Resenha: Atlântida - O Gene


Recebido de cortesia da editora Globo Alt, Atlântida - O Gene foi uma grata surpresa. Uma mistura de ficção científica com fatos históricos nos leva dos primórdios da humanidade até um futuro obscuro e perigoso; descobertas que não deveriam ter sido feitas acabam trazendo respostas para perguntas que nem sabíamos que existiam.

Sinopse: Em uma expedição na costa da Antártida, pesquisadores encontram uma misteriosa estrutura enterrada em um iceberg. A milhares de quilômetros dali, na Indonésia, a Dra. Kate Warner pesquisa a cura para o autismo em crianças através de experiências genéticas. Quando essas crianças são sequestradas, um agente de segurança altamente habilitado, acredita ter encontrado uma ligação entre esses dois fatos e busca desvendar uma conspiração global que ameaça toda a humanidade.
Atlântida - O Gene foi um sucesso internacional. Vendido para mais de vinte países, acumulou mais de 2 milhões de cópias vendidas. A. G. Riddle vendeu os direitos de adaptação para a CBS Filmes - então segura a marimba porque vem mais um Código Da Vinci por aí! Porque sim, o sentimento principal que Atlântida me passou foi o que livros como os de Dan Brown e James Rollins têm a incrível habilidade de fazer; a de pegar fatos históricos e transformá-los em grandiosas teorias de conspiração. O tipo de teoria que você compra e acredita.

As leituras da pesquisa eram intrigantes e, agora, encontraram algo mais, algo notável. Seria manchete de jornal. Mas o que diriam? "Submarino nazista encontrado na Antártida?".

A trama tem a premissa básica de toda boa ficção policial. Um oficial interessado em um caso diferente, uma cientista determinada a provar sua descoberta, um vilão misterioso ligado a uma organização que quer trazer luz à humanidade - ainda que essa luz possa significar uma revolução grandiosa no nosso conhecimento. Um gene que possivelmente levará à evolução é descoberto, mas tal como pode resultar em um grande avanço, o gene também pode resultar na extinção de boa parte da população do planeta.



Kate é uma geneticista determinada, ansiosa para provar suas descobertas; ela está trabalhando na cura para o autismo, mas acaba descobrindo outra coisa, muito mais grandiosa e perigosa se revelada. Do outro lado da moeda, temos David, um oficial imponente e corajoso de uma agência antiterrorismo que vêm investigando diversos atentados misteriosos ao redor do globo. Os dois se unem em busca de respostas, ainda que essas respostas venham acompanhadas de muitas situações arriscadas.

- E se a humanidade estivesse à beira da extinção e os atlantes tivessem vindo nos resgatar?
A dinâmica entre os personagens é interessante, e eles foram, de longe, os meus favoritos. Com os capítulos curtos, a relação entre eles se tornou tão necessária quanto a aparição de outros nomes. Queria falar mais sobre os capítulos mostrando os pontos de vista da organização responsável por se alocar como "vilã" dentro da história, mas são partes que revelam bastante dos planos para a história, então me seguro a dizer que são as melhores coisas do livro.



A trama se desenvolve com uma lentidão necessária, nos apresentando os muitos pontos ao redor do planeta para que as conexões façam sentido conforme a história avança. É um plot grandioso, portanto, precisa de tempo para se desenvolver. O que eu mais achei interessante foi a sutileza e a delicadeza com que o autor foi entregando as respostas para a questão principal da trama, nos fazendo acompanhar as descobertas junto com os personagens. A coisa mais legal em livros assim é receber os famosos "tapas na cara" com relação a plot twists e revelações bombásticas, e A. G. Riddle fez isso com maestria.



A Clocktower era a resposta secreta mundial ao terror sem pátria: uma agência apátrida de combate ao terrorismo.

Os elementos de ficção científica e histórica se misturam a mitos, lendas e histórias antigas, realidade e ficção se tornando uma coisa só. O início da trilogia começou com maestria, criando um clima incerto e perigoso que desperta intensa curiosidade no leitor. É um livro extenso, cheio de tramas e subtramas que, unidas, criam o conjunto de uma obra genial. Amantes dos livros de Dan Brown e fãs de bons filmes sobre conspirações globais e teorias de evolução com certeza encontrarão um tesouro em Atlântida - O Gene.


Título original: The Atlantis Gene
Autora: A. G. Riddle
Editora: Globo Alt
Gênero: Ficção Científica
Nota: 4

Saiba Mais: Skoob | Saraiva | Buscapé

Share this:

, , , , ,

COMENTÁRIOS

2 comentários:

  1. Oi, Denise!
    Não costumo ler livros desse gênero, mas a premissa é muito interessante. Tenho certeza que os amantes de livros desse gênero irão gostar realmente. A narrativa do autor parece ser surpreendente.

    Beijos,
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Eu li e achei maravilhoso, do início ao fim! Não aguento mais esperar pelo próximo!
    Recomendo a leitura!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!