Resenha: Um Amor de Cinema

Sabe aquele tipo de livro fofo, que você quer ler só pra surtar e sofrer pela perfeição? Com aquele tipo de história que conquista logo de cara, que te faz rir e chorar em quase todas as cenas? Com personagens marcantes, absolutamente bem trabalhados? Aquele tipo de livro que tem tudo para virar um filme de comédia romântica maravilhoso? Com o tipo de história que você gostaria de viver? Esse é Um Amor de Cinema.

Sinopse: Neste irresistível romance, Kenzi Shaw, uma designer fanática por filmes, é lançada nas águas turbulentas do amor — ao estilo de Hollywood — quando seu lindo ex-namorado lhe propõe uma série de desafios relacionados a comédias românticas para reconquistar seu coração. Que garota não gostaria de vivenciar a cena das compras de Uma linda mulher? É o desafio número dois da lista. Ou tentar fazer os passos de dança de Dirty dancing? É o número cinco. Uma lista, dez momentos românticos de filmes e várias aventuras depois, Kenzi se pergunta: ela deve se casar com o homem que sua família adora ou arriscar tudo por um amor de cinema? 

Kenzi Shaw é uma designer relativamente bem sucedida que acaba de ficar noiva do partido perfeito. Bradley trabalha na mesma empresa que ela, tem a cabeça no lugar, e juntos eles formam o casal aprovadíssimo pela família da garota. Acontece que a vida, toda trabalhada na ironia, resolve jogar Kenzi num turbilhão de emoções quando seu ex-namorado maravilhoso aparece na sua vida. Shane, com seu sotaque britânico e sua presença marcante, propõe à Kenzi uma lista de desafios relacionados as comédias românticas favoritas dela (porque Kenzi é fanática por esse tipo de filme); ela quer a vida real ou um amor de cinema? É isso que Kenzi precisa decidir.

"É um dos meus filmes favoritos. Tudo bem, todos são meus favoritos. Tem alguma coisa tão inocente e doce em filmes românticos. O mundo nem sempre faz sentido, mas, em uma boa comédia romântica, tenho a garantia de um final feliz. A garota sempre encontra o cara certo, aquele que realmente a entende"
Gente, o que falar desse livro que eu mal li e já considero pacas?

Kenzi é uma das melhores protagonistas que eu já conheci. Ela tem toda aquela aura e personalidade de protagonista de boas comédias românticas, o tipo de mocinha com quem a gente se identifica, puxa os cabelos e torce desesperadamente pelo final feliz. A autora trabalhou muito bem o humor e as tiradas de Kenzi, visto que o livro é em primeira pessoa, e logo no primeiro capítulo eu já me vi gargalhando e me apaixonando pelo jeito irreverente, centrado e querido da personagem principal.


Uma figura que definitivamente não me conquistou desde o princípio foi Bradley, o seu noivo. Ah, não, ele não tinha a aura romântica, não dividia faíscas de amor com a Kenzi, ele definitivamente não era o mocinho do filme por quem a gente cai de amores logo no primeiro instante. Não tinha química, só tinha o conformismo porque ei, eles estão noivos, ok então.

E ai o Shane...


Ah, o Shane. Com seu sotaque britânico maravilhoso (eu, como boa adoradora de sotaque britânico, consegui ler as falas dele com a característica marcante e HOLY SWEET MOTHER OF JESUS, MAN), seu bom humor e sua incrível habilidade de saber exatamente como fazer Kenzi se sentir querida e, ao mesmo tempo, extremamente embaraçada. Porque eles já namoraram. Eles já se amaram. E ele partiu o coração dela, mas não significa que o amor deixou de existir. Porque olha, pode ser um livro, mas é impossível não ler o encontro deles sem sentir aquelas centelhas de paixão no ar. EU QUERO UM FILME DESSA JOÇA, PRA ONTEM, DESGRAÇADOS! FAÇAM ISSO ACONTECER!


"- Oi, Kensington. - O "ens" se arrasta um pouco, e o resto pipoca como uma batatinha crocante em seu sotaque meio britânico, meio americano."
Apesar de ser cast da minha próxima comédia romântica a ser escrita, eu não consegui não imaginar o Hugh como o Shane. ELE É COMPLETAMENTE O SHANE QUE CRIEI NA MENTE E AGORA EU TÔ OLHANDO PRA CARINHA DELE E SÓ QUERO CHORAR.


