Resenha: Desejo Insaciável


Desejo Insaciável é o primeiro livro da série Os Imortais, da autora Kresley Cole. A história é um romance sobrenatural que mistura sexo e erotismo com diversos seres místicos e sobrenaturais como vampiros, lobisomens, valquírias, demônios e muito mais. No Brasil está sendo publicado pela editora Valentina, que nos cedeu um exemplar para resenha.

Sinopse: A lenda de um feroz lobisomem e uma encantadora vampira – improváveis almas gêmeas cuja paixão testará os limites da vida e da morte.Um incansável guerreiro mítico. Nada o deterá até que possua a... Depois de suportar anos a fio torturas constantes comandadas pela Horda dos vampiros, Lachlain MacRieve, líder do clã dos Lykae, fica enfurecido ao descobrir que sua parceira, há tanto tempo profetizada e pela qual espera há mais de um milênio, é uma vampira, assim como seus captores. Na verdade, Emmaline Troy é metade Valquíria, metade vampira. Jovem delicada e etérea que, com seu jeito todo especial de ser, é a única que pode suavizar a fúria que incendeia o faminto Lykae. Uma vampira prisioneira de sua fantasia mais selvagem... A doce Emmaline decide sair pelo mundo em busca da verdade sobre seus pais desaparecidos. Em Paris, um poderoso espécime Lykae a encontra, determina que ela será a sua parceira por toda a eternidade e a leva para o castelo escocês dos seus ancestrais. Lá, o pavor que Emmaline sente do Lykae – e da sua insaciável fome de prazer – faz com que ele inicie um lento e envolvente jogo de sedução e ela liberte suas mais sombrias fantasias.

Emma é uma híbrida, sua mãe era uma Valquíria e seu pai um vampiro a quem ela nunca conheceu. E é atrás de pistas sobre ele que ela foi quando resolveu se aventurar para longe da proteção de sua família, seu coven, e viajar à Paris. As coisas já não iam muito bem para ela quando tudo pareceu piorar, porque absolutamente do nada e jogando tudo que havia a sua frente para o alto, um homem de quase dois metros de altura se aproximava na direção dela gritando "você". 

A garota podia até ter sangue de Válquiria, ter sido criada e treinada por elas, mas se existe algo que Emma não tinha era o apetite das mesmas para a guerra. Sendo assim, ela fez a única coisa de que era capaz: correu. 

Lachlain é o rei dos Lykae e viveu aprisionado no inferno pelos últimos cento e cinquenta anos, então quando ele sente o cheiro daquela que lhe foi prometida, a sua alma gêmea, sua mente ainda não está totalmente sã quando o lobisomem começa a perseguir sua parceira pelas ruas de Paris. Ela estar fugindo dele, também não é algo que ajude em sua sanidade. Mas o pior de tudo é o que ele descobre quando finalmente consegue a alcançar, sentir suas curvas e tê-la em seus braços: sua parceira era uma vampira. Depois de esperar por mais de um milênio por aquela que o faria feliz, ele finalmente a encontra apenas para descobrir que ela era uma assassina, fria e dependente de sangue. Uma inimiga.

E é neste momento que se inicia toda a aventura e romance do livro, e também a cena que já me fez desgostar da história logo nos primeiros capítulos.

A ideia da autora ficou bem clara e eu entendo que quando você se dispõe a ler determinados gêneros de livros é preciso que você saiba que alguns clichês e padrões existem, e concessões precisarão ser feitas. Mas não existe a mínima possibilidade de que eu - sendo a mulher e leitora que sou hoje - consiga ou queira ignorar determinados fatos sobre esta história: não vou ignorar um relacionamento abusivo, tanto psicológico quanto até mesmo físico em determinados momentos nos quais ele impõe sua vontade à força, não vou ignorar o abuso - novamente, tanto psicológico e emocional quanto físico - e não vou, de modo algum, ignorar estupro.

Forçar uma mulher a ficar nua quando ela não quer não é romântico. Impor sua nudez a alguém não é correto. Tocar uma mulher e induzi-la a um orgasmo - mesmo que isso esteja a dando prazer - sem que ela lhe dê permissão não é sensual. Forçar uma mulher a beber para deixá-la excitada e sem tantas restrições à seu toque não é erótico: é estupro. 

Acredito que as pessoas não tenham muita noção do que é ou não estupro, e esta resenha não está aqui para discutir o assunto em sua íntegra, mas gostaria de deixar claro que estupro não é apenas o ato de penetrar a mulher sem a permissão consensual da mesma. E se você achou qualquer uma das situações citadas acima normais, talvez você devesse pesquisar um pouco mais sobre o tema.


Quanto ao livro posso dizer que finalizei a leitura porque eu queria ver até onde iria e porque a história de fundo é realmente muito interessante. Provavelmente vou ler o próximo livro da série para ver se consigo seguir com a mesma, pela história, e simplesmente fingir que o primeiro livro nunca existiu. Tendo sido minha primeira experiência com a autora não sei se este é o perfil que ela segue no quesito romântico/erótico ou se foi apenas uma abominação e poderei seguir em frente.

