Resenha: A Outra Vida


Ah como eu adoro uma história de apocalipse toda baseada nos clichês que a gente vê por ai! Epidemia de um vírus devastador, pessoas virando "zumbis" comedores de gente, narrativa leve e - apesar de aparentemente haver um segundo volume - fim agradável, fechando a história. Não tem nada de distopia revolucionária e luta contra um governo opressor, só a história de uma garota lutando para sobreviver e manter vivos aqueles que ela ama. Mas nem por isso é menos apaixonante, garanto!


Sinopse: O mundo de Sherry — de uma hora para outra — mudou completamente. Por causa de um vírus muito contagioso, as pessoas que ela costumava conhecer, e quase todas as pessoas de sua cidade, Los Angeles, na Califórnia, se transformaram em mutantes assustadores. Esses mutantes têm uma força excessiva, são ágeis, o corpo é coberto de pelos, eles lacrimejam um líquido imundo e… comem gente! Portanto, não há muito o que fazer — talvez tentar fugir — quando se encontra algum deles. A não ser que você tenha ao seu lado a força e a determinação de um jovem como Joshua. Joshua perdeu uma irmã para os mutantes e sua raiva é tão grande que ele seria capaz de vingar todos aqueles que perderam alguém para as criaturas. No entanto, para que esta revanche aconteça, é preciso prudência. Afinal, até que ponto a disseminação deste vírus foi uma coisa realmente natural? Que poderosos interesses estão por trás desta devastação? E será que Joshua e Sherry conseguirão ter a cautela necessária para lutar contra as criaturas justo agora que seus corações estão agitados pelo começo de uma paixão?

Sherry conta para nós a sua história a partir do momento em que a comida no abrigo subterrâneo em que viveu por três anos acaba. Uma última lata de alimento assombra ela e a família, e Sherry se voluntaria para acompanhar o pai do lado de fora do abrigo para procurar comida - e, quem sabe, sobreviventes. Acontece que o mundo lá fora não é mais o mesmo; o vírus da raiva assolou a população de Los Angeles - provavelmente, do resto do mundo, eles não sabem ao certo - e os habitantes dali foram forçados a se esconder em abrigos para garantir sua sobrevivência. Três anos se passaram e a família de Sherry perdeu contato com os vizinhos - o rádio parou de funcionar. Lá fora, no entanto, caos de bombas que explodiram e de um vírus não só mortífero, como transformador, os esperam. Durante a incursão ao supermercado, o pai de Sherry é levado pelos Chorões (nome dado as criaturas mudadas pelo vírus) e ela é salva por Joshua, um sobrevivente. Ele a leva até o Refúgio e promete ajudá-la a encontrar seu pai - se ele estiver vivo, claro.

Não quero desistir de ter esperança.
A narrativa de Susanne é bem rápida e simplista, mas consegui me conectar a Sherry logo de cara. E preciso surtar porque ela se chama SHERRY E ESSE É O NOME DE UMA PERSONAGEM DA FRANQUIA RESIDENT EVIL QUE EU AMO MUITO! Tô calma.


Talvez por causa da proximidade com a realidade, com o medo de que algo assim aconteça, mas já no segundo capítulo eu estava torcendo e me desesperando por cada situação em que Sherry se via envolvida. Torcia pela família dela, pela segurança de todos eles, quase morri de ansiedade em uma cena em que ela e Joshua se veem sozinhos em meio aos inimigos... O livro é todo construído na tensão e no "talvez". Talvez eles consigam fugir. Talvez eles sobrevivam. Talvez eles tenham chance de escapar da cidade. Talvez ficar no Refúgio pelo resto de seus dias seja o melhor a se fazer... 