A lindeza da interação entre o Shane e a Kenzi é que, diferente das pessoas com quem ela convive, o Shane enxerga ela. Ele está ali por ela, pelo talento dela, pela presença dela, ele faz a lista não só para mostrar que a conhece e que a entende, mas para reconquistá-la da maneira que sabe que só os filmes que ela ama conseguiriam fazer. E gente, pelo amor da beleza do Richard Armitage, quem não gostaria de viver a cena do treino de dança em Dirty Dancing? Quem não quer ser a Julia Roberts por um dia e fazer compras com um novo Richard Gere, como em Uma Linda Mulher? Quem não ama O Casamento do meu Melhor Amigo e gostaria de estar presente numa das cenas mais marcantes daquele filme (sim, eu estou falando da cantoria no jantar, ESPERO QUE VOCÊ SE LEMBRE!). E outros sete filmes que com certeza fizeram gerações se encantar por seus personagens e seus romances tão apaixonantes.


E a Kenzi vive isso. Graças ao Shane, ela se encontra nas melhores cenas e nos melhores momentos das películas que a haviam conquistado, e isso levanta o questionamento sobre os seus sentimentos. Ela sente o que sente por Shane quando está com o Bradley? Ou ela só continua noiva dele porque o conformismo e a aprovação da família falam mais alto? Ela sempre quis impressionar a mãe, afinal (mãe essa que eu vou te contar, ô mulher chata!). Ela quer uma vida estável, uma família, filhos, mas será que é só isso mesmo...?

"E quem eu estou resgatando? Eu mesma. 
A garota com tinta no cabelo que ainda acredita em contos de fadas, só que esta é a versão adulta. Porque talvez não exista um feliz para sempre com alguém; talvez tenha a ver com ser feliz consigo mesma."
A autora conseguiu conduzir a trama muito bem, naquele equilíbrio entre romance fofo, humor e um pouco de drama (porque drama sempre faz bem). Ela construiu uma relação tão perfeita e cheia de química entre Shane e Kenzi que é absolutamente impossível não querê-los juntos no final. Não só deles como de Kenzi e Ellie, sua melhor amiga e colega de trabalho. Ellie, que é uma gracinha de personagem, a típica melhor amiga da protagonista, cheia de bons conselhos e alma shipper, querendo ver sua amiga encontrar o final feliz. Tonya... Bem, não vou falar muito sobre Tonya, nem sobre outro personagem, porque eu não gostei deles. Nem um pouco. Desde o começo. O que não significa coisa boa numa comédia romântica, you know...


E preciso falar que descobri um segredo da trama logo no começo porque SOU GENIAL. Mentira, mas é porque eu adoro tramas com segredinhos que vão se revelar num drama mais pro fim da história, e Um Amor de Cinema teve isso exemplarmente bem trabalhado. VICTORIA, SUA LINDA, LET ME LOVE YOU!

Se está procurando por uma leitura leve, bastante divertida e cheia de reviravoltas agradáveis, VÁ CORRENDO COMPRAR ESSE LIVRO!

"- Feliz aniversário, Kensington. Faça um pedido.
Olho para o bolo e me lembro da fala. Da cena. 
O beijo.Estou brilhando por dentro. Borboletas agitadas são atraídas por essa luz interior. Talvez estejam muito perto da luz. Elas podem se queimar. [...]Apoiando a mão à frente do corpo para se equilibrar, ele se inclina e fala: 
- O meu já se realizou. - Sua voz soa baixa, arfante, os lábios bem perto dos meus."
Acho que desde Rainbow Rowell que eu não sentia essa sensação de ter lido um livro absolutamente fofo, que me conquistou desde o primeiro capítulo. Eu espero, sinceramente, que a Victoria já esteja roteirizando essa lindeza para ir ao cinema, PORQUE EU PRECISO DESESPERADAMENTE VER SHANE E KENZI INTERAGINDO NUMA TELA IMAX!

