Resenha: Julieta


Nossa história começa com a mocinha aspirante a revolucionária e viciada em  Shakespeare, Julie Jacobs e sua irmã gêmea, Janice.  As duas foram adotadas por sua tia-avó depois que seus pais morreram em um acidente de carro na Itália, país onde nasceram e foram criadas até os três anos. Apesar de irmãs, Janice e Julie nunca se deram bem, Janice sempre foi a bonita e popular, enquanto Julie sempre foi a mais voltada para assuntos que envolviam injustiças sociais e busca pelos direitos.

Sinopse: Julie Jacobs e sua irmã gêmea, Janice, nasceram em Siena, na Itália, mas desde os 3 anos foram criadas nos Estados Unidos por sua tia-avó Rose, que as adotou depois de seus pais morrerem num acidente de carro. Passados mais de 20 anos, a morte de Rose transforma completamente a vida de Julie. Enquanto sua irmã herda a casa da tia, para ela restam apenas uma carta e uma revelação surpreendente: seu verdadeiro nome é Giulietta Tolomei. A carta diz que sua mãe havia descoberto um tesouro familiar, muito antigo e misterioso. Mesmo acreditando que sua busca será infrutífera, Julie parte para Siena. Seus temores se confirmam ao ver que tudo o que sua mãe deixou foram papéis velhos – um caderno com diversos esboços de uma única escultura, uma antiga edição de Romeu e Julieta e o velho diário de um famoso pintor italiano, Maestro Ambrogio. Mas logo ela descobre que a caça ao tesouro está apenas começando. O diário conta uma história trágica: há mais de 600 anos, dois jovens amantes, Giulietta Tolomei e Romeo Marescotti, morreram vítimas do ódio irreconciliável entre os Tolomei e os Salimbeni. Desde então, uma terrível maldição persegue essas duas famílias. E, levando-se em conta a linhagem e o nome de batismo de Julie, ela provavelmente é a próxima vítima. Tentando quebrar a maldição, ela começa a explorar a cidade e a se relacionar com os sienenses. À medida que se aproxima da verdade, sua vida corre cada vez mais perigo. Instigante, repleto de romance, suspense e reviravoltas, Julieta – livro de estreia de Anne Fortier – nos leva a uma deliciosa viagem a duas Sienas: a de 1340 e a de hoje. É a história de uma lenda de mais de 600 anos que atravessou os séculos e foi imortalizada por Shakespeare. Mas é também a história de uma mulher moderna, que descobre suas origens, sua identidade e um sentimento devastador e completamente novo para ela: o amor.

Circunstâncias nada felizes acabam reunindo as irmãs novamente. Com o falecimento repentino de Tia Rose, Janice herda a casa e Julie apenas uma carta da tia, na qual ela revela que na verdade seus nomes verdadeiros são Giulietta e Gianozza Tolomei e que a mãe delas deixou algo escondido em uma banco na cidade de Siena, na Itália, e somente Julie poderia descobrir o que era. E lá todos os motivos pelo qual Tia Rose tentou mantê-las afastadas desse país durante toda a vida, seria explicado.

Então Julie, após se despedir do fiel mordomo de sua tia, Humberto, parte para Siena, inicialmente achando que iria encontrar um tesouro escondido por sua mãe. Mas ela acaba por encontrar somente vários papéis que continham relatos de uma pessoa chamada Frei Lorenzo contando a fatídica história de Romeu e Julieta, que na verdade não se passa entre os Capuleto e o Montecchio, em Verona, e sim entre Romeo Marescotti, Giulietta Tolomei e as tradicionais famílias Tolomei e Salimbeni, de Siena. O que não só é uma história real, como também a história de seus antepassados.


E Julie mergulha de cabeça em uma história que envolve uma antiga maldição em sua família, uma estátua desaparecida há 600 anos, pessoas que ela jamais sonharia em conhecer e um romance que poderá mudar sua vida para sempre.

