Resenha: A Libélula no Âmbar

No segundo volume da série Outlander finalmente descobrimos o que aconteceu com Jamie e Claire após a estadia no mosteiro e a descoberta da gravidez de Claire. Agora que Jamie sabe o que sua esposa é - uma viajante do tempo que nasceu no século XX - e sabe sobre o futuro nada promissor de seus colegas highlanders, os dois entram em uma corrida contra o tempo para tentar impedir um dos maiores massacres de clãs da história.

Sinopse: O soldado Jamie Fraser, por quem Claire se apaixona, precisa ajudar o príncipe Carlos Stuart a formar alianças que o apóiem na retomada do poder. Pressente-se, entretanto, que a rebelião fracassará. De fato, a tentativa de devolver o trono aos católicos arruinará os clãs escoceses. Enfrentando um velho rival, Claire tenta impedir muitas mortes cruéis e salvar o homem que ama. Assim são os primeiros capítulos de A libélula no âmbar , segunda etapa de Outlander, série de Diana Gabaldon, que começou com A viajante do tempo . O romance tem início quando, depois de assistir a uma cerimônia celta, Claire atravessa séculos de história e cai no mesmo lugar, só que no ano de 1743, e encontra Jamie, seu grande amor.
Resenha Libélula no Âmbar Outlander



De volta a estrada, Jamie e Claire seguem rumo a casa de Jared, um parente de Jamie, na França. De lá, os contatos e a posição social de Jamie logo o colocam em contato com o príncipe exilado da Escócia, Carlos Eduardo Stuart (ou Charles Edward, para conhecedores de história) e com o rei da França, Luís XV. Em sua estadia na França, Claire e Jamie fazem novas amizades e enfrentam velhos fantasmas, tudo isso enquanto servem deliciosos e longos jantares a companheiros jacobitas e transformam-se em confidentes para o príncipe e sua amante.


"Quem éramos nós para alterar o curso da história, para mudar o curso dos acontecimentos, não para nós mesmos, mas para príncipes e camponeses, para toda a nação escocesa?"

É difícil falar de Libélula porque é uma história bastante extensa, um plot vai levando ao outro e temos essa bela história se desenrolando na nossa frente que traz emoções tão fortes quanto A Viajante do Tempo. Depois de passar quase 800 páginas com Jamie e Claire no primeiro livro, acho que senti A Libélula no Âmbar de uma forma diferente, porque eu me sentia realmente próxima e íntima deles. Eu sorri com os momentos de felicidade e com os feels Jamie-papai e sofri com as perdas dos dois. Me senti castigada de volta a Escócia e fiquei com um aperto no coração quanto mais me aproximava do inevitável fim - aperto esse que me acompanha até hoje, sempre que penso em reler o livro.


Resenha Libélula no Âmbar Outlander


No segundo livro da saga dos Fraser conhecemos alguns personagens novos, como Fergus, o pequeno órfão que Jamie acolhe como seu espião; Alec, um rapaz doente e de bom coração que, ainda assim, traz arrepios a Claire; Mary, uma jovem e inocente garota de classe alta; Mestre Raymond, uma importante figura para Claire e o responsável por salvar sua vida de várias formas e John Grey, um personagem que vem a ter um grande destaque nos futuros livros da série - e que eu achei de uma fofura imensa.

Mas também reencontramos velhos personagens queridos, como Murtagh, Jenny e Ian Murray e seus filhos - cujo número não para de crescer!

A Líbélula no Âmbar cobre mais ou menos um ano de história e se o começo já deixa os fãs desnorteados o final nos deixa com o coração na mão, em um desespero gritante por O Resgate no Mar. Lembro que na época em que eu comecei a ler, li a sinopse na orelha de todos os quatro livros da biblioteca (as edições da editora Rocco ainda) e fiquei louca procurando um livro entre A Viajante do Tempo e A Libélula no Âmbar porque simplesmente não podia ser como eles estavam falando que era!

Resenha A Libélula no Âmbar

Precisei de uns momentos pra me recuperar do surto - e também precisei dar uma olhada por cima nos primeiros capítulos pra entender que não bem assim e que eu podia ficar tranquila.


Diana entrelaça as tramas de uma forma tão intrincada e delicada que você não faz ideia de como uma coisa vai levar a outra, só sabe que vai acontecer. O livro não foi previsível em momento algum e me partiu o coração algumas vezes - como uma certa cena entre Jamie e sua sobrinha - e outras que me fizeram rir como nunca - vide Claire e sua depilação.

"— Eu vou encontrar você. — ele sussurrou em meu ouvido. -— Eu prometo. Mesmo que eu tenha de suportar duzentos anos de purgatório, duzentos anos sem você — então essa é a minha punição, que eu mereci por meus crimes. Porque eu menti, matei, roubei; trai e quebrei confiança. Mas tem uma coisa que deverá estar na balança. Quando eu estiver na frente de Deus, eu terei uma coisa para dizer, para pegar contra todo o resto. — sua voz caiu. — Deus, você me deu uma mulher rara, e Deus! Eu a amei da maneira certa."

