Resenha: 13 Little Blue Envelopes

Ginny é uma adolescente de 17 anos como qualquer outra. Ela vai ao colégio, tem seus amigos e planos pra o futuro. Ginny também tem uma tia meio maluca chamada Peg. Sua tia é artista e Ginny ama muito ela, especialmente quando pode passar as férias com ela em Nova Iorque. Há 3 anos, sua tia largou tudo nos Estados Unidos e mudou-se para a Europa, sem emprego ou moradia fixa. Ginny e a família já estavam acostumados com as escapas de Peg e suas loucuras, mas dessa vez, ela não voltou. Fazem poucos meses desde a morte da tia quando Ginny recebe uma carta dela.

Sinopse: Você seguiria as instruções? Você viajaria pelo mundo? Você abriria os envelopes um após o outro? Dentro do envelope um, existem mil dólares e instruções para comprar uma passagem de avião. No envelope dois existe um endereço para um “flat” em Londres. O recado no envelope três diz a Ginny: Encontre um artista. Por causa do envelope quatro, Ginny e um dramaturgo/ladrão/cansado-da-cidade chamado Keith vão para a Escócia juntos, com alguns resultados desastrosos porém extremamente românticos. Mas será que ela irá vê-lo de novo? Tudo sobre Ginny irá mudar nesse verão, e tudo por causa dos 13 pequenos envelopes azuis.
Resenha 13 Little Blue Envelopes

Na carta - que foi enviada por um amigo de Londres - Ginny recebe instruções para encontrar outras 13 cartas. Treze pequenos envelopes azuis numerados. Ela só pode abri-los depois de completar a tarefa que estava na carta anterior e, agora, depois de convencer a si mesma que podia fazer isso e convencer os pais do mesmo, Ginny embarca em uma jornada pela Europa para desvendar as últimas palavras de sua tia e as aventuras nas quais ela lhe colocou.

Confesso que quando comecei a ler o livro eu tive um pouco de dificuldade, não pela história, mas pelo idioma mesmo. Eu li o livro em inglês (a versão brasileira era publicada pela falecida editora Underworld e agora não sei como ficaram os direitos) e como estava um pouco enferrujadas, demorei até o segundo envelope para engrenar de vez na leitura. Aliás, leitura essa bastante agradável. Para quem quer treinar o inglês eu totalmente recomendo o livro da Maureen! Fácil, simples e rápido.

Sobre a história, lá pelas tantas eu estava com muita raiva da tia Peg. Com certeza ela havia feito com que a Ginny saisse de sua zona de conforto e deixasse sua casca para trás, mas ao mesmo tempo toda aquela jornada diz muito para a Peg, enquanto parece dizer muito pouco para Ginny. Achei ela um tanto pretenciosa e egocentrica por achar que a Ginny precisaria da mesma jornada que ela fez, até porque ela já tinha 30 e poucos anos quando fez o mesmo roteiro que Ginny, aos 17, estava fazendo.

Resenha 13 Little Blue Envelopes

Sem contar que o roteiro dela tinha muito a ver com arte e essa não é realmente a especialidade da sobrinha.

Mas no fim das contas acabei percebendo que a história era muito mais sobre fazer a Ginny lidar com a morte da tia do que fazê-la passar por alguma experiência que mudaria sua vida.

A Ginny foi meu espírito animal de tantas maneiras nesse livro que eu não sei nem por onde começar. Teve um ou outro momento em que eu queria que ela tivesse feito as coisas diferentes, mas suas atitudes, na grande maioria, foram completamente compreensíveis e condizentes com a personalidade dela.

Resenha 13 Little Blue Envelopes

Me diverti com o grupo Australiano, com o Keith e também com a melhor amiga da Ginny. Gostei, especialmente, da última carta. Eu achei que o final ficaria em aberto quando chegamos a Grécia, mas na verdade fechou muito bem. A Maureen escreve de um jeito despreocupado, não demora anos nas descrições, mas também não passa batido. É a dose ideal para você se sentir conectada sem se sentir entediada.

Achei um livro perfeito para relaxar e me deu uma baita vontade de fazer o mesmo roteiro que ela, especialmente para ver o Sol da Meia Noite e bater perna na Harold's!

Um ponto curioso é como eu me senti velha lendo o livro! Ele se passa em 2005 e meu deus, ouvir a Ginny falar de IM e internet discada me deixou saudosista, de verdade! Uma pergunta que não me deixou quieta, porém, foi como a Ginny conseguiu viajar por todos aqueles países com pouco menos de 2 mil libras! Tá que ela ficou em hostels e tal, mas ainda assim. COMO? Quero também!

Resenha 13 Little Blue Envelopes

A história é uma duologia e continua em The Last Little Blue Envelope e eu realmente não recomendo ir atrás dele sem ler o primeiro, para não estragar a leitura. Mas já li diversas resenhas positivas e estou louca para comprar ele e terminar a história da Ginny - esse sim eu acho que se trata de uma história sobre mudança, bem como eu gosto.

Título: 13 Little Blue Envelopes
Autora: Maureen Johnson
Editora: HarperCollins
Nota: 4,5

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

10 comentários:

  1. Esse livro parece ser um amor sem fim! Quero muito ler!
    É bom que treino meu inglês, haha!

    Coloquei na minha lista de leitura. Muito obrigada pela dica Bia.
    Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito amor, Gisele! E super fácil no inglês, ainda mais pra gente que tá acostumada a ter que ver as séries sem legenda as vezes :P

      bjos,
      Bianca

      Excluir
  2. Oiee.
    Eu até me leria esse livro, mas como meu inglês é nulo não vai dá rsrs
    Como o em português está flutuando em algum lugar não conhecido, vou deixar pra quem manja a língua inglesa.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu espero muito que a Intrinseca se interesse pelos outros livros da Maureen, de verdade. Ela tem uma maneira bem gostosa de contar histórias! E assim, quem sabe, você consiga ler *-*

      bjos,
      Bianca

      Excluir
  3. Oi Bianca :D
    O livro parece ser muito emocionante *-* Bem triste a história, se visto mais profundamente. Amei mesmo essa edição com capa dura *o*

    Abraços
    David Andrade
    http://www.olimpicoliterario.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, David!
      Pior que é verdade, se olhar um pouco mais fundo, a história pode ser bastante triste por reviver toda a morte da Peg, mas também libertadora, por empurrar a Ginny em direção a superação! E a edição é linda mesmo ♥

      bjos,
      Bianca

      Excluir
  4. Oiee

    O livro parace ser muito leve e divertido fiquei curiosa coma leitura mas infelizmente não consigo ler em inglês então terei que esperar tradução.

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Andressa! Olha, o livro pode ser leve e pode ter uma pegada mais pesadinha e pode ser engraçado, é um delícia! Acredito que você ainda consegue encontrar ele nos sebos, como eu fiz. A versão em português deve existir na estante virtual ♥

      bjos,
      Bianca

      Excluir
  5. Olá Bia!
    Há tempos quero treinar meu inglês. Amo livros estilos roteiro de viagem, e amo ainda mais se ele vim com esses ensinamentos, que no caso, é lidar com a morte da tia. Com certeza irei ler. Beijos

    ResponderExcluir
  6. estou colocando na minha lista de livros para ler bjs e quero muito muito ler :3

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!