Resenha: Casei, e agora?

  • 09:00
  • 18 de nov. de 2020
  • Resenha: Casei, e agora?

    Eu estava com Casei, e agora? há um tempo no meu Kindle e não sabia muito bem se lia ele ou não. Pois bem, decidi ler. O livro não é tão novo, foi lançado em 2016 e é escrito pela Tatiana Amaral e publicado pela editora Pandorga.

    Sinopse: Cleo uma mulher bonita e inteligente, viaja para Las Vegas com suas melhores amigas, após seu noivo decretar que só iria se casar, caso eles ficassem 30 dias afastados, sem contato algum. Arrasada com a notícia aceita a proposta de suas amigas e viaja a Las Vegas, sem pretensão alguma e contando os dias para voltar aos braços de seu noivo. O que ela não sabia era que sua vida iria mudar totalmente, a partir do momento em que conhece Douglas, o homem mais bonito e sedutor que já conheceu, e que ele, por causa de uma noite de bebedeira, iria se tornar o seu marido. O que fazer agora? Como voltar aos braços de seu noivo? Será que ela ainda ama seu noivo? Afinal, ela havia casado em Las Vegas.

    Quando li o título, sem ler a sinopse, achei que seria uma história de um casamento que não deu certo. Mas ao começar a ler achei um pouco estranho, já que a personagem principal, Cleo, parecia que não ia mais casar.

    Cleo é brasileira e mora nos Estados Unidos com o namorado e agora noivo. Ela se mudou para lá mais por um desejo dele do que dela, mas foi bom para ela também. O que ela não esperava é que ele ia propor que eles ficassem separados por 30 dias antes de casar.

    Até esse ponto, tudo bem, só que não era separados de "não vamos ficar morando juntos nem se vendo para dar saudades". Ele queria uma pausa no namoro e noivado, para os dois curtirem a vida antes de casar já que namoram desde sempre e nunca tiveram nenhuma outra experiência romântica. Eu, particularmente, achei um absurdo sem tamanho.

    Mas Cleo lidou bem com a situação, concordou e foi com as amigas para Las Vegas, depois de certa fossa e choramingos, que somos poupados de presenciar na leitura. Eis que ela conhece um grupo de garotos que também está em Las Vegas curtindo, eles acabam se arranjando com as amigas de Cleo com excessão de um. Douglas é o homem que intriga Cléo, também passou por uma separação recente que foi traído e é muito atraente.

    O livro é cheio de clichês, o que nem sempre é ruim, tá? Então você já deve imaginar o que acontece. Las Vegas, bebida, uma jovem tentando afogar as mágoas e um casamento com um desconhecido. Acompanhamos a história toda e o envolvimento dos dois e dos respectivos amigos. Eles ficam durante o tempo todo da pausa no noivado da Cleo entre Las Vegas e São Francisco onde eles moram.

    Cleo acaba conhecendo a família de Douglas e os amigos se tornam muito próximos um do outro. Inevitavelmente, Douglas e Cleo acabam ficando algumas vezes e ela vai descobrindo aos poucos que o que sente por John, seu noivo, não é nada parecido com o que sente pelo Douglas. Mas ela ama John e Douglas é só uma atração causada por carência, certo?

    Cleo, apesar dos seus 25 anos, tem várias atitudes egoístas, mimadas e imaturas que eu esperava ver em um livro com uma protagonista adolescente de 17. Isso inclui várias crises de ciúmes ridículas com a ex do Douglas, sua confusão com os sentimentos que nutre por ele e a dificuldade enorme de admitir tudo e lidar com isso como uma adulta.

    Resenha: Casei, e agora?

    Douglas, por outro lado, parece equilibrar um pouco a relação. Exceto por ele mesmo parecer lidar com uma confusão de sentimentos que não dá para entender até o final do livro. Cheguei até a pensar que ele tinha algum tipo de transtorno porque suas emoções iam de 8 a 80 em menos de 24h. Fora isso, ele tem algumas atitudes um pouco bruscas e possessivas.

    Mas eu também ficaria irritada e iria querer jogar a Cléo na parede e dar uns chacoalhões pra ver se ela acorda pra vida, não que ele tenha feito isso literalmente, não vamos romantizar violência aqui. Eu problematizei alguns trechos do livro sim com atitudes dos dois, se alguém leu, me avisa que não fui neurótica, por favor.

    As amigas de Cleo fazem tudo o que fazem por não se contentar que a amiga ache que as migalhas que recebe de John são o suficiente e já viam problemas no relacionamento dos dois antes dele sugerir o absurdo que sugeriu. Mas que já leu, sem spoilers por aqui, sabe que os meios para que as coisas acontecessem não são exatamente as melhores. Eu, particularmente, matava alguém se fizessem o que fizeram com a Cleo, apesar da melhor das intenções. Se você não entendeu o que eu quis dizer, leia o livro até o final que você vai me entender.

    O livro é uma leitura bem leve e rápida, e a escrita da Tatiana Amaral é gostosa. Já fiquei sabendo que outros livros dela não são assim tão bons de ler, então se você leu outro título dela, as vezes vale a pena dar uma chance. Por esse motivo, estou um pouco receosa do livro seguinte, já que tem continuação.

    O final não deixa pontas soltas, o que seria perfeito para ser um volume único. Mas, apesar de tudo isso, não gostei muito do final e da atitude das amigas da Cleo com ela, do Douglas com ela e até da própria Cleo com o Douglas por eles não serem sinceros um com o outro no final.

    Título original: Casei, e agora?
    Autora: Tatiana Amaral
    Editora: Nemo 
    Gênero: Romance
    Nota: 4

    1. Olá, Raquel.
      Eu já li um livro da autora e gostei da escrita dela. Mas esse não sei se leria. Já fiquei com raiva desse noivo dela só de ler a resenha. Se é eu já tinha dado um pé nele fácil e ido aproveitar minha solteirice hehe.

      Prefácio

      ResponderExcluir
    2. Oi, Raquel
      Eu acho que já peguei algum livro da autora para ler, mas quando vi a sinopse desse não curti tanto porque não gosto muito dessa coisa de triângulo amoroso sabe? Se pender pra esse lado, já me dá preguiça. E pelos comentários também já me deixam meio receosa de um dia dar uma chance.
      Beijo
      http://www.capitulotreze.com.br/

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.