Resenha: A Escolha


Caso não tenham visto, já resenhamos A Seleção e A Elite aqui no blog, e ambas foram resenhas felizes. Esta não é uma resenha feliz porque este não foi um livro satisfatório. Eu esperava tanta coisa boa vinda da Kiera, porque os dois primeiros volumes foram ótimos livros. E ai chegou A Escolha e a mulher resolveu dar uma de Veronica Roth e Suzanne Collins e estragar tudo. Sério, autoras de distopias best-seller, qual a necessidade disso?

Pois bem, The One, ou A Escolha, aqui no Brasil, é o livro que deveria fechar a trilogia de A Seleção. A nota do livro só não é completamente negativa por meu amor a alguns personagens.


No fim de A Elite, caso não se lembrem, America decidiu lutar pelo Maxon com unhas e dentes. A disputa entre as selecionadas está acabando, afinal, e eles precisam de uma campeã; acontece que a America está sem uns pontinhos de consideração por determinados acontecimentos do segundo livro. Agora, o Rei Clarke está tentando humilhá-la e fazê-la desistir da competição - mas ela não quer e não vai, porque já se "decidiu" a respeito do Maxon. Eu não vou falar sobre a rebelião aqui e sobre a "preocupação" da America com ela, porque a Kiera não trabalha nem 10% do livro em cima disso.

Na verdade, um dos fatos mais chocantes e que deveria ter rendido um baita mindfuck NÃO FOI MINIMAMENTE TRABALHADO PELA AUTORA! Eu me lembro de ler esse livro quase ao mesmo tempo em que a Eduarda, e nós duas nos revoltamos profundamente pela preguiça da Kiera. [SPOILER: honestamente, PRA QUE fazer o pai da America ser um rebelde se só usou isso em uma cena? UMA CENA. UMA FUCKING CENA. ELA NUNCA MAIS CITOU ESSE FATO NO DECORRER DO LIVRO, FOI ABSURDO! E se citou foi tão superficial que eu nem notei.]


Pois bem, com a narração da protagonista, nós seguimos o seu dia a dia agora que restam poucas garotas competindo pela coroa. A America, ah, como eu gostava dela. De verdade. Além de ser ruiva (porque ruivas são demais), no primeiro livro e em parte do segundo ela mostrou uma ótima personalidade. Determinada, forte e, ainda que confusa, coerente.

Em A Escolha, eu não sei onde foi parar essa America. Porque ou era o mimimi pelo Maxon, ou o mimimi por ela mesma ou um mimimi maior sobre o triângulo amoroso que obviamente não existe mais (porque lembra que ela tinha "decidido" que queria o Maxon? Nesse livro ela resolveu voltar atrás e logo no primeiro capítulo tá confusa sobre o Aspen de novo). Tu não tinha se determinado a ficar com o príncipe? Porque ainda hesita, infernos? Fala logo pro homem que quer ele, ELE TE AMA, JÁ DISSE ISSO, não fica enrolando, isso sempre acaba em problema.


E minha nossa senhora, quanto drama mexicano. O Maxon... Nós do blog não gostamos dele (que fique registrado que gostávamos dele no primeiro livro. Eu amava ele). E não, não aceito ouvir nenhum argumento em favor desse personagem bipolar e irritante. Nem tente.

Mas em A Escolha o Maxon vira o suprassumo da bipolaridade! Como alguém em uma cena se declara apaixonadamente, fala sobre cartas que escreveu durante noites pensando na America, quase cai de joelhos na frente dela e beija os pés dela, para, NA CENA SEGUINTE, por causa de um detalhe que deveria ter sido objeto de uma conversa racional e madura entre eles, vira as costas, fica putinho e tem a PATACA de agir igual o maior babaca da terra? Por causa de algo que pessoas dotadas de racionalidade e emoção deveriam parar e conversar sobre, Maxon fica revoltadinho e já decide que não vai mais se casar com a America e fuck it all. Para, MAIS UMA VEZ, EM OUTRA CENA, já voltar a ser o príncipe encantado perdidamente apaixonado pela garota?