A outra vida não existe mais. Este novo mundo tem suas próprias regras. Sobreviver aos ataques é uma delas. Se acha que ai encontrar bondade e misericórdia, está enganada. Saí do abrigo com mais de vinte pessoas. Agora, sou o único vivo.
Joshua e Sherry construíram uma adorável química com o passar das páginas. Duas crianças, dois adolescentes, dois jovens forçados a amadurecer de repente, por causa do caos do mundo. As interações entre eles foram absurdamente amáveis e eles se transformaram num ship lindo! Compreensão e apoio é o que mais define esses dois. Não só eles, claro, como todos os sobreviventes - a luta de Sherry pela família, também, é ótima. É um ponto em que qualquer leitor vai se encontrar concordando e enfrentando os mesmos sentimentos que Sherry confronta.

Nosso beijo teve gosto de sangue e lágrimas. De chuva e poeira. De dor e de alívio. Mas, acima de tudo, significava uma promessa. Um voto de que nunca deixaríamos que nada nos acontecesse.
O fim do livro foi muito bom, e eu descobri agora pouco que existe uma continuação! Gostei de como a autora fechou a trama com um "talvez" considerável, deixando no ar o que pode acontecer. Mas não foi algo ruim, longe disso! Susanne trabalhou muito mais o final desse livro do que a Kiera Cass e a Veronica Roth, por exemplo, e louvo ela por isso.


A Outra Vida é um livro para se ler sem grandes expectativas, mas que, lhes prometo, que será uma grata surpresa.


Título: A Outra Vida
Editora: Novo Conceito
Nota: 4

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

16 comentários:

  1. Ai que capa linda.

    Denise, sua resenha foi maravilhosa e com toda certeza, colocarei na minha lista de leitura - aproveitar as férias agora e cair de cara nos livros \o/

    Obrigada pela dica maravilhosa.

    Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa é bem legal né? Mas menina, a americana é um arraso :O
      Tô tentada a comprar futuramente só pela capa UHASUHASUHASUHASUHASUHASUH
      Vai na fé que você, fã de TWD, com certeza vai gostar do livro! Tem todo clichê de apocalipse zumbi muito bem trabalhado <3 é apaixonante.
      Obrigada pela visita!

      Beijos,
      Denise Flaibam.
      http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

      Excluir
  2. Denise, primeiramente, parabéns pela resenha! Bem completa e detalhista. Recebi esse livro da NC e até hoje não o li. Uma amiga minha o leu e resenhou para mim, pois não tive muito interesse pela história. Acho que na época eu tinha lido muitos livros do gênero e enjoei rs

    Beijos,
    Caroline, do criticandoporai.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Caroline! Muito obrigada por ter gostado tanto da resenha *--*
      Quando se tem muito livro do mesmo gênero ao redor fica difícil se interessar mesmo. Mas se conseguir tempo, dê uma chance pra esse, não vai se arrepender! A leitura é bem leve e a história te prende *-*
      Obrigada pelo comentário!

      Beijos,
      Denise Flaibam.
      http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

      Excluir
  3. Eu não curti muito esse livro!
    Você foi a primeira resenha positiva que leio
    Mesmo assim, ficou incrível e eu amei a dica =)
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa Rízia, que pena que não gostou :/
      Mas faz parte né, bom saber que gostou da resenha!
      Obrigadíssima pela visita!

      Beijos,
      Denise Flaibam.
      http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

      Excluir
  4. MININA QUE RESENHA FOI ESSA?
    To no chão rosana !Como assim eu ainda não li este livro? COMO ASSIM?
    Não e bem de zumbi,mas e mais o menos assim,e eu so xonada em livros assim!
    Ainda bem que ele não e relaxado.~~ufa~~Por que ultimamente esse autores só me enlouquecem com finais ruins!
    ~le Susane sambando nas autoras relaxadas~ kkkkkkk
    Você gosta de RESIDENT EVIL ?? Vem cá que eu quero te abraçar!! *--*
    Amei demais a resenha ><
    Beijos :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ASKFJABGBAUOABUOGASUOSGA que surto fofo! Que bom que gostou da resenha *o*
      COOOORRE ler esse livro, não vai se arrepender, prometo!
      Não é bem de zumbi, mas é de zumbi, sacumé né? UHASUHASUHASUHASUHASUH são novos zumbis, mas é o clássico 'corre senão você vira comida'.
      Pois é, finais relaxados são uma droga D: trauma com séries como Divergente e A Seleção. Esse tem continuação, mas eu pretendo não ler, porque o primeiro livro fechou bem o final.
      EU AMO/SOU RESIDENT EVIL, MENINA, LET ME HUG YOU!
      Amo os filmes, amo os jogos, amo tuuudo que envolve esse universo.
      Obrigada pela visita e pelo comentário, sua linda!