A mágica dos livros dessa série, pra mim, é na forma como a Diana constrói o relacionamento Jamie/Claire. Embora eu tenha passado metade do livro com uma raiva mortal da Claire, o relacionamento dos dois é certo e a Diana conduz como um relacionamento real, com altos e baixos e sem aquelas explosões dramáticas de "é tudo ou nada". Eles estão realmente trabalhando para fazer aquilo dar certo, tentando usar os conhecimentos sobre o futuro de Claire para salvar quem eles puderem e, no meio disso tudo, construindo uma família própria e sendo felizes a sua maneira.

Resenha Libélula no Âmbar Outlander


Esses livros não são sobre como Claire e Jamie se apaixonaram, mas sobre como eles se mantiveram apaixonados, sobre como levaram o relacionamento adiante e como fizeram dar certo, e tudo isso começa em A Libélula no Âmbar, o melhor livro da série!



"— Sou uma sassenach, afinal de contas — eu disse, percebendo a ironia. Ele tocou meu rosto de leve com um sorriso melancólico.— Sim, mo duinne. Mas você é minha sassenach."
O que eu mais gostei no livro, além de ter a oportunidade de ver o desenrolar do relacionamento dos dois, foi o material histórico usado - tão rico que eu sinto como se soubesse tudo sobre a época - e a maneira da Diana de nos dar detalhes, mas sem exagerar. Gostei bastante, também, do fato dela não subestimar a inteligência de quem está lendo. A Diana não deixa tudo preto no branco, as vezes ela faz apenas pequenas sugestões para que aqueles envolvidos com a história desenrolem tudo sem que precise ser explicado explicitamente. Existem muitos autores com o dom de dominar as palavras, mas a Diana parece fazer isso com uma naturalidade que você nem questiona as decisões dele a cerca da história, como se mudando qualquer pequeno detalhe, tudo se transformaria. E se não deu pra perceber ainda, ela é uma das minhas autoras preferidas HAHAHAHA

Resenha Libélula no Âmbar Outlander

Quem me conhece sabe que eu sempre fala como esse é o meu livro preferido da série e também sobre como é fácil parar em A Viajante do Tempo - né Eduarda?? -, mas continuar com a leitura realmente vale a pena. A história fica cada vez melhor, os plots cada vez mais desenvolvidos e você cada vez mais puxada para esse mundo tão fantástico!

"Estamos ligados, eu e você. E nada nessa terra irá nos separar."

Título original: Dragonfly in Amber - Outlander, vol. 2.
Autora: Diana Gabaldon
Editora: Saída de Emergência
Nota: 5 + 

Share this:

, , , , ,

COMENTÁRIOS

18 comentários:

  1. Bianca, que resenha LINDA!

    Eu estou com 44% do livro lido (segundo o Kindle) e só não leio mais rápido porque a faculdade não deixa, ainda mais no final do período!

    Eu sei que vou sofrer, mas a autora não deixa eu parar de ler, hahaha

    A Diana é sensacional! Queria ter o mesmo dom que ela tem, pois mesmo o livro sendo gigantesco, você não se cansa e quer mais.

    E, sobre a resenha, como eu já disse: foi espetacular e me deu mais vontade de ler!

    Beijos :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu Deus Gisele, se prepara para morrer! Eu podia ter matado a Claire e o Roger no final desse livro AKSLDJASJDAKLJFALJ A faculdade sempre fica no meio das coisas boas, né? Maldita :(
      Siiim, eu amo a Diana! Amo como ela consegue deixar um livro de quase mil páginas tão delicioso e fácil. Aquela mulher é divina AKSDLÇKADÇAKSDÇL
      Obrigada pelo comentário <3

      bjos,
      Bianca

      Excluir
  2. Amei a resenha,mas acho que peguei spoilers do primeiro livro(que ainda não li hu3hu3h3u).
    Leio sempre coisas boas dessa autora,e do livro Outlander.
    Outlander deve ser um livro ótimo,já que a série e ótima <3.
    Beijocas
    Bruna do blog: Cantinho da Bruna -
    @blogcantinhoBL

    Participe do nosso top comentarista. São 2 livros , kit de marcadores e 2 ganhadores .