"Comecei a fazer cara de choro.
- Não ouse - Maxon ordenou, com os dentes cerrados. - Sorria sem parar até o último segundo."
Eu juro pelos deuses do Olimpo, se alguém falasse isso pra mim, essa seria a sequência de cena:



NÃO VENHA ME FALAR QUE 'ai, é porque ele se sentiu traído' E AQUELAS MALDITAS CARTAS DE AMOR QUE PARECIAM ROTEIRO DE NOVELA MEXICANA? E AS DECLARAÇÕES? TUDO ISSO EVAPOROU JUNTO COM A BIPOLARIDADE EMOCIONAL DELE?! ELE NUNCA OUVIU FALAR EM DIÁLOGO? NÃO SE PRESTOU A PERGUNTAR PARA A AMERICA QUEM ERA O ASPEN E POR QUE ELE ERA TÃO IMPORTANTE PRA ELA? AMAVA TANTO A MENINA PRA CHUTAR ELA NA CENA SEGUINTE? A AMERICA DEVERIA É TER SAÍDO DALI COM A DIGNIDADE DELA E LARGADO O MAXON PRA MORRER SOZINHO, POR DEUS.

Tô calma gente.

Uma coisa que eu gostei muito nesse livro foi o crescimento da Celeste. A bitch mor, na verdade, era uma das melhores personagens dessa trilogia, e uma pena ela só ter sido tão bem aproveitada no volume final da série. Eu perdoo um pouco Kiera porque tivemos ótimas cenas envolvendo a Celeste e o lado bitch do bem dela. Amei o arco envolvendo ela. Foi uma das coisas que salvou o livro.
Celeste havia sido criada para ser linda de uma maneira específica, que dependia de esconder certas coisas, buscar o melhor ângulo e a perfeição o tempo inteiro. Havia, porém, outro tipo de beleza, que vinha com a humildade e a honestidade, e era essa beleza que ela irradiava naquele momento.
Aspen com tão pouca aparição ganhou o "tapa buraco", como disse a Eduarda. Foi o tipo de final para a outra parte do triângulo amoroso que sempre me revolta. SEMPRE. A autora cria um triângulo amoroso e não sabe trabalhar ele direito, porque, por favor, em determinado momento da saga a gente já conseguia sacar com quem a America acabaria (e eu gostaria de lembrar que esse final foi modificado pela Kiera, o que significa que Asperica ia ser canon no final da série, HÁ!). Eu e as meninas torcíamos muito por um fim digno para o Aspen (como, por exemplo, ele morrendo para proteger o Maxon. Isso seria um final LINDO, e eu queria muito poder esfregá-lo na cara de quem fala mal do Aspen), mas não foi bem assim que aconteceu. Foi bonitinho e bem melhor que Mexerica, sim, mas foi final tapa buraco preguiçoso.


E o Aspen, ele é tão querido. Tão amado. VOLTE, EU QUERO TE ABRAÇAR E TE FAZER PROTAGONISTA DESSA JOÇA, PORQUE VOCÊ É A PESSOA MAIS DIGNA DAQUI!


O final de A Escolha foi muito preguiçoso. A Kiera tinha ótimas oportunidades para trabalhar aquela última cena, mas ela se sucedeu de maneira tão abrupta e num piscar de olhos já estávamos no epílogo, tudo já estava bem entre o Maxon e a America e a vida voltou a ser cor-de-rosa e feliz. E eu vou mostrar quão preguiçoso é o final porque TRÊS PÁGINAS DEPOIS daquele quote ali em cima, eis que o Maxon me sai com essa:
- Pode partir o meu coração. Mil vezes, se desejar. Sempre foi seu para machucar como quiser.
ELE TAVA QUASE MANDANDO A MENINA A MERDA E "ORDENOU" QUE ELA ENGOLISSE O CHORO PRA FALAR ISSO T-R-Ê-S PÁGINAS DEPOIS? SANTO CRISTO, AMERICA, ONDE ESTÁ SEU AMOR PRÓPRIO?