Título: Um Amor de Cinema
Autor: Victoria Van Tiem
Editora: Verus
Nota: 5 +

Saiba mais em: Skoob | Buscapé

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

16 comentários:

  1. Olá Denise!!
    Uau, amei a sua resenha.
    Já tinha ouvido falar deste livro.
    A capa dele é demais!!!
    Surtei aqui com o sotaque britânico hahahahahahha Eu também amo. Quem não ama??
    Ah, o Shane. Já estou morrendo de amores por ele.
    Entrando para a lista.

    Beijos, Vic.
    Blog Minha Velha Estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vitoria!
      Ahh que bom que gostou da resenha, flor *---*
      A capa dele é lindíssima né? Eu adoro os detalhes que lembram cinema e os coraçõezinhos nos olhos dela ASFKJASUIGABNUOASBUOA
      SIIIM, SOTAQUE BRITÂNICO! Tinha que ter esse detalhe no mocinho apaixonante só pra se apaixonar mais, good lord.
      Leia quando puder, certeza que vai amar *-*
      Obrigada pela visita!

      Beijos,
      Denise Flaibam.
      http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

      Excluir
  2. Oláaa
    Com certeza esse nao seria um livro que me chamaria a atenção logo de cara, mas sua resenha fez parecer bem mais interessante! E a lista de leituras futuras so cresce kkkkk
    Boa semana :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sabrina!
      UHASUHAUHASUHASUHUHAS lista de livros desejados nunca acaba, só aumenta.
      Vai na fé com esse livro quando quiser uma leitura fofa e leve, aposto como vai te encantar *-*
      Obrigada pela visita! Boa semana pra ti também.

      Beijos,
      Denise Flaibam.
      http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

      Excluir
  3. JESUS!

    Respirando. Coração batendo. Ok, ainda estou viva...
    Estava lendo sua resenha e amando e dizendo, será uma das minhas próximas leituras... daí você me fez ver que eu não tenho que esperar terminar nenhum livro para já começar a ler esse... porque no final da sua resenha você falou na criatura que está me torturando e me encantando: Rainbow Rowell, como assim você meio que se empolgou com esse livro tanto qnto se empolgou com o livro da Rainbow? Estou quase terminando Eleanor & Park e colocando a autora num pedestal de divas.... meu coraçãozinho se apaixonou desde antes da página 50... agora eu preciso também conhecer Um Amor de Cinema. Está decretado pelas minhas próprias leis constitucionais que preciso ler tipo AGORA!

    xoxo
    Mila F.
    @camila_marcia
    http://www.delivroemlivro.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HASUHASASUHASUHUHASUHASUHAS ver os batimentos cardíacos e a respiração pra ter certeza de vida foi o que fiz quando acabei de ler esse livro, juro pra ti. Fofura demais quase me matou!
      Menina, sim! A Victoria não tem nada a ver com o estilo da Rainbow, mas o livro dela passa aquela mesma sensação de leitura maravilhosamente adorável e querida, sabe? Desde Fangirl que eu não sentia tanto amor por cada detalhe e cada personagem, e já estou órfã de Um Amor de Cinema - e pensando seriamente em relê-lo logo!
      Eleanor & Park é outro extremamente neném! Como eu morri lendo aquele livro! A Rainbow merecia uma religião só dela, igual o deus do kilt que abençoa Jamie Fraser.
      POOOR FAVOR leia Um amor de cinema logo, não vai se arrepender ASNFUKASBNGUOASGASUOB
      E que bom que gostou da resenha! *--*
      Obrigada pelo comentário, flor.

      Beijos,
      Denise Flaibam.
      http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

      Excluir
  4. Ainda não tinha ouvido falar desse livro, mas uow, pelo jeito é mais do que bom! Confesso que não me interessei muuito pela premissa, mas pelos seus surtos, eu acabei ficando até curiosa hahaha tem todo o jeito de ser bem leve, daqueles que o livro termina e a gente ainda tá rindo do vento feito besta

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Vem conferir o Especial de Halloween que tá rolando na Caverna!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. UHASUHASUHASUHASUHASUH os surtos sempre ajudam com a curiosidade, ponto positivo \o/
      Exato, Um amor de cinema é exatamente assim! Você lê e lê e de repente o livro acabou e você está rindo e chorando e querendo mais. Foi uma leitura maravilhosa e eu já estou com saudades Ç_Ç
      Obrigada pelo comentário, flor.