Desejo Insaciável tinha todos os pontos para ser o meu mais novo queridinho e uma das melhores leituras que fiz nos últimos meses, mas falhou miseravelmente quando por se tratar de um livro erótico sobrenatural resolveu apelar para o machismo, o abuso e a banalização da violência contra a mulher. 

Não existe prazer em uma leitura onde não existe respeito, e por isso Desejo Insaciável foi simplesmente broxante.

Título original: A hunger like no other - The Immortals After Dark
Autora: Kresley Cole
Editora: Valentina
Gênero: romance sobrenatural, erótico
Nota: 2,5

Saiba mais: Skoob | Buscapé

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

9 comentários:

  1. Estou lendo esse livro pra resenhar esse mês também e, travei totalmente depois desse primeiro contato entre eles, principalmente por tudo o que você citou acima. Já passei por abuso, e ODEIO com todas as minhas forças, ler algo que chegue perto da realidade. Esse passou do limite, independente da fera estar dominando o homem. Isso quer dizer que o desejo primário da fera é sexo? Não seria alimento ou a dor da porra da perna que ele arrancou pra tentar escapar?
    Minha vontade ainda está em abandonar a leitura, infelizmente, porque estou curiosa com a trama de fundo que você falou.
    Acho que estragou a leitura toda pra mim.
    Adorei sua sinceridade na resenha. Me identifiquei muito!
    Beijo, Mari Scotti

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A história de fundo com as raças, a Ascenção é tudo muito legal. MAS o casal foi uma das piores coisas que eu já li. Essas coisas de forçar ela a ficar nua, a tocar nele enquanto ele toca nela.... Sem falar em ficar bêbado, forçar ela a beber o sangue dele e ficar bêbada em consequência só para que ele pudesse fazer com que ela abrisse as pernas. JURO, saporra é uma cena de abuso em cima da outra. MAS se tu for forte, acho a parte sobrenatural bem escrita e talvez os próximos casais sejam melhores!

      Att.,
      Eduarda Henker

      Excluir
  2. Duvido que eu leia os próximos. Obrigada Eduarda! <3

    ResponderExcluir
  3. Oie! Nossa depois de ler essa resenha perdi a vontade de ler o livro e olha que eu estava bem tentada, que pena que ele é assim!
    Bjss, comenta neste post por favor, ajudaria muito:
    http://resenhasteen.blogspot.com.br/2016/09/geometry-dash-raiva-e-musica-em-formato.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então Naylane, pelo que eu vi das demais resenhas 90% das pessoas que leram simplesmente adoraram o livro. Isso vai muito do perfil do leitor e aqui, neste caso,também do blog. Eu como feminista não posso concordar com determinados acontecimentos do livro, me nego. E o Queria Estar Lendo, por ser um blog que preza por resenhas sinceras e que se posiciona como feminista, também não.
      Talvez se tu ler algumas outras ideias, acabe mudando de ideia. Mas, pra mim, realmente não deu.

      Att.,
      Eduarda Henker
      www.queriaestarlendo.com.br

      Excluir
  4. Nunca tinha ouvido falar nesse livro, achei a capa convidativa, mas depois da resenha, perdi a vontade, beijoos!

    http://realcedagarota.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ariadne talvez seja melhor ler uma segunda opinião antes, principalmente por se tratar de uma resenha tão extremista, hahaha. Mas não nego nada do que falei na resenha, pra mim realmente não tinha como. :/

      Att.,
      Eduarda Henker
      www.queriaestarlendo.com.br

      Excluir
  5. Oi Eduarda!

    Eu comecei lendo a resenha e já pensei "obaaa romance sobrenatural com erotismo", mas fiquei decepcionada. Não me importo com os clichês, até gosto, alguns autores até sabem trabalhar com isso, mas a questão ddo estupro me deixou preocupada com a narrativa. Vamos ver o que você acha do segundo livro, só pra ter certeza de que não vou ler rsrsrs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHA, foi mais ou menos a minha reação enquanto lia o livro. Eu tava muito empolgada com a sinopse e a premissa da história, mas bastou menos de cinco capítulos e o livro tava morto pra mim. No entanto assim que terminei minha resenha fui olhar as resenhas do livro no skoob e 90% delas são de como as pessoas adoraram o livro. Talvez tu devesse ler uma antes de abandonar a ideia por completo? É só que como eu disse em um comentário anterior "isso vai muito do perfil do leitor e aqui, neste caso,também do blog. Eu como feminista não posso concordar com determinados acontecimentos do livro, me nego. E o Queria Estar Lendo, por ser um blog que preza por resenhas sinceras e que se posiciona como feminista, também não."


      Att.,
      Eduarda Henker
      www.queriaestarlendo.com.br

      Excluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!