Ao menos classifique essa série como YA, por favor. Se não quer trabalhar a parte distópica, tire ela da trama! E eu não vou nem falar sobre as mortes no final do livro, porque eu ri de tão repentinas que elas foram. SPOILER: poxa, se fosse fácil assim matar algum líder de governo, a Katniss não teria tido tantos problemas em Mockingjay.


Esse livro foi uma decepção atrás da outra. Tentei controlar os meus surtos, mas precisei resenhá-lo porque a Kiera, gente, ela não sabe parar. Teremos um post falando sobre isso logo mais, mas, caso não saibam, A Seleção continua. The Heir, o próximo livro, já tem capa e data para ser lançado. Ok que a trama é mais um spin-off do que continuação, mas, dado o final de A Escolha, só o fato de existir uma continuação já mostra quão errado esse terceiro livro foi. Porque tanta coisa ficou aberta e tanta coisa foi mal fechada que eu só quero pedir meu dinheiro de volta e desler esse último volume.

E não, eu não vou ler The Heir. Igual à Suzanne Collins e a Veronica Roth, a Kiera tá na minha listinha de "autoras de distopia que não sabem brincar e fazem maus finais". Sentirei saudades do Aspen, da Celeste e de algumas selecionadas, porque, no mais, au revoir e até nunca mais.

Título original: The One - The Selection, vol. 3.
Autor: Kiera Cass
Gênero: Distopia (certeza?) / Romance
Editora: Seguinte
Nota: 2

Saiba mais: Skoob | Buscapé

Share this:

, , , , ,

COMENTÁRIOS

10 comentários:

  1. Cheguei (≧∇≦)/
    E pois é,achei uma BAITA SACANAGEM o que a Kiera fez conosco !
    Como assim cara? POR QUE? EU TE AMAVA TANTO! (parei)
    Eu também parei de gostar do Maxon(mas foi a partir do 2 livro),pra mim Aspen era 100% melhor que esse principezinho! Eu juro que queria jogar o Maxon de um principesco,naquela parte que ele fala pra America engolir o choro!
    Fiquei com cara de POKER FACE quando todo aquele povo morreu! kkkkkk E concordo com você,se fosse fácil assim a Katniss já teria acabado com aquela capital do segundo livro!
    Eu sou curiosa,então acho que vou ler "A herdeira",espero loucamente,que a Kiera não faça cagada nele também (≧Д≦) !
    Bom amei a resenha,apesar de minha nota ser um pouquinho maior que a sua!
    Beijocas
    Bruna do blog: Cantinho da Bruna -
    @blogcantinhoBL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruna!
      LET ME HUG YOU! ASFJKANGUAGBAUOA Tão feliz quando encontro gente com a mesma opinião!
      Uma baita sacanagem e falta de vergonha na cara, foi isso que a Kiera fez conosco, isso mesmo.
      Meu amor pelo Maxon sumiu no livro 2, exato. Ela pegou aquele príncipe querido e adorado do primeiro livro e DESTRUIU COMPLETAMENTE. POR QUE FAZ ISSO, KIERA?! TU TINHA A FACA E O QUEIJO NA MÃO!
      JOGAR O MAXON NUM ABISMO DE ETERNO SOFRIMENTO, AMÉM! Como ele ousa falar daquele jeito com o suposto amor da vida dele? Ai gente, é muita bipolaridade, isso é coisa de psicopata G_G
      As mortes foram tão fáceis né? ASUHUHASUHASUHASUHAS se fosse assim em todo livro era só a protagonista sentar e esperar o vilão tropeçar numa casca de banana, PORQUE FOI COM ESSA FACILIDADE QUE A KIERA MATOU TODO MUNDO T_T
      Ai você tem coragem de ler? Eu te admiro por isso, de verdade! Muita boa sorte nessa jornada.
      Obrigada pelo comentário e pela visita, flor!

      Beijos,
      Denise Flaibam.
      http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

      Excluir
  2. CHEGUEI PARA COMENTAR:

    Eu amava o Maxon no primeiro livro e BUM O SEGUNDO LIVRO DESTRUIU O PERSONAGEM, TIPO, ÓDIO DE-MAIS.

