Resenha: Artemis Fowl - O menino prodígio do crime

Artemis Fowl é aquele tipo de série que sempre ouvi falar, achei que seria interessante ler, mas nunca demonstrei real interesse. Sempre via exemplares nas bibliotecas e livrarias da vida, porém nada além disso. Interesse raso, vazio, superficial.

Sinopse: Esta é a história de uma garoto diferente, Artemis - um anti-herói mal-humorado e pessimista que, com apenas 12 anos, é um gênio do crime. Artemis é o único herdeiro do clã Fowl, uma lendária família de personagens do submundo, célebres na arte da trapaça. O garoto imagina um plano para recuperar a fortuna de sua família, após o desaparecimento misterioso de seu pai. Seu plano poderia derrubar civilizações e mergulhar o planeta numa guerra entre espécies.
Até o momento que decidi: já passou da hora de dar uma chance à essa série, Eduarda. E aqui estamos nós.

Artemis Fowl conta a série de um pequeno gênio, um garotinho pálido e de cabelos escuros, oriundo de uma família com um vasto e invejável histórico no mundo do crime. Descrito como um anti-herói, o garoto de apenas 12 anos é o atual responsável por honrar o posto que sua família ocupa.

O livro começa com Artemis, e seu guarda-costas praticamente sobre-humano, Butler, à caça de informações que poderão devolver à família Fowl o status, e a riqueza, que lhes é cabido. Apenas uma mente genial pode cogitar uma hipótese tão insana quanto a encontrada pelo garoto: Artemis esta à procura do Livro das Fadas, para com eles descobrir um modo de conseguir seu próprio pote de outo ao final do arco-íris.

A história nos apresenta também seres fantásticos, como a fada Holly Short, seu superior Raiz, um centauro que é genial com aparelhos tecnológicos e um anão, Palha, responsável pelos momentos mais 'eca' do livro. Ainda que seja o personagem principal da série, que leva o seu nome, Artemis aparece menos do que deveria no livro. Suas motivações e planos ficam normalmente nas sombras, provavelmente para imprimir uma ideia de genialidade ao personagem.

Com narrativa leve e de fácil compreensão, o livro conduz o leitor durante toda a aventura em alternados pontos de vista, dificultando que haja uma torcida efetiva por apenas um dos lados. Afinal, Artemis tem o fator humano e por isso de maior identificação para com o leitor, isso sem citar seu drama familiar, porém suas motivações são torpes e seus atos também. O Povo, como são chamados os seres fantásticos, possuem sua rixa com os Homens de Lama, humanos, mas tentam ao máximo não interferir em nosso mundo. Personagens como Holly tendem a cativar o leitor, e mesmo quando seu comandante, Raiz, decide por atitudes torpes em represália as ações de Artemis ainda assim é impossível deixar de nutrir carinho por estas criaturas.

Artemis Fowl - O menino prodígio do crime é de uma leitura extremamente agradável, recomendada para todas as idades. Quando li, não pude deixar de pensar que seria uma dica excelente para quem quiser incentivar uma criança e/ou um adolescente a começar a ler. E também para aqueles que, como eu, adoram o gostinho de ler algo simples, divertido e ingênuo.

Título original: Artemis Fowl
Autor: Eoin Colfer
Editora: Galera Record
Nota: 3,5

Share this:

, , ,

COMENTÁRIOS

10 comentários:

  1. Duda, amei a dica.
    Eu amo algo leve e inocente.
    Adicionarei a minha lista de leitura.
    Ótima resenha hein ;D

    Beijos :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho uma leitura super fácil, leve e agradável sempre caem bem. Super indico, mesmo!

      Att.,
      Eduarda Henker
      Só Mais Um - Blog

      Excluir
  2. Oi Duda!!
    Amei a resenha <3
    Simples, divertido e ingênuo. Também gosto, é bom variar né? Acho muito válido.
    Dica anotada.

    Beijos, Vic.
    Blog Minha Velha Estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vic, obrigada pelo comentário!
      Sim, sempre é bom variar. Fazer uma leitura leve em meio a livros dolorosos que a gente vê por aí.

      Att.,
      Eduarda Henker
      Só Mais Um - Blog

      Excluir
  3. Sou completamente apaixonada por toda a série de Artemis Fowl, pois foi o primeiro livro que li e gostei, e foi ele que me tornou uma leitora assídua *-*
    Recomendo as continuações também, mesmo sendo considerado bem juvenil ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Harry Potter foi minha primeira leitura, mas acho que Artemis seria uma indicação mais adequada pra quem esta começando a ler. Estou louca pra meus sobrinhos crescerem e eu apresentar eles ao menino prodígio do crime, hahahaha.

      Lerei os outros livros sim, :)

      Att.,
      Eduarda Henker
      Só Mais Um - Blog

      Excluir
  4. Adoro anti-heróis, porque heróis bonzinhos demais cheios de mimimi me irritam.
    Parece ser bem legal, bem infantijuvenil.
    :D
    Não conhecia a série ainda.

    Beijooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Teca, bom te ver por aqui!
      Também não curto heróis certinhos e blablabla, muito pé-no-saco. hahahhaa
      Artemis Fowl é bem infanto-juvenil mesmo, mas super recomendo porque como é uma leitura leve e rápida ela te ajuda a desopilar um pouco dos livros mais pesados que costumamos ler. :)

      Att.,
      Eduarda Henker
      Só Mais Um - Blog

      Excluir
  5. Oi Eduarda!

    O livro parece bem legal, a resenha foi muito positiva, eu curti! E acho que seria uma leitura tranquila e interessante. Gosto desse tipo de livro pra colocar entre leituras mais tensas. E é bom saber que daria para uma criança/adolescente ler, acho bom ter como opção de presente!

    Já tinha ouvido falar da série mas não sabia exatamente do que se tratava, adorei conhecer de fato!

    Beijos!!

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí Caah, tudo bem?
      Então, é exatamente pra isso que curti a série. Pra equilibrar entre outras leituras, e porquê é bom ler coisas leves e ingênuas as vezes. :)

      Att.,
      Eduarda Henker
      Só Mais Um - Blog

      Excluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!