Eu não conhecia minha alma. – disse Romeo, baixando a voz como quem falasse ao coração. – Até vê-la refletida em vossos olhos.
- Está vendo? Eu lhe disse - afirmou ele, afastando as pequenas mechas de cabelo que haviam grudado em seu rosto feito espaguete molhado. - Para toda maldição existe uma benção...

Esse livro foi indicação de uma das administradoras do blog (obrigada Duda!) e, gente, se vocês assim como eu sempre amaram a história de Romeu e Julieta, o que estão fazendo parados aí que não foram ler Julieta, da brilhante Anne Fortier?

O que eu posso dizer depois de ler esse livro é: a minha versão favorita de Romeu e Julieta (ou devo dizer Romeo e Giulietta?) é a da Anne, e não a do Bardo, desculpa Shakespeare, mas é inevitável.

A história que se passa em capítulos alternados entre o ponto de vista atual de Julie e os relatos de Frei Lorenzo na Siena de 1340, contém no começo de cada um, uma citação da peça original de Shakespeare, são as combinações perfeitas pra você não querer largar o livro até descobrir tudo sobre a história de Romeo Marescotti e Giulietta Tolomei, e ainda assim saber como vai se desenrolar a história de Jules, Alessandro, Janice, Humberto, Eva Maria e todos os personagens que estão no presente.

É mistério a cada página e a comparação na capa, dizendo que é uma espécie de Código da Vinci, não poderia descrever melhor. A cada revelação você se vê como se fosse a personagem descobrindo tudo, a cada aventura que ela se envolve é como se você sentisse o que ela está sentindo, cada sentimento, raiva, medo, amor, desconfiança, curiosidade, tudo é compartilhado entre o leitor e os personagens, tamanho o poder de escrita da Anne Fortier.


Tudo isso desperta uma curiosidade, e você se vê pesquisando coisas para descobrir que realmente se encaixam com a história, e ter uma vontade imensa de passear por Siena e pelos lugares incríveis que são descritos.

Agora me aguentem falando desse livro, que aliás já se encontra com a minha mãe, porque já a obriguei a ler, e espero que vocês sejam as próximas vitimas!


Título: Julieta
Autor: Anne Fortier
Editora: Sextante
Gênero: Romance
Nota: 5

Share this:

, , ,

COMENTÁRIOS

6 comentários:

  1. Ah *-* pára tudo! Eu sou completamente louca por Romeu e Julieta, já vi e li todas as adaptações possíveis!! E como eu ainda não sabia desse livro?
    *-* Nossa, vou adorar conhecer Julie, especialmente se você diz que é a sua versão favorita! Colocado agora mesmo na minha lista de livros para comprar! *-*' pelo visto é bem à la Dan Brown .. vou amar, tenho certeza!! <3
    Adorei a resenha, obrigada mesmo pela dica! *-*'

    Beijos ;*
    Mari Siqueira
    http://loveloversblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é incrível mesmo Mariana! Fiquei tão viciada que não consegui parar de ler, é a versão mais linda com certeza, o que autora criou parece muito com algo real, na verdade depois que li, quis acreditar que era essa versão aconteceu de verdade haha Muitos mistérios, e reviravoltas que jamais eram esperadas durante a leitura, leia que você vai amar!

      ~Natália

      Excluir
  2. Esse é um livro que eu leria só pela capa!
    Mas gostei do estilo e sua empolgação na resenha aumentou minha vontade de ler!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim a capa também é linda mesmo, e faz todo sentido com a história! Eu indico pra todos que querem um bom livro, com certeza você vai gostar!

      ~Natália

      Excluir
  3. Caramba...amei a resenha e a narrativa desse livro. Onde ele está para que eu possa começar a ler? Muito boa essa história e fiquei bem curiosa! Tenho que anotar para procurar por aí.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É lindo mesmo, sério!
      Eu comprei ele em uma super promoção na submarino, agora já ta com o preço normal, mas ele sempre entra em promoção http://www.submarino.com.br/produto/7353951/julieta-duas-familias-uma-antiga-maldicao-um-amor-quase-impossivel
      Também deve ter em e-book por aí!
      Me conte o que achou depois :)

      ~Natália

      Excluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!