    Essa indecisão da América é irritante mesmo. E a Celeste, AMOR DIVA LACRADORA. Chorei tanto quando ela morreu :'( Achei absurdo.

    Sobre Aspen: o final foi super tapa-buraco mesmo, fiquei até tipo, hã... ok?! Gosto dele e acho que ele merecia um final mais digno (mas não com a América/ sou otária e ainda shippo ela com o Maxon)

    A rainha morrendo <///3

    A CENA QUE REVELOU O PAI DELA: fiquei putíssima!!!! USOU UMA CENA. PODIA TER DESTRUÍDO TUDO, QUEBRADO A POR** TODA, CHOCADO CORAÇÕES E.... nada :(((((

    'E não, eu não vou ler The Heir. Igual à Suzanne Collins e a Veronica Roth, a Kiera tá na minha listinha de "autoras de distopia que não sabem brincar e fazem maus finais".' Eu lerei porque sou otária, mas esperarei um pdf sei lá. Gastar money não irei. Hahahhaa D:

    * Ps: Maxon ainda não acabou com a mer** da seleção???? Como assim cara???!!!! A filha dele também??? E, quando era garota, segundo o livro, elas casavam com nobres e tal; só os homens iam para a Seleção, mas ok.

    Então, aqui fica meu comentário super retardado, mas ok;

    Bj :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VEM CÁ PRA EU TE ABRAÇAR QUE CLUBINHO ANTI-MAXON É SEMPRE MAGIA <3
      O segundo livro total acabou com ele, isso mesmo! ONDE FOI PARAR O PRÍNCIPE QUERIDO QUE EU TINHA AMADO NO PRIMEIRO LIVRO? POR QUE FAZ ISSO, KIERA?!
      Celeste rainha e o resto nadinha, é isso que deveria ter sido o final do livro. E ela chutando o Maxon pra longe do trono também u_u A America é um pastel, ô mina inútil e mimizenta dos infernos.
      ASPEN MERECIA UM FINAL TÃO MAIS DECENTE, SIM D: ele é um dos melhores personagens, mas acabou ali e eu fiquei tipo WHAT THE WHAT? Mas ok, pelo menos ele tá com alguém decente né, Mexerica se merecem G_G
      O pai dela foi o mindfuck de um livro mais desperdiçado que eu já vi NA VIDA.
      UHASUHASUHASUHASUHUHASUHASUH vai ler? Olha, desejo toda a boa sorte do mundo ç_ç mas sim, pdf, e-book, nada de se preocupar em comprar tudo de novo, porque é provável que a decepção seja a mesma.

      PS.: SIM, O MAXON NÃO ACABOU COM A SELEÇÃO E VAI COLOCAR A FILHA DELE, A FILHA DELE!!!!!!!!!!!!!!! PRA PARTICIPAR DESSA JOÇA! O MAXON QUE ERA CONTRA ISSO, A AMERICA QUE ACHAVA A SELEÇÃO UM ABSURDO! Sério, Kiera, vai dormir, só faz merda, cadê teus pais?
      Obrigada pelo comentário <3

      Beijos,
      Denise Flaibam.
      http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

      Excluir
  3. Oi Bianca!!

    Bom, faz um tempo que li A Escolha, então tentei apagar muitas coisas da minha mente pra dar espaço a livros que mereçam e... .UHAUHSAUHSHUA é eu também não curti esse terceiro livro.
    MEU DEUS a autora tinha uma ótima história em mãos, em questões políticas, de tradição e distópica mas ela jogou tudo no lixão e focou somente em um romance sem fim e muitas vezes sem nexo!! Deixou tantas pontas soltas que nem dá pra citar tudo!

    Foi uma decepção mesmo, concordo 100% com sua resenha, afinal nem tudo são flores e elogios!
    A melhor parte foi Celeste mesmo, a parte dela foi bem legal!! Se fosse um livro de transição e soubessemos que teria outros livros, ela poderia ter dividido e explicado melhor os acontecimentos e também os diálogos, os MIMIMIs sem fim e tudo....

