Resenha: As Veias Abertas da América Latina

  • 09:00
  • 10 de dez. de 2019
  • Resenha: As Veias Abertas da América Latina

    Sentiram minha falta? Fiquei um pouco sumida por aqui. A resenha de hoje tinha ficado parada e eu não estava conseguindo escrever (e nem ler) o bastante. Mas diante da situação que se encontra nossa querida América Latina, que mais uma vez sofre um golpe militar, senti necessidade de voltar aqui e falar um pouco sobre As Veias Abertas da América Latina, obra de arte escrita por Eduardo Galeano.

    Sinopse: As veias abertas da América Latina" é um autêntico clássico libertário, fazendo um inventário lírico e amargo da submissão, miséria e espoliação de que a América Latina tem sido vítima, desde que aqui aportaram os europeus no final do século XV. Em seu texto Galeano sabe ser suave e duro, transmitindo uma mensagem que transborda humanismo, solidariedade e amor pela liberdade e pelos desvalidos.

    Publicado em espanhol primeiramente em 1971, o Veias Abertas da América Latina chegou ao Brasil só em 1977 pela editora Paz e Terra. Para quem, como eu, gosta de história e principalmente, de história da América Latina, esse livro é um prato cheio!

    Galeano é um escritor acima da média. Ah, se todos os livros de História fossem escritos com a poesia desse uruguaio… Ainda que trate de questões históricas, a linguagem é leve e não tem muitas expressões que o deixem cansativo.

    Confesso que demorei um pouco a lê-lo porque quando lia algumas passagens, meu coraçãozinho se apertava de tamanhas tristezas às quais os povos nativos foram submetidos.

    O livro começa contando sobre o início da invasão espanhola e portuguesa às terras do lado de cá do mapa. Com detalhes, ele vai descrevendo a forma como a América Latina foi sendo ocupada pelos europeus e como se instalaram por aqui.

    O V.A.A.L. é recheado de fontes bibliográficas que remontam de maneira muito coerente esse período de colonização e expõe toda a exploração às quais os indígenas e povos que já viviam aqui nessas terras tiveram que suportar. Fica muito claro o tamanho da injustiça que cometemos quando dizemos que o Brasil foi “descoberto por Pedro Álvares Cabral”, a terra já existia e diversas formas de comunidade já estavam aqui quando o explorador português chegou.

    Uma parte das informações coincide com o que aprendemos na escola, mas é possível vermos que nosso ensino passa por esse período beeeem por cima. Fiquei impressionada com a quantidade de coisas que simplesmente não estudamos na escola tradicional. Pera aí, estamos em que continente? Por que temos que aprender tanta coisa sobre as tais das 13 colônias e aprendemos tão pouco sobre a terra que nos dá abrigo, comida e condições para viver?

    Nem a beleza das palavras e nem a escrita poética de Galeano são capazes de tirar o peso, a tristeza e o sabor amargo de saber que nossos irmãos foram duramente massacrados.

    Os capítulos são separados por países, e cada capítulo tem subtítulos referentes à história de determinados períodos em determinado país. Os principais são Colômbia, Bolívia, Venezuela, Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai e Brasil. Em alguns momentos a história se entrelaça e se une, como no capítulo que fala sobre a Guerra do Paraguai.

    A leitura é válida para compreender como as narrativas se repetem nos países e analisar as influências externas que movem essas narrativas e se perpetuam no poder até os dias de hoje.

    Apesar de ter sido escrito há quase 50 anos, o livro é impressionantemente atual. E infelizmente, podemos perceber isso com os últimos acontecimentos na Venezuela, Equador, Chile e por último, na Bolívia, que recentemente teve seu presidente exilado por meio de um golpe militar.

    Não superaremos o patriarcado enquanto não superarmos o sistema de exploração da nossa terra.


    Título original: Open veins of latin america
    Autora: Eduardo Galeano
    Editora: L&PM
    Gênero: Não-ficção
    Nota: 4
    Skoob

    1. De primeira estava pensando que não seria uma boa leitura pra mim nesse momento, mas terminei essa resenha querendo começar esse livro pra ontem
      Beijos
      Balaio de Babados

      ResponderExcluir
    2. Ahh faz tanto tempo que li, Galeano é sensacional mesmo, faz a leitura muito mais fácil!! <3

      Bjs, Mi

      O que tem na nossa estante

      ResponderExcluir
    3. Comunistinha de merda. Vão tudo morrer.

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.