Resenha: A Princesa Prometida

  • 09:00
  • 1 de fev de 2019
  • Resenha: A Princesa Prometida

    Um clássico que com certeza roubou corações de quem o conhece pelos filmes, A Princesa Prometida é, antes disso, uma obra aclamada que foi esquecida por muito tempo. Editada por William Goldman, a conhecida história da princesa Buttercup ganhou uma edição maravilhosa pela Editora Intrínseca.
    Sinopse: Buttercup é uma camponesa que se apaixona perdidamente por Westley, o jovem humilde que trabalha na fazenda do pai dela. Juntos, eles descobrem o amor verdadeiro, mas um trágico acidente envolvendo um navio pirata os separa. Em poucos anos, Buttercup se torna a mulher mais bonita de todos os reinos e acaba sendo pedida em casamento pelo sádico príncipe Humperdinck. Mas nada, nem um poderoso príncipe amante da caça, é capaz de separar esse amor, e o destemido Westley volta para resgatar sua princesa que foi prometida a outro. Em uma paródia aos épicos clássicos, William Goldman escreve um divertido romance com direito a tudo que o gênero tem a oferecer: piratas, duelo de esgrima, traições, tramas políticas da realeza e um romance apaixonante. Esta edição de luxo em capa dura traz os textos extras que William Goldman escreveu para as edições comemorativas de 25 e 30 anos da obra original - que misturam ficção e realidade e ajudam a compor o universo emblemático que transformou a obra em um fenômeno.

    Caso você não conheça a história, deixe-me explicar... Não, não. É muita coisa. Vou resumir pra você. Buttercup é a mulher mais bonita que existe, depois que as outras mais bonitas acabam sofrendo algumas fatalidades. Ela entregou seu coração a um jovem camponês que partiu em um navio para ganhar dinheiro pelos dois - mas acabou morto por um pirata infame. Depois disso, Buttercup jurou nunca mais amar.
    Toda vez que dizia "Garoto, faça isso", você achava que eu estava respondendo "Como quiser", mas só porque estava ouvindo errado. Eu estava dizendo "Eu te amo", mas você nunca ouvia.

    Quando um príncipe "propõe" casamento a ela - ou isso ou a morte - ela aceita. Mas Westley, seu doce Westley, está vivo. E determinado a salvá-la. Some isso a duelos de espada, sequestros e monstros pantanosos e você tem um pouco do que é essa história.

    A Princesa Prometida é um conto clássico escrito por S. Morgenstern, mas este livro em si é composto por todas as "partes boas" e foi editado por William Goldman. A história de outra história que foi baseada em uma História que supostamente existiu. Confuso, mas fácil de acompanhar - se você nunca assistiu o filme, por favor, assista. Depois de ler, meu coração ficou cheio de alegria pelo fato de ter sido uma adaptação tão fiel à trama e aos personagens, e também pelo simples detalhe de ser um clássico tão adorado.

    Resenha: A Princesa Prometida

    É um livro fácil e divertido, com um tom satírico pontual, que usa artifícios clichês de contos de fadas para construir o seu cenário cheio de sarcasmo e de piadas escondidas. Através dos personagens, temos críticas sutis a déspotas e à coroa, temos a busca incessante pelo amor verdadeiro e pela concretização dele e até mesmo uma corrida pela vingança.

    Eu amo e sou apaixonada por tudo no filme, então obviamente amei e me apaixonei de novo por tudo neste livro. Os pequenos detalhes que não couberam na adaptação são magníficos, as personalidades bem diversificadas e as histórias dos coadjuvantes são encantadoras. Inigo Montoya, Frezzik, Vizzini, o esquisito príncipe Humperdinck, Westley e Buttercup e tantos outros nomes excêntricos que passam pela história são de uma riqueza sem fim. São personagens usados para sátira, mas é fácil demais amá-los.
    - Filho, não me venha dizer o que vale a pena... O amor verdadeiro é a melhor coisa do mundo, depois das balas de menta.

    Buttercup, sempre minha favorita, debochada e melancólica. Westley e sua postura corajosa, preparado para tudo (mas nem tanto). Inigo e sua sede de vingança e suas frases icônicas que, quando apareceram no livro, me fizeram pular no sofá. Frezzik e seu coração de ouro. Humperdinck e... sua existência sedenta por poder. A Princesa Prometida é o tipo de história que flui fácil, independente de você conhecer pelo filme ou não. Mesmo com algumas interrupções na narrativa pelo autor - William Goldman tinha algumas explicações a dar durante os cortes e edições e eu, pessoalmente, achei divertido como ele entrava na história e desaparecia em seguida - a narrativa se desenvolve rapidamente e deixa saudade.

    Resenha: A Princesa Prometida

    A edição da Intrínseca está um espetáculo e eu poderia colocar esse livro num pedestal de adoração porque é onde ele deveria estar. A capa é linda, a diagramação é linda. É tudo lindo.
    - Olá. Meu nome é Inigo Montoya. Você matou meu pai. Prepare-se para morrer.

    A Princesa Prometida vai agradar os fãs do filme, mas também vai conquistar quem tem curiosidade ou até nunca ouviu falar da história. É um conto de fadas com todos os seus clichês, mas com um tom de deboche muito bem pontuado e uma história de amor pra roubar seu coração.

    Título original: The Princess Bride
    Autora: William Goldman
    Editora: Intrínseca
    Tradução: Alice Mello
    Gênero: Ficção | Fantasia
    Nota: 5
    Skoob


    GOSTOU DA NOSSA RESENHA? ENTÃO AJUDE O BLOG COMPRANDO ATRAVÉS DO NOSSO LINK!

    1. Oi Nizz!
      Eu acho essa capa muito esquisita, nem vou mentir, mas a historia parece divertida. Eu nem sabia que tinha tido adaptação. Nunca nem vi, mas so pelo fato de ter elementos magicos ja me agrada.

      Abraços
      David
      http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    2. Olá, Denise.
      Eu vi esse livro e amei essa edição. Parece estar tão linda. Mas nunca tinha ouvido falar sobre a história, nem sabia do filme hehe. E a história já me ganhou porque parece ter tudo que amo em um livro do gênero.

      Prefácio

      ResponderExcluir
    3. Oi, Nizz!
      Me perdoa mas até outro dia eu nem conhecia o filme, quem dirá o livro! Porém, meta do ano: pelo menos assistir o filme para entender as referências.
      Beijos
      Balaio de Babados

      ResponderExcluir
    4. Oi, Denise!
      Essa capa realmente é maravilhosa. Confesso que não sabia que existia um filme e só tinha visto a capa do livro mesmo hahaha Depois de todos esses elogios, vou procurar o filme para assistir!
      Beijinhos,

      Galáxia dos Desejos

      ResponderExcluir
    5. Oi Denise! Eu vi este livro e fiquei encantada pela edição. Aí li a sinopse e desde então fiquei com imensa vontade de ler. Eu não sabia sobre o filme e agora vou procurar. Bjos!! Cida
      Moonlight Books

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.