Resenha: Quando a Bela domou a Fera

  • 09:00
  • 16 de fev de 2019
  • Resenha: Quando a Bela domou a Fera

    Quando a Bela domou a Fera é a primeira publicação aqui de releituras de contos de fadas escritas pela Eloisa James. Nessa obra, a autora recria a história da A Bela e a Fera com direito a uma Fera inspirada no Dr. House; eu já sabia que ia gostar, mas não esperava amar tanto!

    Sinopse: Piers Yelverton, o conde de Marchant, vive em um castelo no País de Gales, onde seu temperamento irascível acaba ferindo todos os que cruzam seu caminho. Além disso, segundo as más línguas, o defeito que ele tem na perna o deixou imune aos encantos de qualquer mulher. Mas Linnet não é qualquer mulher. É uma das moças mais adoráveis que já circularam pelos salões de Londres. Seu charme e sua inteligência já fizeram com que até mesmo um príncipe caísse a seus pés. Após ver seu nome envolvido em um escândalo da realeza, ela definitivamente precisa de um marido e, ao conhecer Piers, prevê que ele se apaixonará perdidamente em apenas duas semanas. No entanto, Linnet não faz ideia do perigo que seu coração corre. Afinal, o homem a quem ela o está entregando talvez nunca seja capaz de corresponder a seus sentimentos. Que preço ela estará disposta a pagar para domar o coração frio e selvagem do conde? E Piers, por sua vez, será capaz de abrir mão de suas convicções mais profundas pela mulher mais maravilhosa que já conheceu?

    Na trama, acompanhamos a solteira Linnet - que acaba de se descobrir em meio a um escândalo do qual não participou realmente, apesar de todos apontarem que isso. O que acaba por manchar sua honra -, e o ranzinza conde de Merchant, Piers, um médico brilhante que vive recluso em seu castelo, com seus pacientes e seu mordomo cheio de personalidade.

    Os caminhos dos dois se ligam por causa desse escândalo e porque Piers se mostra a melhor opção de noivo para uma "donzela arruinada"; uma vez no castelo, Linnet acaba por confrontar um homem de postura azeda, mas surpreendentemente relacionável com sua maneira de entender o mundo e de reagir a ele. O que nasce entre eles é uma ligação curiosa e faiscante que pode se desenvolver em algo mais - isso se a bela donzela conseguir dobrar a fera solitária dentro do doutor.

    Resenha: Quando a Bela domou a Fera

    Eloisa James construiu uma releitura bastante original e surpreendente do conhecido clássico, usando artifícios identificáveis e outros inesperados dentro do contexto conhecido do conto de fadas. Eu fiquei encantada desde as primeiras páginas, e foi impossível largar o livro até o seu fim.

    À sua maneira, Linnet era a versão feminina dele próprio: detestável, bonita demais, inteligente demais, mordaz demais.

    A narrativa é enérgica e com um bom humor contagiante. Os personagens te conquistam logo de cara - Linnet e sua presença forte e decidida, carregada no sarcasmo e no lado positivo de toda situação; Piers e seus traços rabugentos e azedos, usando comentários afiados e babacas para esconder seus sentimentos (eu me senti lendo o House de alguns séculos atrás porque a releitura da Fera tá bem mais discreta do que a do doutor escrotiane que eu tanto amo).

    A construção e desenvolvimento dos dois protagonistas soou muito natural para mim. Onde Linnet era toda sorrisos e diversão, Piers era cautela e ironia. Eles se entendem com o tempo, as alfinetadas escorregando em direção a flertes casuais e então aquela faísca explosiva de um relacionamento apaixonado - ainda que ambos relutem em admitir isso. Dá pra entender, no contexto deles, o porquê dessa relutância.

    Era o tipo de beijo que um cavalheiro nunca, jamais, daria em uma dama. Linnet estava adorando.

    Linnet, aliás, é de uma força e independência absurdas! Mesmo seus traços mais frágeis e vulneráveis foram bem apresentados e explorados, tornando-a uma personagem multifacetada do melhor tipo para se ler e adorar.

