Resenha: Loki - Queria Estar Lendo

Resenha: Loki

Resenha: Loki

Loki por toda sua vida foi considerado a sombra de seu irmão, a piada do reino, o bode expiatório de Asgard. Mas agora tudo isso tem fim, o Deus da Trapaça finalmente alcançou o poder e sua vontade é lei. Nessa história escrita por Rober Rodi e ilustrada por Esad Ribic, encontramos pela primeira vez um olhar íntimo sobre os desejos e conflitos deste personagem tão ambíguo. 
Sinopse: Deus da Trapaça. Deus do Mal. O enjeitado de Asgard. Por incontáveis milênios, Loki Laufeyson suportou o fardo de viver em segundo plano na augusta corte de Odin. Hoje, porém, as coisas mudaram. Loki tornou-se o senhor supremo dos deuses nórdicos, sobrepujando tanto seu pai adotivo quanto seu odioso meio-irmão, Thor, o Deus do Trovão. Agora que tem tudo com que sempre sonhou, ele pode finalmente ser feliz. Ou será que não? Uma inquietante saga de desejo e poder, criada pelo roteirista Robert Rodi e magistralmente ilustrada por Esad Ribic, Loki finalmente está de volta numa belíssima edição especial encadernada, reunindo num único volume de luxo a minissérie mais surpreendente dos últimos anos.
Aos leitores ambientados com o MCU (Marvel Cinematic Universe), deixo claro que este Loki tem pouco em comum com o que estamos acostumados a ver nas telas de cinema - olá Tom Hiddleston. Aqui existe uma amargura e um ressentimento ainda maiores sobre a relação dele com o Thor, Odin e até mesmo com o povo de Asgard. 


Resenha: Loki

Enquanto no universo cinematográfico a dor e a raiva do personagem ficam perceptíveis, elas também acabam sendo diminuídas através de seus traços de humor e seus joguetes. Já na HQ, Loki se encontra muito mais amargurado e ressentido com a forma como sempre foi tratado. Ele foi machucado, e agora está disposto a machucar como retribuição.

A história começa com Loki já no poder, tendo Thor como prisioneiro, após uma aliança com líderes e guerreiros de outros reinos. Estando, enfim, no lugar que julga ser seu de direito, o Deus da Trapaça precisa exercer suas funções como soberano. Isso inclui reinar sob o povo asgardiano, e também cumprir promessas feitas.


Resenha: Loki

O problema é que nem mesmo o trono e o poder conseguem conceder a Loki o que ele mais deseja: ser amado e aceito. O povo não está feliz com um rei usurpador, e seus aliados não cansam de cobrar atitudes e promessas do novo soberano. E ainda que tenha conquistado o trono, Loki continua só. 

Se, afinal, o próprio trono de Asgard não é o bastante para que ele possa ser feliz, então o que será?

Loki é uma HQ que mostra nuances profundas do personagem título, levando o leitor a encontrar uma compreensão maior sobre a vida do deus nórdico e suas sombras, a entender como a rejeição pode afetar uma pessoa e a perceber que as vezes ao corrermos de algo estamos, na verdade, correndo em direção a isso. 


Resenha: Loki

Robert Rodi escreveu um personagem profundo e instigante, que optou por ser temido já que não podia ser amado. Que viu na vingança a redenção por suas dores. E que buscou até o fim o caminho da felicidade, ainda que por atalhos tortos e estradas escuras.

Nessa edição especial encadernada em capa dura e lançada pela Panini, o trabalho de ilustração de Esad Ribic pode ser apreciado com muito gosto. Principalmente quanto ao uniforme clássico. Embora, os fãs do Loki que estejam acostumados com um traço mais suave e características mais bonitas atreladas a ele, possam vir a estranhar a fisionomia do personagem. 


Resenha: Loki

Ainda quanto a edição, um dos meus percalços com a HQ foi o português mais arcaico utilizado, dificultou o processo todo e por isso tirou um pouco do prazer da leitura. No mais, foi um trabalho maravilhoso e que tenho orgulho de ter na minha estante.

Loki é uma HQ para todos os fãs do personagem; profunda, sombria e ambígua assim como ele. Se você quiser compartilhar dos pensamentos e incertezas do Deus da Trapaça, essa é uma ótima pedida. Mas cuidado, você pode terminar essa história com um gosto ligeiramente agridoce na boca. Não diga que eu não avisei.

Título original: Loki
Autor: Robert Rodi | Ilustrador: Esad Ribic
Gênero: HQ
Editora: Panini Books
Nota: 4
Skoob


GOSTOU DO LIVRO? ENTÃO AJUDE AO BLOG COMPRANDO PELO NOSSO LINK:

Share this:

, , , , , ,

COMENTÁRIOS

8 comentários:

  1. Olá Eduarda!
    Li essa HQ a pouco tempo e concordo com tudo, mas eu curti o português mais arcaico :)
    Bjs

    EntreLinhas Fantásticas

    ResponderExcluir
  2. Olá...
    Gostei bastante de sua resenha... Muito bem escrita <3
    Porém não curto muito HQs, portanto, prefiro passar a dica, mas, tenho umas amigas que curtem leituras assim então vou indicar seu post para elas.
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Eduarda
    Eu nunca entendi muito bem a história dos Deuses Nórdicos porque nunca assisti um filme inteiro do Thor ou li a respeito, então eu meio que boio nisso, mas eu gostei das ilustrações, algumas são bem loucas.
    Beijos!
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá, Eduarda.
    Meu lado consumista já quer ele na estante. Mas meu lado sensata não me deixa comprar porque provavelmente não vou gostar porque para falar a verdade não gosto muito do personagem hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Oi, Eduarda!
    Eu gosto do Loki do MCU, mas se ele fosse mais parecido com as raízes seria bem mais legal.
    Esse lance de português rebuscado acaba com qualquer leitura.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  6. Oi, Eduarda!

    Confesso que não sou muito ligada nesses livros, mas pros fãs deve ser mesmo uma ótima leitura!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Eduarda, tudo bem? Eu não leio as HQs, mas por tudo que já li do personagem, acho Loki bem complexo. Gostei da dica, ainda quero ler as HQs da Marvel.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  8. Não sou de ler muitas HQs da Marvel (até pq não tenho grana suficiente para comprar todas as editoras haha), mas essa aí me chamou a atenção =D
    Não sei se a história iria me agradar, mas já compraria apenas pela arte, que coisa linda <3

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!