      Beijos,
      Denise Flaibam.
      http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

      Excluir
    2. TO procurando em pdf,economizando pra Black Friday *---*
      Sei cume ashuashau
      Divergente também? To com medo de começar agora :/
      Ah mais vai saber se o segundo não tem algo bom?
      To indo ashsuahs
      Eu amo os filmes eu tenho todos os filmes >< Os jogos eu ja vi e tentei jogar mas morri no inicio!
      Imagine essa criatura aqui em um apocalipse zumbi? (morria na hora)
      De nada <3
      Beijocas e abraços quentinhos ^^

      Excluir
    3. UHASUHASUHASUHUHASUHAS Black Friday já chegou me falindo! Sei como é.
      Menina, Divergente tem o PIOR final de todos, fique longe, vai por mim.
      Os filmes são excelentes *O* eu só tenho probleminha quando eles estragam algum personagem dos jogos (vide o Leon no último filme, QUE QUE É AQUELE CARA G_G), mas valem a pena e eu adoro *-*
      ASUHUHASUHASUHASUHASUHASUHASUH eu num apocalipse zumbi = um dos zumbis.

      Beijos!
      Denise Flaibam.

      Excluir
  5. Ah adoro resenhas com fotos! Ah e você arruma a estante por editoras kkk eu tbm! Acho lindo assim.
    nao conhecia nenhuma resenha deste livro, apenas tinha visto a capa por aí.
    Não tenho muita certeza se eu lerei ele um dia.
    abraço
    Maurício Dias
    http://www.sonhosresenhas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HASUHASUHASUHASUHASUH cara, vou te contar que eu nem reparo nas editoras na hora de arrumar? O_O na verdade eu vou por autor e por combinação de cores de capa, sei lá, tique nervoso esse. Mas é, acaba ficando as mesmas editoras perto!
      Se conseguir alguma promoção, dê chance pro livro ;) não vai se arrepender.
      Obrigada pela visita!

      Beijos,
      Denise Flaibam.
      http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

      Excluir
  6. Olá Denise!!
    Amei a resenha!! Entrou para a minha lista de desejados.
    Beijooos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vitória!
      Que boom que gostou da resenha, flor! Vai na fé que o livro é ótimo *-*
      Obrigada pela visita!

      Beijos,
      Denise Flaibam.
      http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

      Excluir
  7. Já vi muitas críticas negativas em relação a esse livro, mas todas as críticas positivas ressaltaram que ler sem grandes expectativas pode fazer muita diferença. Como também gosto do gênero, acho que posso apreciar assim como você. Eu só acho que a continuação está demorando a ser lançada. :X

    Abraços,
    Ricardo - www.overshockblog.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ricardo!
      Exatamente, cara. Eu não tinha lido nenhuma crítica, mas sabia que o livro não era lááá uma leitura w-o-w. Foi bem pra divertir e por usar bem o gênero do apocalipse zumbi, valeu a pena *-* se tu seguir essa linha, não vai se arrepender a leitura.
      E quanto a continuação, confesso que não tenho problemas pela demora. O livro fechou bem, tenho medo que a autora estrague tudo numa segunda obra, sabe? :/
      Obrigada pela visita!

      Beijos,
      Denise Flaibam.
      http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

      Excluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!