Controle Remoto: On My Block - Queria Estar Lendo

Controle Remoto: On My Block

Controle Remoto: On My Block

On My Block é uma das séries originais da Netflix adicionadas nesse mês de março. Com episódios de 30 minutos cada e um tom humorístico, a história gira em torno de um grupo de amigos de um bairro de periferia em Los Angeles, que está entrando no seu primeiro ano do ensino médio. Porém, além do drama adolescente normal, eles também precisam lidar com a violência do bairro onde vivem, especialmente quando um dos membros da "família" é recrutado por uma gangue local.

A série foi uma surpresa divertida, mesmo que pelo trailer a gente já esperasse algo do tipo. Porém, conforme os episódios vão passando e as personagens se desenvolvendo, percebemos que ela vai muito além das risadas fáceis. Apesar de personagens e muitas situações divertidas, a série aborda temas pesados e importantes como violência e preconceito, e as dificuldades em manter-se positivo e no caminho certo quando tudo a sua volta te arrasta para baixo.

No centro da história de On My Block temos Monse, a única garota do grupo, vivendo o primeiro amor ao mesmo tempo em que tenta manter a "família" unida; Cesar, o garoto que vem de uma família com ligação com as gangues locais; Ruby, o garoto inteligente e amoroso; Jamal, o garoto das teorias de conspiração e planos mirabolantes; e Olivia, a recém-chegada "prima" de Ruby, uma amiga doce e compreensiva. Vale destacar, também, que todas as personagens são pessoas de cor.

Controle Remoto: On My Block
Cesar e Monté, my babies abençoados.
Eu confesso que estava esperando uma história bem bobinha e divertida, meio na vibe de Everyhting Sucks, porém nos dias atuais, mas fui realmente surpreendida com como eles trataram assuntos tão sérios de uma forma leve. Me lembrou um pouco Unbrakable Kimmy Schmidt, que começa com a premissa maluca das garotas presas no bunker e evolui para falar de trauma, machismo e abuso sexual de forma tão leve e descontraída. Foi algo muito parecido que On My Block fez.

E a apesar do tom descontraído, misturado com a caça ao tesouro do Jamal, o peso dos problemas enfrentados pelos adolescentes não é "aliviado", você ainda sente o que é cada decisão que eles tomam e o quanto isso custa a eles, o quanto isso tira deles. O drama não perde a importância por estar inserido em um ambiente predominantemente humorístico e é uma combinação que funciona muito bem.

Os episódios passam bem rápido e é muito fácil gostar das personagens, elas tem personalidades e traços distintos que fazem a gente se apegar fácil. Em especial, para mim, com Monse e Jamal. Monse é a única garota do grupo, aspirante a escritora e, por vezes, passa por aquele negócio de "ser um dos caras", ela é muito inteligente e leal, mas também impulsiva, e é uma ótima combinação para uma protagonista. 

Já o Jamal é divertido, com todas as suas paranoias e planos mirabolantes, com a sua crença em teorias da conspiração e sua veia sobrevivencialista. Ele e a abuelita protagonizaram algumas das minhas cenas preferidas e ditaram boa parte do tom humorístico da série. Também é muito bacana ver que o arco da personagem se desenvolve até deixar uma abertura para a segunda temporada.

Controle Remoto: On My Block
Cesar, Olivia, Monté e Ruby torcendo pelo baby Jamal.
Na minha opinião, apesar de On My Block não ser o tipo de série que você fica completamente pirada assistindo, ela passa rápido, conquista fácil e quando você vê, já terminou todos os episódios e está hiperventilando com os minutos finais da finale - sem falar que já foi correndo pro twitter pedir por favor netflix, renova essa série!

Se ainda não acredita que vale a pena dar uma chance, dá uma olhadinha no trailer da série e vem conversar comigo!

Share this:

, , ,

COMENTÁRIOS

8 comentários:

  1. Oi Bibs!
    Cheguei á ver a chamada na Netflix mas não me interessei mto não, talvez seja o gênero que não curto mto, mas quem sabe um dia desses eu passo lá pra conferir, vai que gosto...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Oi Bibs,
    Eu estou bem atrasada nas séries da Netflix, confesso.
    Tanto que nem sabia dessa estreia, mas acabo de add a lista. Gosto da temática e se passa rápido, vai ser bom intercalá-la com algumas mais lentas.
    beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi, Bibs.

    A série tem uma boa proposta, que visa de maneira retórica e através da vida dos personagens e seus conflitos, mostrar o outro lado da moeda... Passando assim, para os telespectadores uma carga não tão pesada, mas que precisa ser explorada.

    Acho de suma importância o filme ter como pano de fundo assuntos tão realísticos e que são sentidos e sofridos por muitas pessoas!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Bibs!
    Geralmente essas séries desconhecias da Netflix me conquistam como nunca. Não sabia dessa mas já coloquei na listinha para ver.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  5. Oi Bibs!
    Não conheci a série mas adorei a indicação, era o tipo de série que eu estava procurando recentemente. Algo bom e que passe rapidinho. Adoro episódios menores pois consigo ver com um tempinho extra.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Oi, Denise! Estou procurando uma série pra olhar agora que terminei Alexa & Katie e essa parece ser uma boa pedida. :)

    Beijo!
    www.controversos.com

    ResponderExcluir
  7. Oi, Bianca
    Como sempre estou por fora das séries, já que não sinto interesse nenhum por elas. Fico feliz que essa se mostrou uma grata surpresa e que cativou de alguma forma. Quero ver a segunda temporada de Desventuras em Série!
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com

    ResponderExcluir
  8. Oi, Bibs!
    Eu fiquei bem curiosa para ver essa série. Gosto dessas que são curtinhas e não tinha visto ninguém falando sobre ela ainda.
    Vou colocar na minha lista e tentar assistir essa semana!
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!