    Agora é esperar os outros livros e ver se ela vai consertar as coisas ou não... Eu acredito na autora, acho que ela tem um potencial, mas tem que melhorar! Cade a autora que escreveu A Seleção!? :/

    Beijo!! Adorei a resenha e a sinceridade!

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila! Na verdade a revoltada aqui é a Nizz :P UHASUHASUHASUHASUHASUH
      Mas vale por todas do blog!
      Eu tive que revisar um pouco pra lembrar da história, sinceramente. Foi tão ruim que meu cérebro deve ter "deslido".
      Exatamente. A Kiera tinha uma boa trama nas mãos, eu esperava bastante coisa desse livro, pra ser sincera. O segundo foi muito bom e o primeiro também, mas aparentemente as autoras gostam de avacalhar fim de distopias decentes no volume final G_G
      SIM, SE VAI FICAR SÓ NO ROMANCE AO MENOS ME MUDE O GÊNERO PRA YA! Isso ofende as boas distopias. Deixou tanta ponta solta que teve que criar uma nova série pra explicar elas G_G
      A Celeste foi a salvação daquele livro <3 ela e o Aspen no pouquinho de tempo que apareceu. Ao menos ISSO a Kiera fez bem, de trabalhar a evolução da Celeste, porque que amorzinho sofredor aquela menina :')
      Eu fiquei tão decepcionada que não vou conseguir dar mais nenhuma chance pra ela, tipo a Veronica Roth. Mas né, tomara que pros outros leitores essa nova série se mostre decente e_e
      Obrigadíssima pelo comentário!

      Beijos,
      Denise Flaibam.
      http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

      Excluir
  4. Oi Bianca!!
    Esta destopia está na minha lista de desejados.
    Já li muita resenha sobre, e a cada dia quero mais ler.
    Acho que irei comprar agora no natal...
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas gente que tá todo mundo achando que foi a Bianca que escreveu UHASUHASUHUHASUHASUHASUHASUHASUHASUHASUH É A NIZZ Ç_Ç Não ignorem a Nizz.
      Oi Vitoria! Então, eu te desejo muito boa sorte lendo e_e os dois primeiros livros são ótimos, valem muuito a pena, mas dai... Bem, tu leu a resenha :/

      Beijos,
      Denise Flaibam.
      http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

      Excluir
  5. Oie, Denise! Okay, eu sempre fui e sempre serei Team Maxon BUT eu realmente quase não aguentei ele nesse livro. Só: ~nojinho~. CELESTE FOI A ÚNICA PERSONAGEM QUE PRESTOU NESSE LIVRO, MILBJS. Se eu encontro a Kiera na rua, eu dou uns bons tapas na cara daquela mulher. PRA QUÊ nos fazer amar uma personagem para o final dela ser idiota daquele jeito? Please. Ah, e obrigada por essa frase: "Se não quer trabalhar a parte distópica, tire ela da trama!" resumiu todos os meus sentimentos em relação a "Revolução" da história. Eu acho extremamente desnecessário um quarto livro porque TER um quarto livro é simplesmente errado. The One foi mal feito, o que eu posso esperar de The Heir? Infelizmente eu tenho uma pouca curiosidade e vou ler o livro. A contragosto, mas lerei.
    Beijos,
    Vanessa - Por trás das linhas

    ResponderExcluir
  6. Eu amei essa história com a minha vida para simplesmente a Kiera vim e jogar essa bomba no terceiro livro de tão... RUIM, tá, surtei e apesar de não gostar do Maxon, o casamentozinho foi relevante, mas o que foi aquilo gente, esperei o barraco da minha vida, e a única parte que me fez gritar como uma garotinha foi em relação a Celeste, porque o resto... (y).
    Mas já nem espero expectativas em relação a The Heir, não sei... Mas ainda assim vou comprar e ler e no fundo do meu coração obscuro o lado fangirl fala mais alto... >:.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!