenha!

      Abs!
      Seguindo aqui <3

      http://leiturasilenciosaoficial.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    5. Olá, acho esse livro interessante e tenho vontade de lê-lo desde o lançamento. Gostei da resenha.

      petalasdeliberdade.blogspot.com

      ResponderExcluir
    6. Oi Eduarda! Putz, já vi esse livro e nunca dei muita coisa nele. Que capa fantástica! O enredo me atrai muito, como uma boa admirada de história. Dica anotada, beijos!

      ResponderExcluir
    7. Oi Eduarda, tudo bem??

      Finalmente uma resenha deste livro! Ele chama muito a atenção pela capa, por falar de uma figura histórica que, para os amantes de história é alguém intrigante e sempre temos muita curiosidade em relação ao Hitler e pela premissa bem inesperada, meio confusa uhsauhsuhauhs... Mas eu leria! Ainda mais depois da resenha reflexiva, e mostrando que o famoso fuhrer jamais se daria bem em pleno 2011, seria bem engraçado por um lado, interessante de outro e como todo livro, ele nos mostraria algo, nos ensinaria!

      Se tiver a chance de comprar ou pegar emprestado este livro, eu lerei com certeza. Adorei sua resenha, bem construída e sincera e me deixou com bastante vontade de ler "Ele está de volta"

      Beijo!

      http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    8. Hail Duarda! SAHUAHSUASHUAHAS
      Tenho esse livro aqui há um tempo, mas sempre adio a leitura. :(
      Vou passar ele na frente de vários aqui, e tentar ler logo. Vai ter adaptação cinematográfica, né? *_*
      Amo as resenhas do SMU, vocês se garantem. <3

      Beijos!

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.