Resenha: Um amor de inverno

  • 09:00
  • 15.5.19
  • Resenha: Um amor de inverno

    Um amor de inverno é o segundo volume da série As Irmãs Shakespeare. Lançado aqui pela Editora Verus - que cedeu o exemplar para resenha - é um romance contemporâneo que poderia ter sido bem fofo, mas acabou repetindo fórmulas problemáticas que eu já cansei de ler.

    SinopseA estudante de cinema Kitty Shakespeare está determinada a aproveitar ao máximo seu novo emprego como babá. Pode não ser exatamente a carreira que ela esperava quando mudou de Londres para Los Angeles, mas, graças ao hábito de travar em entrevistas, esta pode ser sua última chance de impressionar um dos maiores produtores de Hollywood ― se ela conseguir cuidar do filho dele direito, certamente o homem vai olhar para ela com mais atenção. Pelo lado positivo, há muita neve na casa da família nas montanhas e ela sempre adorou crianças. Mas Kitty não contava se envolver com a família problemática do chefe, nem se sentir atraída por Adam, o irmão sexy e recluso. Adam Klein pode ser lindo, mas também é bruto e grosseiro e não está pronto para cair de quatro pela babá ― não depois do ano que ele teve. Tudo o que ele quer é se enfiar em sua cabana na floresta e se esconder do irmão que destruiu sua vida. Se ao menos ele conseguisse ignorar a maneira como Kitty faz seu coração disparar... Isso está longe de ser amor à primeira vista ― mas desde quando o caminho para um final feliz digno de cinema acontece sem tropeços? 

    Kitty só quer conseguir um estágio em alguma produção hollywoodiana pra poder terminar seu curso e mostrar seu talento - mas ganhar os olhos de algum produtor de Hollywood é mais difícil do que ela esperava. Quando surge uma oportunidade, no entanto, não é o que ela queria, mas pode ser uma porta para o sucesso: trabalhar como babá para o filho de um grande produtor de cinema e, assim, ter a chance de se apresentar como a estudante talentosa que é.

    Do outro lado da moeda, Adam só quer a solidão. Isolado em uma cabana no meio de uma floresta, ele não quer encontrar com o irmão - com quem teve algum grande problema no passado - e aguentar as festas de fim de ano nesse exílio, mas a chegada de Kitty para trabalhar como babá do seu sobrinho acende alguma coisa em Adam.

    Um amor de inverno parecia ser aquele tipo de leitura fofa e descompromissada que eu gosto de fazer entre ficções mais pesadas; mas foi o casal se encontrar pra bater aquele sentimento de "ihhh" que eu tanto detesto. Porque olá mais um macho que sofreu no passado e usa isso para agir como um grandessíssimo babaca.

    Resenha: Um amor de inverno

    Eu sinceramente não aguento mais. Tem diversas maneiras de construir um personagem com bagagem emocional sem transformá-lo num escroto de primeira e logo de cara o Adam já se mostra isso; a Kitty aguentou TANTO desaforo pros primeiros 3 encontros entre eles que eu já teria rodado a minha mão na cara dele sem pensar duas vezes.

    Ele é bem aquele tipinho de personagem masculino gostosão, cheio de pose, músculos e barba e voz grave e rouca que esconde o passado trágico atrás da solidão e da escrotidão. Eu me irritei em cada cena dos dois - principalmente por causa da montanha-russa de interações, onde uma hora o Adam era gentil e divertido e logo depois virava um bloco de gelo chato e mal educado. Tem motivo? Pra ele se isolar, pra ter brigado com o irmão, até tem. Pra agir como um troglodita de marca maior com a guria que acabou de conhecer? Não. E que pegue fogo igual todos os personagens que seguem esse trope.

    Me irritei sim porque é 2019 e eu não aguento mais ver esse arquétipo em interesse amoroso. Eu já li muito personagem mal humorado e sofredor que não descontava na  mocinha suas frustrações da vida; tem diferença entre hate to love e ser um babaca!

    E a Kitty... Nhé? Não li nenhuma personalidade dela, nada que me fizesse querer acompanhar sua história. Ela é só mais uma garota branca, sabe? O fato de aguentar tanto desaforo do Adam e até se CULPAR pelas reações dele me deixou indignada com a narrativa. A personagem poderia ter sido mais bem construída e aí tornaria a trama um tantinho mais interessante, mas nem isso.

    Resenha: Um amor de inverno

    A única coisa que salvou a leitura pra mim foram as interações dos dois com os coadjuvantes. Eu gostei da Annie, que trabalha pra família pra qual a Kitty vai trabalhar como babá, e do mistério em volta do exílio do Adam - o porquê ele e o irmão se ressentiram tanto no passado. Foi bem construído e deixou aquele gostinho de "hmm o que será?".

    No mais, Um amor de inverno não me impressionou. Poderia ter sido uma leitura fofa e relaxante, mas acabou me estressando mais do que me fazendo surtar de amores por um casal apaixonado.

    Título original: A Winter's Tale
    Autora: Carrie Elks
    Tradução: Andréia Barboza
    Editora: Verus
    Gênero: Romance
    Nota: 2
    Skoob

    1. Olá, Denise.
      Eu gostei da leitura. E já nem leio mais pensando nisso do cara tratar a mulher mal porque se for olhar isso a gente não lê 99% dos romances porque parece que é só isso que os autores sabem escrever ultimamente. E acho que se escrevem é porque é o tipo de cara que as mulheres apreciam, se não os livros não vendiam tanto, fazer o que. Mas o que mais gostei no livro foi a relação entre as irmas.

      Prefácio

      ResponderExcluir
    2. Oi Denise! Eu achei a trama legal, mas não foi o romance que me prendeu e sim o problema entre os irmãos. Pena não ter impressionado você. Bjos!! Cida
      Moonlight Books

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.