Resenha: Para Sir Philip, com amor

  • 09:00
  • 24 de mar. de 2020
  • Resenha: Para Sir Philip, com amor

    Meu primeiro livro do ano foi da Julia Quinn. E por que não Para sir Philip, com amor, o quinto livro da série Os Bridgertons? Eis o que eu pensei, ainda que a expectativa e a realidade não tenham se igualado.

    Sinopse: Eloise Bridgerton é uma jovem simpática e extrovertida, cuja forma preferida de comunicação sempre foram as cartas, nas quais sua personalidade se torna ainda mais cativante. Quando uma prima distante morre, ela decide escrever para o viúvo e oferecer as condolências.Ao ser surpreendido por um gesto tão amável vindo de uma desconhecida, Sir Phillip resolve retribuir a atenção e responder. Assim, os dois começam uma instigante troca de correspondências. Ele logo descobre que Eloise, além de uma solteirona que nunca encontrou o par perfeito, é uma confidente de rara inteligência. E ela fica sabendo que Sir Phillip é um cavalheiro honrado que quer encontrar uma esposa para ajudá-lo na criação de seus dois filhos órfãos. Após alguns meses, uma das cartas traz uma proposta peculiar: o que Eloise acharia de passar uma temporada com Sir Phillip para os dois se conhecerem melhor e, caso se deem bem, pensarem em se casar? Ela aceita o convite, mas em pouco tempo eles se dão conta de que, ao vivo, não são bem como imaginaram. Ela é voluntariosa e não para de falar, e ele é temperamental e rude, com um comportamento bem diferente dos homens da alta sociedade londrina. Apesar disso, nos raros momentos em que Eloise fecha a boca, Phillip só pensa em beijá-la. E cada vez que ele sorri, o resto do mundo desaparece e ela só quer se jogar em seus braços.
    Agora os dois precisam descobrir se, mesmo com todas as suas imperfeições, foram feitos um para o outro.

    Eloise é uma das minhas Bridgertons favoritas; nesse livro, é a vez dela protagonizar a sua história de amor. Até então, ela tem visto seus irmãos se casarem e ficou taxada como solteirona, já que recusou diversos pedidos de casamento e, aos 28 anos, não encontrou nenhum candidato bom o suficiente para se casar.

    Depois de uma prima muito distante falecer, ela começa a trocar cartas com o viúvo, o Sir Philip. Eloise sempre adorou escrever cartas, então foi fácil ficar se correspondendo com Philip, que era uma pessoa agradável de se conversar.

    Um ano após a morte da esposa, Philip tem a certeza que precisa de uma nova esposa. Seus filhos precisam desesperadamente de uma mãe, já que ele é um pai extremamente ausente e não sabe lidar com os terroristas gêmeos de seis anos. Bom deixar claro aqui que Philip se sente, sim, mal por ser um péssimo pai. Mas também não faz muito esforço.

    Em uma tentativa desesperada e inconsequente, Eloise foge de Londres e vai até a casa de Sir Philip, a convite dele para se conhecerem pessoalmente e ela se tornar sua esposa. Evidentemente, ele nunca quis fazer mal a reputação da Eloise e sugeriu uma dama de companhia. Mas Eloise, na sua inconsequência, não avisa sua chegada para Philip e fica dias sozinha com ele e com os gêmeos.


    Resenha: Para Sir Philip, com amor

    Como boas crianças de 6 anos e com um pai viúvo que não dá atenção, os dois tentam chamar atenção a todo momento. Ter que dividir essa atenção com a indesejada Eloise gera uma certa mágoa nos dois e eles começam a aprontar com ela. As peças variam de farinha na cabeça a tropeção com direito a roxo no olho. Ver a "briga" entre os três até que era divertido.

    Eloise em momento nenhum se deixa abalar pelas atitudes das crianças e revida muito bem. Ela é uma Bridgerton e teve cinco irmãos mais velhos, sabe muito bem se virar. Mas é com o Philip o maior problema. Ele sempre foi um doce nas cartas, mas quando estão frente a frente ele é extremamente bipolar. Em um momento os dois se beijam, no outro Philip está evitando Eloise.

    Não foi fácil perder a esposa, mas eu realmente fiquei muito irritada com essas alterações de humor dele. Ele simplesmente não sabia lidar com um romance, muito menos com Eloise que é uma mulher extremamente forte. A prova disso é que apesar de ele ser muitas vezes um pé no saco, ela não desiste e segue lá.

    O livro e o romance realmente começam a deslanchar quando todos os homens Bridgerton aparecem na casa de Philip e se deparam com Eloise. A cena deles chegando na casa do Philip é hilária e naquele momento percebi o quanto a família Bridgerton em si fazia falta.

