Bonnie e Clyde - #TBT

#TBT - Bonnie e Clyde

Dessa vez não é coisa velha! *todos dança*

Hoje eu tô aqui para falar de uma série que estreou no começo do ano passado. Na verdade, ela pode ser considerada uma minissérie ou um telefilme dos canais History, A&E e Lifetime, já que foi dividida em dois blocos de uma hora e meia cada. E é simplesmente IN-CRÍ-VEL!

Para quem não conhece, Bonnie e Clyde foi um casal dos anos 30 responsável por diversos assaltos a bancos no interior dos EUA. O romance deles sempre foi descrito como algo intenso e a Bonnie sempre foi apontada como a mente controladora. Na minissérie não foi diferente, colocando Clyde como um garoto "tocado pelos anjos" e Bonnie como uma mulher determina a conseguir seu sucesso, não importava o que.

#TBT Bonnie e Clyde

Lembro que há alguns anos eu comecei a ler Bonnie e Clyde - A Vida por Trás da Lenda, mas fui obrigada a largar por causa da faculdade e nunca peguei de novo. Foi ali que eu fiquei conhecendo um pouco mais a fundo a história dos dois e o que, uns dois anos depois, me despertou o interesse por essa minissérie.

Na produção, Holliday Grainger interpreta Bonnie Parker e Emile Hirsh é Clyde Barrow. Os dois se conhecem na festa de casamento de Bonnie e voltam a se reencontrar quando ela se divorcia. Clyde vem de uma grande família pobre e tem problemas com a polícia desde cedo por praticar pequenos furtos. Ele é apaixonado por carros, tenta fazer a coisa certa e ajudar sua família. Já Bonnie passou por dificuldades com a família quando seu pai morreu, gostava de poesia e tinha o grande sonho de virar uma atriz de Hollywood que, após o casamento e a carreira fracassarem, volta a morar com a mãe na pequena cidade de Rawena no Texas.

#TBT Bonnie e Clyde
Bonnie e Clyde e Blanch e Buck
Clyde e seu irmão mais velho, Buck, são parceiro no crime e após um vai e vem para a cadeia, os dois acabam dando início a uma ganga chamada de Barrow Gang, que conta com a participação de Bonnie e Blanch (a esposa de Buck). E é ai que toda a ação começa.

A Bonnie tem essa obsessão com a fama e os assaltos dão isso a ela. Eles eram jovens e imprudentes e no meio da crise (estamos falando dos poucos anos que antecederam e sucederam o crack da bolsa em 1929) Bonnie, Clyde e sua gangue fizeram nome e ganharam respeito, aparecendo nas manchetes dos jornais e gerando curiosidade no público em geral - grande parte por culpa da mídia que, de certa forma, glamorizou/romantizou a história deles.

A minissérie é um espetáculo no visual, Holliday e Emile estão excelentes no papel - aliás, Holliday acrescentou um ar de femme fatale e misturou com uma inocência sonhadora que eu fiquei de queixo caído. Conhecendo a história deles através dos livros, eu estava esperando uma coisa bem diferente e fui bastante surpreendida pela produção de forma positiva.

#TBT Bonnie e Clyde

Adorei a parte de "tocado por um anjo" do Clyde, que conferiu ares de profecia a jornada dele. Adorei como a história começa com o final, com os dois já mortos, e então parte para contar a história deles desde o começo.

Fazendo o contraponto aos criminosos, nós conhecemos o policial que está atrás deles, Frank Hamer (interpretado por William Hurt), um homem determinado e inteligente. E a jornalista PJ Lane (Elizabeth Reaser), que cansada de escrever para donas de casa, decide investir na área criminal e tem uma ajuda de Bonnie, que em busca da fama acaba em contato com a jornalista, transformando-a em sua principal ponte para as manchetes.

#TBT Bonnie e Clyde

Falar que sou fã de Clyde e Bonnie não soa certo, mas sempre fui bastante curiosa com a história deles, especialmente com a maneira romantizada com a qual sempre contam ela, e acho que as emissoras fizeram um excelente trabalho em saciar a minha curiosidade. Além do mais, QUEM NÃO QUER VER HOLLIDAY DIVA E EMILE GATÃO NA TELINHA? Sério, voltei algumas cenas porque eu tinha me perdido apreciando a CARA DESSES MALDITOS.

Indico, indico e indico. Estão esperando o que para correr assistir a série? Só ver o trailer que vocês já vão adorar!


E eu também vou deixar esse aqui porque eu amei ele fortemente e eu quero que vocês vejam para se empolgarem ainda mais.

Share this:

, , ,

COMENTÁRIOS

4 comentários:

  1. Eu ia assistir essa minissérie, mas disseram que era ruim, aí eu desisti. Porém, agora depois de ler essa resenha/indicação assistirei quando eu puder (a faculdade voltou).

    Beijos Bia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito boa! Eu curti bastante. Achei as atuações ótimas e a direção também, curti o roteiro. Eu esperava coisas diferentes, claro, porque o direcionamento do livro que eu tinha lido sobre eles era BEM diferente. Mas nem por isso a série ficou ruim. VEJA SIM.

      bjos,
      Bianca

      Excluir
  2. Olha.......... acho que por se passar nos anos 30 continua sendo considerado algo velho, viu? hahahaha Aliás nunca tinha ouvido falar nessa série, e você falou com tanto entusiasmo que quando surgir um tempinho acho que vou arriscar também!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova no blog de "Meu inverno em Zerolândia", vem conferir!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh, mas a produção é recente! UHASUAHSUHASUHASUH Dessa vez ele só se passa nos anos 30, não foi feito nos anos 30 como eu vinha recomendando por aqui :P
      É uma minissérie/telefime com umas três horas, se você se interessar, começa a ver! Tem no netflix <3 UHASUAHSUAHSUAHSUAHSUAHS

      bjos,
      Bianca

      Excluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!