Controle remoto: Mayans M.C. - Queria Estar Lendo

Controle remoto: Mayans M.C.


Aos familiarizados com o universo de Sons of Anarchy, o nome já vai despertar aquela nostalgia. Para quem não conhece - PELO AMOR DE DEUS VAI ASSISTIR - Mayans M.C. se trata de um spin-off. Dessa vez, acompanhando um dos moto clubes apresentados no universo de SoA.

A trama mostra os Mayans, uma gangue/clube de motoqueiros com uma filial estabelecida numa cidade à beira da fronteira com o México. O protagonista da vez é EZ Reyes, um prospect (aprendiz) que está envolvido em problemas até além da próxima encarnação, e a maioria tem a ver com o clube e com segredos que têm mantido escondidos da sua segunda família.







Assim como Sons, Mayans estabelece essa relação de problemas e família muito rápido e já apresenta sem medo o tamanho da merda que é a que esses motoqueiros vão enfrentar no decorrer da série - que, com a glória divina, já foi renovada para sua segunda temporada.

Seguindo o formato da sua antecessora, o foco é nas escolhas dos personagens e nas consequências que trarão para o clube. EZ pode ser o personagem principal, mas os Mayans é que são protagonistas. Com um cartel de drogas como background e uma rebelião crescente nas ruas da cidade, onde os rebeldes buscam a liberdade do "diablo" que comanda esse cartel, a série é de uma adrenalina e tensão maravilhosamente bem trabalhadas.

O ritmo é bem parecido com o que Sons of Anarchy já usava, mas eu ouso dizer que a quantidade de problemas que esses motoqueiros mexicanos estão enfrentando na primeira temporada é umas dez vezes pior do que os que os Sons enfrentaram em pelo menos três. Pra você ver a situação em que o EZ e seus hermanos estão envolvidos.



O criador da série, Kurt Sutter, sabe exatamente para onde seguir. O cara não brinca em serviço quando se trata de violência, tiroteio, problemas políticos e familiares. É drama pra tudo que é lado e é suficiente pra agradar todo tipo de público. É uma série bem gráfica, mas tem bom humor e personagens irreverentes pra dar uma equilibrada com o sofrimento.

E COMO EU AMO MEUS MOTOQUEIROS MEXICANOS, MEU DEUS DO CÉU! Eu quero abraçar e proteger meu filho EZ, que é um bolinho puro e precioso pra todo horror que ele ainda vai sofrer (convenhamos, o cara é protagonista. Olha o histórico de Jax Teller. EZ tá ferrado). Coco é esquisito e eu o adoro por isso. Marcus é uma figura de autoridade muito simpática e sua participação nostálgica só me faz querer chorar com saudades dos Sons. Todos, absolutamente todos os personagens são gostáveis e moralmente questionáveis, e você só vai querer chorar e gritar pra que eles fiquem bem e aà salvo.

E aí tem o Angel, irmão mais velho do EZ, responsável por vários dos problemas em que o personagem se mete - EU. AMO. UM HOMEM. E É O ANGEL. Sua relação com o irmão é de confiança, é tudo que eu mais amo sobre as relações familiares que o Kurt cria em suas séries, ainda que ambos guardem segredos bem problemáticos um do outro, e existe aquela sensação de que eles morreriam um pelo outro que dá vontade de gritar.




Isso sem falar no humorzinho desgraçado que o Angel tem, aquela pose de "sou invencível" e sorrisinho sacana eu QUERO SOCAR A CARA DESTE HOMEM E BEIJÁ-LO EM SEGUIDA.

O arco dos rebeldes, chamados "Los Olvidados" e sua líder, Adelita, é muito foda e tensa e envolve crítica social e de abuso de poder de uma maneira bem orquestrada na trama principal da série. E ADELITA E ANGEL SÃO MEU SHIP MAIS PRECIOSO EU VOU BERRAR PROS QUATRO CANTOS DO MUNDO!

A real é que eu poderia passar horas falando como a série tem uma trama perfeita, personagens carismáticos e bem construídos e uma narrativa de te prender na cadeira durante todo o episódio - e pronto, falei. É isto. Mayans é impecável e merece a sua atenção.

Dá pra acompanhar de boas sem ter assistido a prequel e dá pra se apaixonar facilmente nos 50 minutos de episódio piloto; te desafio a assistir e não cair de amores por todo esse cenário caótico.

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

5 comentários:

  1. Oi, Denise!
    Nunca vi Sons of Anarchy, mas pelo que você disse aqui, acho que tem uma pegada de série que eu gostaria.
    Minha nossa, não sei o Angel é o cara da foto ali, mas ele está de parabéns. Entendo porque você quer beijar ele, hahaha.

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Denise
    Eu vi essa capa e automaticamente lembrei dessa série. Como não sou fã de assistir, eu provavelmente não vou ver, mas eu gosto de tramas com motoqueiros, são bem intensas e só posso dizer que quero roubar esse boy gato de você, Jesus!
    Beijo
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Nizz!
    Será que a maldição do JD acabou com essa série? Porque toda série que ele fazia nunca passava da primeira temporada haahahhha
    Eu já salvei ela na grade de série para assistir haahhaha
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  4. Oi Denise! Eu só ouço elogios a Sons of Anarchy, mas nunca assisti, mas preciso com certeza!! E o spin-off parece ótimo tb, dá pra perceber o quanto vc amou!!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Oi, Denise

    Nem sabia que SoA tinha dado cria. Não é muito minha praia, sabe? Já perdi a conta das vezes que me indicaram, mas realmente não chama minha atenção. Moto, rebeldia, gangue, couro... neh. Hahahah

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!