    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bruna!
      Se você já assistiu a série, dificilmente pegou algum spoiler do barraco aqui UAHSAUHSAUHSAUHSAUHS Mas siim, os livros são tão divos quanto a série! (que, diga-se de passagem, tá arrasando por enquanto!)
      Obrigada pela visita, flor.

      bjos,
      Bianca

      Excluir
  3. Fico feliz que tenha gostado tanto, mas infelizmente não faz muito meu estilo!
    Ótima dica e quotes perfeitos
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que pena Rízia! Pra ser sincera, também não achava que ia gostar, não era o que eu estava acostumada a ler. Mas me surpreendi muito!
      Obrigada pela visita, flor.

      bjos,
      Bianca

      Excluir
  4. Oi Bianca! Que resenha mais feliz e empolgada *-* essa série é muito queridinha né? Eu sou mais dos chick-lits e romances e esse estilo é mais pra eu assistir :) mas tá tudo bem explicadinho e adorei os quotes! beijos! http://www.trocandodisco.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, eu acho Outlander um romance lindo! Mas acho que quem tá acostumado com leituras mais rápidas pode sentir um pouco lento no começo. Mas a série também está super fiel! Pelo menos por enquanto, assistir ela está sendo uma experiência tão boa quanto ler o livro *-*

      bjos,
      Bianca

      Excluir
  5. Olha, vou te falar que não tive nem um pingo de interesse nessa série desde que vi sobre o lançamento do primeiro livro. Até cheguei a ver um episódio, mas ainda assim não deu pra me conquistar. Fora que é bem grande, tem que simpatizar muito mesmo com a história pra ir até o fim. Mas pelo visto isso aconteceu em cheio com você né haha é é ótimo quando a gente se sente tão próximos assim do personagem, como se a gente conhecesse eles mais do que a própria autora até! Dá pra se envolver mil vezes mais, mas em compensação, o sofrimento também é devastador hahaha

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você! Se não simpatizar com os personagens, não tem porque arrastar a leitura (acho que isso vale para todos os livros, na verdade). Mas Outlander me pegou sim, não conseguia largar UHASUAHSUAHSUASUAHSUAHS Pena que não faz o seu tipo, mas se quiser conhecer mais, super recomendo a série! *-*
      Obrigada pela visita, Carol!

      bjos,
      Bianca

      Excluir
  6. Estou mais do que doida para ler Outlander!
    São tantos comentários positivos e a história de viagem no tempo é uma paixãozinha minha.

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, Teca, viagem no tempo temos bem pouco sobre. É um mistério que a Claire vai aprendendo mais aos poucos. Mas eu suuuuuuuuuper recomendo Outlander porque, pra mim, a Diana soube dosar política, romance e história real na medida certa. Não dá pra se arrepender. Vai fundo *-*

      bjos,
      Bianca

      Excluir
  7. Oi Bianca!
    Acho a história de Outlander um encanto, e não vejo a hora de conhecer mais sobre. A série também está na minha lista. Provavelmente irei me apaixonar!!! Ansiosa!!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vic!
      Molier, corre pra ver e ler que você não vai se arrepender! Ao menos não se gostar de romance histórico né :v

      bjos,
      Bianca

      Excluir
  8. Acabei de ler A Viajante do Tempo e quando vi que tinha resenha da sua continuação não aguentei de curiosidade e tive que ler. Eu amei o primeiro livro, adorei como a autora construiu os personagens e os relacionamentos entre eles. Gosto de todos os personagens, dos bons e dos ruins pois todos ajudaram a formação da trama. Agora que li sua resenha do segundo livro, estou morrendo de vontade de ler. Há, também quero ver a série...
    Abraços,
    Gisela
    @lerparadivertir
    Ler para Divertir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gisela!
      Que bom que achou a nossa resenha <3 Corre para ler Libélula e ver a série, menina! A série ficou ridiculamente fiel ao livro, eu quero beijar o Ron por isso UAHSUAHSUAHSUAHS Aproveita que só volta em abril e coloca os 8 episódios que tem em dia (o do casamento foi um dos melhores :v). Eu gosto de praticamente todos os personagens, mas tem aqueles que eu gosto de odiar mesmo, tipo o Carlos Stuart e o Black Jack. Quando ler me conta o que achou! Vou ficar esperando *-*

      bjos,
      Bianca

      Excluir
  9. Olá,
    Assisti a série completa a primeira e a segunda temporada.
    Vi pelos comentários aqui que vc disse as duas séries são bem fiéis aos livros.
    Gostaria de comercar a ler o 3 livro da série. Você acha que ok? Ou você acha que realmentente é necessário ler o primeiro e segundo livro??
    Obrigada
    Luiza

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luiza!
      Eu ainda não assisti a segunda temporada, apenas a primeira. Mas desconfio que ela tenha seguido a linha da primeira em termos de fidelidade. Ainda assim, indico começar a série desde A Viajante do Tempo, o primeiro livro. É importante para você pegar todos os nuances políticos e todas as tramas, especialmente porque a primeira parte do terceiro livro aborda os 20 anos em que Jamie e Claire passaram separados por 200 anos. Eu realmente não recomendo pular os livros, tanto para que você possa ter uma compreensão completa da história, como porque os dois primeiros são maravilhosos. E se você já amou na série, pode ter certeza que vai pirar no livro. :)

      bjs

      Excluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!