Resenha: Aura Negra

  • 09:00
  • 6 de dez. de 2019
  • Resenha: Aura Negra

    Hora de ressuscitar aqui no blog uma sequência de resenhas de uma das minhas séries mais queridinhas. Acredito que Vampire Academy seja uma das séries literárias que eu mais reli na vida. Hoje, então, é pra falar sobre Aura Negra, segundo volume da série vampiresca de muito sucesso da Richelle Mead.


    Sinopse: A Escola São Vladimir está em alerta após um ataque dos sanguináreos Strigoi. Os Guardiões admirados por suas habilidades e seus grandes feitos, se preparam para entrar em ação. A escola envia seus alunos para um hotel de luxo e bem protegido, porém um imprevisto obriga Rose a deixar a segurança de seu lar e impedir que o pior aconteça. Apenas quando a vida de seus amigos está por um fio é que a heroína descobrirá força dentro de si.
    Depois das peripécias no retorno a St. Vladimir, Rose e Lissa finalmente estão "em paz". Entre aspas, sim, porque a vida de Rose não é fácil. Lissa está namorando, Dimitri se afastou - e parece estar interessado em outra -, a mãe de Rose vem visitá-la e a escola vai transferir os alunos para um resort no meio do nada para proteção dos alunos, graças a um ataque de Strigois à uma das famílias reais dos Moroi. Isso sem contar a ligação sobrenatural que ela e Lissa mantém em segredo, que parece estar se tornando mais e mais sombria com o tempo que passa. Nada fácil, pois é. 

    A propósito, meu nome é Rose Hathaway. Eu tenho dezessete anos, estou treinando para proteger e matar vampiros, sou apaixonada por um cara totalmente inadequado, e a minha melhor amiga possui estranhos poderes mágicos que podem levá-la à loucura. Mas, espere aí, ninguém disse que a vida é fácil para uma aluna do ensino médio. 

    Rose é uma das protagonistas mais incríveis e cheias de personalidade que já li na vida. A adolescente rebelde determinada a fugir para proteger sua melhor amiga, aqui, continua uma adolescente rebelde, mas entendeu que é melhor proteger Lissa sob os olhos dos guardiões e da escola, então está determinada a se provar a melhor guardiã.

    Toda essa determinação também se equilibra a um pouco de solidão, já que, com a melhor amiga namorando, com sua paixão pelo instrutor inalcançável e com a presença da mãe autoritária e até então ausente, Rose tem muito com que se preocupar. Com o ataque Strigoi, no entanto, ela sabe que algo muito pior do que professores chatos e amores problemáticos está chegando. Sendo Lissa a última dos Dragomir, é dever da Rose zelar pela total proteção dela - na estação de esqui, isso parece cada vez mais difícil.

    O que eu amo nessa série é a narrativa da Richelle. A Rose é toda atitude e sarcasmo e um humor inabalável, cheia de coragem e ansiosa para se mostrar a mais capaz. Ela e Lissa têm uma forte amizade, e isso fortifica a Lissa também - que, apesar das problemáticas e da fragilidade mimizenta, é uma boa personagem. Eu amo a relação das duas, o sisterhood poderoso e inquebrável que nenhuma escola ou inimigo mortal vai ser capaz de atrapalhar. Elas se protegem e se entendem como ninguém. Estão ali uma pela outra.

    Longe do lance da amizade, eis que falamos sobre o coração da Rose. E aí entra o Dimitri. Ai, ai, que casal! Nesse livro, eu queria esfregar a cara do Dimka na parede umas vinte vezes seguidas. Com a aparição da Tasha Ozera, amiga de longa data dele, fica claro que existe algo entre os dois; e Rose e ele não podem ficar juntos, certo? Errado.

    A química está ali, salta das páginas dos livros, e mesmo com a certeza de que é um romance proibido e de que Dimitri está se mantendo afastado depois do incidente ao fim do primeiro livro (cof cof, colar enfeitiçado) o que existe entre os dois não pode ser desfeito. Não tão facilmente. E nenhuma Tasha Ozera ou regra vampírica vai fazer isso.


    Resenha: Aura Negra

    Um personagem incrível que aparece aqui nesse volume é Adrian Ivashkov; um Moroi da realeza que tem basicamente a mesma personalidade da Rose, e por isso forma um laço tão compreensível com ela.  Ele tem uns trejeitos estranhos - tipo o vício nos cigarros e na bebida e em perfumes caros -  e é sobrinho da rainha vampira Tatiana. Apesar dos dramas com o Dimitri, é inegável que eles se atraem. Muito. Porque o Adrian é tudo de bom. As interações entre os dois são maravilhosas, cheias de sarcasmo e flertes bobos.

    A mãe de Rose aparece nos momentos mais impactantes, e é notável como a personalidade forte e a presença inabalável da protagonista vieram dessa guardiã respeitada. As duas são cabeças duras, marcadas pelo próprio afastamento, mas no fundo mantém aquele amor incondicional que aparece nos momentos em que mais precisam.

    Christian aparece bastante junto à Lissa. Ele é um suporte emocional para ela, tal como a Rose. Enquanto a Rose entende seus medos e pressões sociais, Christian entende a Lissa como um todo. Mesmo as partes que ela não quer mostrar.

    Ao fim de tantos novos personagens, temos os clássicos, como Mason e Eddie e Mia ganhando um bom destaque e um desenvolvimento excelente. ESPECIALMENTE O MAZE. Eu me rasguei de tanto chorar com ele nesse livro, em vários momentos, mas o final... Richelle Mead sabe como pisar nos nossos corações.

    Temos uma brecha do crescimento da ameaça Strigoi e do que está por vir no resto da série, que vai ficando mais grandiosa a cada volume. Se você ainda não leu Vampire Academy: corre!

    Título original: Frostbite
    Autora: Richelle Mead
    Editora: Agir
    Gênero: YA / Vampiros
    Nota: 4
    Skoob

    1. Olá...
      Adorei conferir sua resenha e suas impressões sobre o livro! Lendo esse post me bateu uma grande nostalgia da época que eu só gostava de ler sobre vampiros!
      Bjão

      http://coisasdediane.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    2. NÃO CREIO!!! Gente todos precisam ler esse livro!!! haha essa série de livros é demais, e tô precisando reler já...
      Agora sim nesse livro as coisas vão começar a ficar boas com relação aos Strigoi
      Jardim de Palavras

      ResponderExcluir
    3. Oi De,
      Estava conversando com minha mãe semana passada sobre essa série. Eu tenho o livro 1 aqui que nunca terminei de ler, rs. Não me julgue, acho que foi naquela fase onde os vampiros estavam saturados, não sou fã de sobrenatural, mas queria voltar a ler para ter uma opinião mais concreta da obra, sabe? E quem sabe, eu me arrisco no 2 que depois dessa resenha, me deixou curiosa.
      Beijos
      http://estante-da-ale.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    4. Oi Nizz!
      PRA MIM, O MELHOR VOLUME DE VA.
      Aff embora o começo seja paradão, quando vai chegando perto do final, é PRA SE ACABAR E MORRER SECO. Até hj nao supero as mortes desse livro. MAZE T.T Ele não merecia. Sofri pra caceta no final. Mas se prepara que o final do 3 e ainda pior KKKKKK.

      Abraços
      Emerson
      http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    5. Oi Denise, tudo bem? Eu amo essa série, uma das melhores do gênero, a Rose é uma excelente protagonista e torci demais por ela e o Dimitri! Acho que essa série de livros daria uma excelente série de TV!

      Bjs, Mi

      O que tem na nossa estante

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.