      Beijos,
      Denise Flaibam.
      http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

      Excluir
  5. DEPOIS DESSE SURTO.... vou até comprar e ler <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MOLIER, COMPRE E LEIA ASJKFNASUIBAUOAUOBAUOBGUASO
      Se tu amou Fangirl não tem como não amar esse, juro! É muito perfeito/filme de comédia romântica feelings.
      Obrigada pela visita!

      Beijos,
      Denise Flaibam.
      http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

      Excluir
  6. Denise!
    Fico impressionada como cada leitor tem uma visão diferenciada de cada livro.
    Li uma 'resenha' que a pessoa que avaliava disse que nem conseguiu terminar o livro porque as situações eram bizarras e a pessoa não engolia...
    Já você me trouxe um panorama totalmente diverso e carregado de paixão.
    Só lendo para conferir...
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudy!
      Tá brincando que alguém não gostou desse livro? O_O Tô passada em Cristo.
      Ó, é uma leitura bem fofa, é uma comédia romântica, então é tooootalmente trabalhado nos clichês. Mas juro, como fã assídua desse gênero, muita coisa ali me surpreendeu. A autora foi bem original e querida com as situações em que a personagem se envolvia - não era nada absurdo demais, era coerente; impossível na realidade, até porque não existe um Shane na vida real (senta e chora) mas coerente.
      Espero que goste quando ler *-*
      Obrigada pela visita.

      Beijos,
      Denise Flaibam.
      http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

      Excluir
  7. PRECISO ler esse livro! Vi esse livro faz pouco tempo nos blogs alheios e não tinha dado a menor atenção, porque achei que seria mais um new adult, cheio de clichês, mas mudei minha opinião. E de fato, seria uma ótima adaptação, oremos para que a autora pense em adaptar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PRECISA MESMO! ASJKNFSUABUABGAUOBASUO
      Menina, não, definitivamente não new adult, não cheio de clichês bobos (porque clichê tem, afinal, é uma comédia romântica, mas é aquele tipo adorável que tu morre de amores, sabe?).
      EU PRECISO MUITO DE UM FILME DESSE LIVRO, tem todos os elementos pra ser daquele tipo de comédia romântica que tu assiste 6567654564354 vezes sem enjoar <333
      Espero que consiga ler logo! *-*
      Obrigada pelo comentário.

      Beijos,
      Denise Flaibam.
      http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

      Excluir
  8. Oieee, acabei de comentar no outro post que queria a resenha desse livro pra saber mais e cá estava ela UHAUHSAHUSAHUSHUASHUAUH ri alto sozinha

    Adoreeeeeeeeeeeei a resenha, é aquele tipo de romance que a gente ama ler entre os livros mais sérios e nos fazem pirar! Comprarei com certeza (correndo pra caçar nas lojas online! huahsuauhs), super empolgante a resenha e me contagiou! Socorrooooooo toda vez que entro aqui coloco livros na wishlist xDDD

    Acho que vou curtir muito a leitura e rir, surtar, torcer pelos personagens que parecem muito legais e sexy no caso do Shane huuhauhsauhsa ;P

    Beijos! Ótima resenha, só não te perdoo por me fazer gastar mais dilmas com livros u.ú

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. UHASUHASUHUHASUHASUHASUHASUHASUH não contava com a minha astúcia!
      Menina, sim, exatamente. É daquele tipo de história que tu lê e não se cansa nunca e quando acaba, já quer tudo de novo! E ajuda a aliviar as leituras sérias, for sure. COOOORRE COMPRAR, ele não está tão caro (comprei na Amazon por 22 reais, se não me engano).
      Impossível você não amar, garanto. Impossível não amar surtar e chorar e querer roubar o Shane das páginas do livro pra você ç_ç ASUHASUHUHASUHASUHASUHAS
      Obrigadíssima pela visita, flor! Bom saber que gostou da resenha *-*

      Beijos,
      Denise Flaibam.
      http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

      Excluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!