    Obviamente, eles pressionam Philip para se casar com Eloise. Como se não estivesse nos planos dele se casar com ela de qualquer jeito. Apesar de já terem se beijado e rolado alguns momentos de romance, somente no final do livro eu senti que os dois realmente deviam ficar juntos. Não fui muito conquistada pelo casal, confesso.

    Essa falta de conquista do casal me incomodou bastante. Quando os irmãos de Eloise chegam, Philip muda bastante sua postura, chegando a ser um pouco irritante. Eu detestei isso; ele tinha tudo para se mostrar um excelente marido e companheiro para Eloise, mas na presença dos irmãos dela ele se torna o machão que compete por qual cavalo é maior. Apesar de todos os Bridgertons, incluindo as mulheres da família, serem competitivos, nenhum deles nunca bancou o machão babaca de forma tão evidente. 


    Resenha: Para Sir Philip, com amor

    Eloise realmente é quem salva o livro e minha nota se deve à ela e a consideração pela Julia Quinn que eu tenho. Eloise dá um exemplo de mulher forte, determinada e disposta a ir onde quiser e fazer o que precisa ser feito. Ela conquista os pestinhas gêmeos numa facilidade maior do que eu esperava, mas quem consegue resistir ao charme da Eloise, não é?

    Um outro detalhe, esse eu reclamei desde a resenha passada da série, foi que já sabemos quem é a Lady Whistledown e sua coluna foi encerrada. Senti falta dos comentários da nossa fofoqueira favorita.


    Resenha: Para Sir Philip, com amor

    Apesar da decepção com o livro, eu realmente senti vontade de largar não só esse volume como o resto da série. E considerando que o quarto livro tinha tudo para ser meu favorito e também não correspondeu as expectativas, continuarei lendo. O prefácio do próximo livro que conta da Francesca me diz que ele tem tudo para ser bom, mas estou reconsiderando sobre criar expectativas.

    Título original: To Sir Philip, with love
    Autora: Julia Quinn
    Editora: Arqueiro
    Tradução: Viviane Diniz
    Gênero: Romance de época
    Nota: 4

    1. Olá, Raquel

      Eu parei no livro do Colin e acho que desanimei exatamente pelo fato da identidade da Lady Whistledown ter sido revelada. Achei que foi tão cedo...
      Que pena que este volume não foi o que você esperava. Eu pretendo terminar a série antes da estreia da adaptação e tomara que eu tenha uma experiência boa. Vou levar suas ressalvas em consideração quando eu finalmente começar a ler este, mas espero que não seja um grande problema para mim.

      Beijos
      - Tami
      https://www.meuepilogo.com

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Tami,
        Ela podia ter enrolado um pouquinho com o mistério, né? Que ansiedade dessa Julia Quinn. Sinto muita falta dos comentários da Lady Whistledown. Espero que goste mais do que eu desse volume
        Beijos

        Excluir
    2. Oi, Raquel
      Sendo sincera eu acho que essa série vai diminuindo a qualidade ao final dos livros. Não gostei muito dessa obra, acho que a Eloise é uma das personagens mais apagadas da série, infelizmente. Mas adoro a Julia!
      Beijo
      http://www.capitulotreze.com.br/

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Mi,
        Estou percebendo isso mesmo. Uma pena, gosto muito da série e da Julia Quinn também. Não queria me decepcionar, mas estou meio desanimada com os próximos volumes, procurando uma luz.
        A Eloise tinha tudo para ser uma personagem excelente. Não sei o que aconteceu
        Beijos

        Excluir
    3. Oi Raquel, eu achei um erro a Julia ter contado a identidade da fofoqueira tão cedo, demora um pouco pra gente se acostumar mesmo. Não é meu preferido da série, mas gosto dos diálogos e tem algumas cenas engraçadas.

      Bjs, Mi

      O que tem na nossa estante

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Mi,
        Amei a cena com os irmãos dela. É realmente muito engraçado. Espero que melhore nos próximos livros e que eu me acostume logo.
        Beijos

        Excluir
    4. Raquel, esse é o livro de que eu tenho menos vontade de ler da série toda e lendo a sua resenha me deu ainda mais medo hahaha. Tenho certeza absoluta que vou morrer de saudades da Lady Whistledown.
      Os Delírios Literários de Lex

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Lex,
        Espero gostar mais dos próximos, mas confesso que estou bem desanimada. Não sei se aguento o restante dos livros sem a Lady Whistledown, acho que estou com abistinência.
        Beijos

        Excluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.