    Tanto ela quanto Piers carregam marcas de abandono, ressentimentos que refletem suas atitudes no período atual. O crescimento deles se entremeia porque um encontra no outro motivos para melhorar e para seguir em frente. Mesmo Piers, muito mais teimoso e perturbado que a Linnet, vê a luz no fim do túnel quando está com a mulher.

    Resenha: Quando a Bela domou a Fera

    E que casal hate to love mais bem trabalhado! Eu só sabia rolar no chão por causa das provocações e sorrisinhos e aquela sensação de que um romance tão poderoso estava nascendo ali.


    O cenário ao redor dos dois é bem apresentado, com personagens coadjuvantes que estão na história mais do que para servir de apoio aos principais. Os pais de Piers, para minha surpresa, ganharam um arco próprio e até um agradável desenvolvimento no desenrolar da trama principal; algo que eu não esperava, mas que me conquistou e me deixou curiosa no decorrer das páginas.

    O primo e companheiro cirurgião de Piers, Sébastien, também se mostrou um acréscimo interessante para a obra - onde o protagonista era sombras e azedume, seu primo era um raio de sol cheio de sorrisos. Um contraste bem-vindo que formou um brotp agradável de acompanhar; cof cof House e Wilson cof cof.

    - Um médico totalmente maluco - esse sou eu - e uma beldade terrivelmente conivente - essa é você -, mancando juntos rumo a uma vida de felicidade? Duvido muito. Você tem lido contos de fadas demais.

    Esse livro conseguiu até me surpreender com um plot twist ali no fim que eu definitivamente não esperava e que só ajudou na construção da tensão e do desespero de um final feliz.

    Quando a Bela domou a Fera tem todos os elementos para agradar quem ama um romance de época; uma protagonista feminina forte e independente, um interesse amoroso cheio de personalidade e um romance explosivo carregado no slow burn só pra matar a gente lentamente.

    Título original: When Beauty tamed the Beast
    Autora: Eloisa James
    Editora: Arqueiro
    Tradução: Thalita Uba
    Gênero: Romance de época
    Nota: 5 +
    Skoob

    GOSTOU DO LIVRO E QUER AJUDAR A MANTER O BLOG? ENTÃO COMPRE PELOS NOSSOS LINKS!

    1. Oi, Nizz!
      Eu gostei muito desse livro, apesar de que umas situações na reta final me incomodaram um pouco.
      Estou louca para que você leia A Torre do Amor e ver sua opinião.
      Beijos
      Balaio de Babados

      ResponderExcluir
    2. Oi, Denise!
      Eu adorei esse livro, ainda mais porque o casal tem nada a ver e conseguem ainda assim cativar-nos. Apesar disso, não acho que ele tenha sido espetacular igual a todo mundo.
      Beijo!

      http://www.capitulotreze.com.br/

      ResponderExcluir
    3. Oi Denise,
      Não gostei 100% da obra, mas admito que ela tem seu valor ainda mais com uma protagonistas como Linnet.
      Gostei muito na época em que li e preciso continuar a série, já que amo uma adaptação de contos de fadas, rs.
      beijos
      http://estante-da-ale.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    4. Olá, Denise.
      Eu amei esse livro. Os diálogos entre eles eram ótimos. E quando li não sabia dessa inspiração no House e logo de cara já pensei nele hehe. Pena que os outros livros dela não foram tão bons quanto. Mas ainda não li A Torre do amor que o pessoal elogiou muito.

      Prefácio

      ResponderExcluir
    5. Oi Denise, tudo bem? eu gosto muito dos livros da Eloisa e essa é demais. Ri muito com o casal e adoro o Piers <3 Até porque amo o House rsrsrs

      Bjs, Mi

      O que tem na nossa estante

      ResponderExcluir
    6. ah eu que adoro a bela e a fera fiquei bem interessada nessa versao mais moderna, nessa releitura da historia, fiquei curiosa pra ler

      www.tofucolorido.com.br
      www.facebook.com/blogtofucolorido

      ResponderExcluir
    7. Oi Denise! Eu gostei muito desse livro, depois dele nenhum dos outros das séries me impressionou tanto. Foram bons, mas não superaram este. O casal deste livro me divertiu demais. Bjos!! Cida
      Moonlight Books

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.