Nacionais para conhecer #4 - Supernova

Continuando com as nossas indicações, hoje eu vou falar um pouco sobre a saga Supernova, publicada pela editora Novo Conceito. Criada pelo autor Renan Carvalho, a série já teve dois volumes lançados - O Encantador de Flechas e A Estrela dos Mortos. O terceiro livro chega em breve!


Com uma pegada de RPG, personagens carismáticos e uma trama bem orquestrada, Supernova é o livro perfeito pra quem quer uma fantasia rápida, com cenas cheias de ação e uma guerra mágica diferente do que vemos em muitas histórias por aí. No primeiro livro, o Encantador de Flechas, temos o princípio de uma distopia - Acigam é uma cidade murada onde a magia é proibida, e um governo opressor rege a sociedade com punhos de ferro; uma rebelião se ergue para derrubar esses tiranos, e o resultado você precisa ler para conferir. No segundo, o universo se expande, e toda a opressão mágica que o protagonista e sua irmã sofreram em Acigam se abrem para o conhecimento infinito que o mundo tem a oferecer.

O que eu mais acho legal na série é a maneira com que o Renan intercala os momentos épicos dos livros às explicações; você sente que cada coisa ali dentro é real, você faz parte da história. Leran é um protagonista ótimo - carismático e bocó em um primeiro momento, corajoso em muitos, como todo bom personagem principal em livros de fantasia tem que ser - e os coadjuvantes são maravilhosos. Minha favorita até agora está no primeiro volume; a Boom é uma baixinha cheia de energia, que peita todas as situações perigosas, e ela e o Leran serão meu OTP até o fim dos tempos, não tô nem aí se o Renan se recusa a unir eles.

O volume 2, como todo universo expandido, já insere mais personagens na trama, além de esticar os problemas simples do primeiro livro em algo muito mais perigoso. O inimigo é mais desconhecido, e um risco em potencial muito maior. Outra personagem chave da história é a Tlavi, uma guerreira poderosa, cheia de presença, que tem como missão investigar as sombras que estão surgindo no seu mundo - e, possivelmente, acabar com elas antes que iniciem uma guerra.

No mais, me contenho aqui a dizer que Supernova é um livro para todas as idades. Se você ainda não conhece, está na hora de conhecer!


O Encantador de Flechas
Sinopse: Imersa em uma ditadura ideológica, a isolada cidade de Acigam sofre com a ameaça da guerra civil. De um lado, a Guilda, um grupo que usa os ensinamentos da Ciência das Energias para exigir os direitos da população. Do outro, um governo tirano, com soldados especialistas em aniquilar magos, nome vulgar dado aos praticantes de tal ciência. No meio desse conflito vive Leran, um garoto prestes a se formar na escola e não sabe qual futuro pode ter em uma cidade como Acigam. Após o envolvimento dos membros de sua família na rebelião, ele percebe que também está fadado a participar da guerra e vive uma aventura alucinante para descobrir mais sobre a misteriosa ciência que permite encantar objetos com a energia dos elementos. Leran deverá conciliar suas preocupações com a irmã mais nova, a recente vida amorosa e o medo de ser capturado pelos terríveis silenciadores.


A Estrela dos Mortos
Sinopse: Após deixar sua cidade natal, Leran está perdido em busca de uma pessoa que possa ajudar sua irmã Luana a controlar seus poderes. Enquanto foge de caçadores colocados em seu encalço, o arqueiro conhecerá novos lugares e aliados para sua jornada. Ao mesmo tempo, Tlavi, a jovem Estrela da Cura, tenta desvendar os mistérios de um criminoso capaz de erguer as forças das trevas no território pacificado do Reino Central. O caminho desses personagens está ligado pelo destino. Será que poderão lutar juntos para descobrir como vencer os novos inimigos? Conseguirá Luana despertar sua verdadeira força? Como Leran agirá diante da evolução dos poderes da irmã? É o que você vai descobrir em Supernova: A Estrela dos Mortos.

Share this:

, , , , ,

COMENTÁRIOS

1 comentários:

  1. Já tinha visto o primeiro livro e não tinha me interessado muito... Tenho certeza que a escrita do Renan é realmente boa, mas apesar de ser indicado para todas as idades, soou bem mais juvenil pra mim. Se fosse uma distopia um pouco mais amadurecida teria me interessado mais.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!