Resenha #Filme: Prova de Fogo


Ok, eu sou Maze Runner trash no momento, porque assisti Prova de Fogo e fiquei no chão com tudo naquele filme. Foi uma adaptação boa, Denise? Não, não foi. Foi bem ruim, na verdade, e olha que eu lembro pouco do livro. Mas então por que você tá surtando? Porque o filme foi excelente! Incrível! Um dos melhores do ano, sem dúvidas.

Começando um pouco depois de onde o primeiro acabou, Prova de Fogo mostra Thomas encontrando salvação num complexo de segurança máxima, onde um pessoal bem armado está mantendo vários jovens iguais ele e seus amigos "para a proteção deles", e onde, dali, eles vão ser levados para um "safe heaven". Mas claro que a vida do Tommy não é tão simples, e ali é uma cilada, Bino. Uma vez que ele e os amigos fogem do complexo, se embrenhando nos perigos do deserto, começa uma corrida para chegarem até as montanhas, onde existe uma possível resistência contra a organização C.R.U.E.L - e para tentarem sobreviver ao que o mundo se transformou.

Honestamente, eu não lembro nada do livro. Li ele faz mais de um ano e minha memória é aquela maravilha inspirada na memória de uma formiga, então não me culpem. A resenha está aqui para analisar o filme e tudo que acontece nele e, como peça cinematográfica, Wes Ball fez um trabalho magnífico.




A essência do livro está ali, sim. O universo distópico criado pelo James foi muito bem retratada pelos olhos do diretor, pela fotografia do filme e pelas cenas frenéticas. O mundo destruído pelas tempestades solares, os Cranks - humanos que foram tomados pelo vírus Fulgor - a organização C.R.U.E.L e suas intenções com os jovens imunes, Thomas e seus companheiros de labirinto, mais uma vez fugindo para encontrar salvação. O que mais me preocupa em adaptações é que mude-se muito dos personagens, porque eles são o que realmente me importa. A trama, em si, está diferente, mas não menos emocionante que a do livro. E os personagens são os mesmos. Todos eles, absolutamente os mesmos, e por isso o filme foi tão incrível. 

Claro que as cenas de ação ajudaram muito, e o desenvolvimento também, mas a essência dos personagens! Eu poderia abraçar o Wes por ele ter colocado os verdadeiros detalhes que importam, e por se assegurar de que os relacionamentos e os bromances continuassem firme e fortes.

As correrias e perseguições e fugas, aliás, foram perfeitas. Eu adorei os efeitos de câmera, as corridas com as lanternas na escuridão, pra deixar tudo caótico, e a tensão e os sustos criados pelos Cranks - que ficaram com um visual incrível! Em uma das cenas, envolvendo o Thomas e a Brenda e os Cranks num túnel, eu não consegui nem respirar direito.

AMEI que finalmente trouxeram o bromance entre o Thomas, o Minho e o Newt mais fortemente pra tela. A interação entre eles foi muito mais através de olhares e apoio físico, mas estava lá, bem nítida, e eu queria chorar sempre que eles apareciam juntos. A Brenda, minha segunda favorita na trilogia, foi lindamente interpretada. Amei o visual, amei a atuação da Rosa, e amei a interação entre ela e do Thomas - meu segundo ship! E uma das melhores cenas do filme fica por conta dela, lá no finzinho. Amo essa menina.



O Thomas está bem bocó e impulsivo, como ele deve ser, e o Minho está todo heroico e engraçadinho, como ele deve ser. A Teresa, argh. Não quero falar nela. Mas a Kaya é uma gracinha. E o Newt. Ah, senhor, o Newt. Ele finalmente falou Tommy quando chamou o Thomas, e para os fãs do livro isso significa tanto! Eu chorei, chorei muito, mas ninguém precisava saber então chorei baixinho. Eu só queria morder a cara daquele menino durante o filme todo, e depois rolar no chão chorando mais. Porque o Newt é precioso demais para esse mundo, e para o mundo apocalíptico também. E ele e o Thomas são meu ship primário, porque o Newt é apaixonado pelo Tommy e nada me convence do contrário.



Tendo lido ou não, Prova de Fogo vale a pena para os conhecedores da história e para quem só quer uma boa sessão de cinema, cheia de adrenalina e de uma boa história.

Share this:

, , , , ,

COMENTÁRIOS

6 comentários:

  1. Olá, Denise.
    Não li o livro ainda, então evitei assistir ao filme. Sou daqueles que assiste ao filme só depois de ler o livro. haha
    Bom saber que o filme é bom e que ainda teve as cenas de ação bem trabalhadas. Preciso ler logo a obra para conferir a adaptação.
    Ótima dica.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de setembro. Serão dois vencedores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      HUSAHUAHUAUHAUHA eu tinha esse sentimento antes, mas a minha curiosidade sempre fala mais alto com algumas adaptações. TMR já tinha lido, mas alguns eu assisto antes.
      O filme é excelente! Apesar da adaptação ruim, foi divertido e cheio de adrenalina, o Wes fez um ótimo trabalho <3
      Obrigada pela visita!

      Beijos,
      Denise Flaibam.

      Excluir
  2. AI MEU CORAÇÃO.

    Ainda não vi o filme, mas sei que chorarei cada vez que o Newt aparecer.
    Eu super concordo com você: ele é totalmente apaixonado pelo Tommy e isso dói DEMAIS.
    No terceiro filme sairei do cinema desidratada.

    Amei ler a sua resenha, mesmo sabendo que provavelmente não podoerei assistir o filme no cinema e terei que esperar DVD (torrent) :/

    Fazer o que, né? :(

    Bjs,

    Gi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. POIS É, MIGA, não dá pra segurar ç_ç aquela carinha de Newt dele e toda a dor que está por vir, odeio essa série.
      ELE É MUITO APAIXONADO PELO TOMMY, SIM! O James tinha falado que um dos meninos era gay, mas nunca revelou quem, e eu fico tipo 'hmmmmmmm quem será né? que mistério'.
      Poxa, não vai poder ver no cinema? Ç_Ç que pena, sinto muito. Mas pelo menos vai assistir!

      Beijos,
      Denise Flaibam.

      Excluir
  3. Eu ainda não li os livros e não quero assistir os filmes antes dos livros kk mas tô vendo todo mundo comentando que o filme é bom, tô quase indo lá assistir haha.

    Gostei da resenha, fez eu matar um pouco a curiosidade sobre o filme, obrigada!

    Beijos, Nazaré Oliveira.

    http://sweetlikecaramel.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nazaré!
      HUSAHUASHUAUSHUHASUHSAUHAS leeeia, leia logo! TMR é a segunda melhor distopia que já li na vida, só perde pra 5ª Onda!
      A adaptação do primeiro livro foi ótima, a do segundo deixou a desejar, mas o filme foi tão bom que who cares?
      Leia/assista o quanto antes, não vai se arrepender!
      Obrigada pela visita <3

      Beijos,
      Denise Flaibam.

      Excluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!