Resenha: Fangirl

  • 09:00
  • 6 de dez. de 2020
  • Resenha: Fangirl

    Fangirl está na lista dos livros mais fofos que eu já li na vida. Não só fofo, como altamente bem escrito e apaixonante. Rainbow Rowell é uma autora fantástica e esse é um livro para guardar no coração.

    Sinopse: Cath é fã da série de livros Simon Snow. Ok. Todo mundo é fã de Simon Snow, mas para Cath, ser fã é sua vida – e ela é realmente boa nisso. Vive lendo e relendo a série; está sempre antenada aos fóruns; escreve uma fanfic de sucesso; e até se veste igual aos personagens na estreia de cada filme. Diferente de sua irmã gêmea, Wren, que ao crescer deixou o fandom de lado, Cath simplesmente não consegue se desapegar. Ela não quer isso. Em sua fanfiction, um verdadeiro refúgio, Cath sempre sabe exatamente o que dizer, e pode escrever um romance muito mais intenso do que qualquer coisa que já experimentou na vida real. Mas agora que as duas estão indo para a faculdade, e Wren diz que não a quer como companheira de quarto, Cath se vê sozinha e completamente fora de sua zona de conforto. Uma nova realidade pode parecer assustadora para uma garota demasiadamente tímida. Mas ela terá de decidir se finalmente está preparada para abrir seu coração para novas pessoas e novas experiências. Será que Cath está pronta para começar a viver sua própria vida? Escrever suas próprias histórias?

     

    A história do livro não foge muito do descrito na sinopse. Temos Cath, a protagonista absolutamente fangirl de uma série de livros muito famosa, que é basicamente uma versão ficcional de Harry Potter. Simon Snow é o personagem de um livro que envolve feitiçaria e está para ter seu último volume lançado; Cath ama tudo que envolva Simon Snow.

    Ela escreve uma das fanfics mais famosas dessa série, já releu os livros até que as páginas derretessem em suas mãos, sabe tudo sobre qualquer personagem, e shippa Simon com o anti-herói-não-tão-anti-herói-assim do livro. Claro que ela escreve uma fanfic sobre o casal gay, eles são tipo Harry/Draco. Quem conhece fanfics de Harry Potter SABE o quanto esse casal é famoso.

    Pois bem, a vida de Cath é estável. Ela vive bem assim, é sua zona de conforto. Mas tudo vem mudando com o tempo, porque Wren está amadurecendo e Cath não quer passar por isso. Ela gosta da estabilidade. Quando vão pra faculdade e a gêmea avisa que não vai dividir o quarto com Cath, eis que a vida dela vira de cabeça pra baixo. Sua roomate, Reagan, é o contrário de tudo que Cath já pensou em ser; tem todo um visual radical, atitudes radicais e humor azedo. E eis que surge Levi (pausa para suspiro).

    Resenha: Fangirl

    Levi está sempre visitando o quarto delas (e Cath fica abismada, porque onde já se viu um garoto aparecer ali sempre e tão inesperadamente?) e mostra sutil curiosidade pela esquisitice de Cath, como o apreço pela solidão, a falta de sociabilidade e a incrível obsessão com o mundo de Simon Snow. Com o tempo, Cath descobre que não há romance entre Levi e Reagan, e que o interesse do rapaz está completamente focado nela.

    O livro todo é focado no amadurecimento de Cath. Não é nada súbito, mas trabalhado com calma e discrição. Demoramos muito tempo a entender o que há de errado com o pai dela, e porque Cath se preocupa tanto com a solidão dele, demoramos a compreender o porquê dela ter tanto medo de mudanças, porque está sempre tentando fugir delas, mas é uma demora agradável.

    Vemos, na narrativa, o crescimento não só da personagem, mas de todos ao seu redor. A aparente frivolidade de Wren é compreendida, o mau humor de Reagan também. A fofura de Levi existe desde o começo, ela é uma constante, mas vai evoluindo conforme Cath deixa-se aproximar dele. É UM ROMANCE TÃO FOFO, PELO AMOR DE DEUS!

    Resenha: Fangirl

    Tem também o fato da Cath ser insegura em relação a escrever algo que não envolva Simon Snow. A fanfic dela é muito famosa, todos adoram sua narrativa e o jeito de contar a história, mas ela teme fugir desse universo e de repente não saber o que fazer, até porque a vida dela é Simon Snow. Quando o último livro sair, ela não terá mais aquele mundo, será uma mudança irreparável. E esse medo é lindamente trabalhado pela Rainbow.

    O motivo pelo qual Fangirl é o meu livro favorito da Rainbow é por eu me identificar TANTO com a Cath. Em tudo. É um livro absurdamente real, tudo nele, todos os personagens, todas as inseguranças e problemas e situações, tudo isso pode acontecer, está acontecendo ou vai. Uma fangirl surtada por uma série de livros, que prefere viver o cotidiano do que se arriscar com o desconhecido... Deus do céu, quem nunca se sentiu assim?

    A Cath, as ações da Cath, os medos da Cath, era eu, e amo tanto a Rainbow por me ajudar a compreender isso e a melhorar isso. O crescimento da personagem é algo que eu levarei para a minha vida; Cath é uma inspiração.

    Meu segundo personagem favorito, claro, foi o Levi. Ô MENINO FOFO! Ele é um nerd adorável, do tipo que dá vontade de morder e abraçar. Assim como a Cath morre pelo ship do Simon, eu morro por ela e pelo Levi.

    A escrita de Rainbow flui muito bem, do tipo que fisga e te prende desde o começo. É uma narrativa sensível, tocante e que você mal vê passar.

    Resenha: Fangirl

    A edição nova da Seguinte está linda como sempre. Eu amei que mantiveram a capa e, de quebra, ainda vem um marcador com ilustrações de todo mundo na orelha, caso você queira recortar. A tradução e diagramação, tá tudo muito agradável de ler.

    É meu YA mais queridinho do mundo e o que eu mais indico para todo mundo ler. Uma história sobre família, sobre independência e sobre encontrar coragem para tentar coisas novas.

    Título: Fangirl
    Autora: Rainbow Rowell
    Editora: Seguinte
    Tradução: Lígia Azevedo
    Gênero: YA contemporâneo
    Nota: 5+

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.