Resenha: Para todos os garotos que já amei


Lara Jean se apaixonou cinco vezes em sua vida. Nessas cinco vezes, ela nunca teve o amor correspondido. Por isso, para se livrar dos sentimentos, ela escreveu cartas para esses cinco garotos, endereçou-as, mas nunca as mandou. Expressar seus amores por meio das palavras ajudava Lara Jean a deixar de senti-los, e estava tudo bem para ela, tudo sob controle. Até que, um dia, as cartas somem, e ela descobre que cada um dos cinco garotos por quem se apaixonou receberam elas; suas maiores preocupações, no entanto, são dois deles: o ex-namorado da sua irmã e um mauricinho bonitão do colégio.

Não são cartas de amor no sentido mais escrito da palavra. Minhas cartas são de quando não quero mais estar apaixonada. São cartas de despedida. Porque, depois que escrevo, aquele amor ardente para de me consumir.
Através de uma escrita fluída, bem jovem e simples, Jenny Han nos faz assistir toda uma divertida e adorável história de amor improvável. Lara Jean é carismática, é muito engraçada e tem uma família incrível! O pai dela é médico, a irmã mais velha vai se mudar para a Escócia para a faculdade e a irmã caçula tem uma personalidade afiada. Desde sempre, as 3 têm sido as irmãs Song; com Margot prestes a se mudar e Lara Jean precisando assumir todo o papel dela na casa - que, desde a morte da mãe, tem sido praticamente o de uma segunda mãe - o problema com as cartas aparece só para testar a sanidade da coitada.

Uma vez que Margot terminou com o Josh, o garoto por quem Lara Jean sempre foi apaixonada, rola aquele suspense de "agora a Lara Jean vai ter a sua chance?". Afinal, ela amou ele primeiro. Ela o viu primeiro. Mesmo com a carta descarregando suas frustrações, ele entrou no seu coração antes.


Josh Sanderson, eu gostei de você primeiro. Você era meu primeiro. E, se tivesse sido eu, eu o teria colocado em uma mala e levado comigo, ou, quer saber?, nem teria partido. Eu nunca abandonaria você. Nem em um milhão de anos, por nada neste mundo.

Mas é com Peter Kavinsky, o rapaz bonitão irritante que, num primeiro momento, acha adorável, mas zomba da carta que recebe de Lara Jean, que o ship acontece. Quando ele toma um pé na bunda da namorada, e Josh parece começar a se importar com a Lara, ela e Peter fazem um contrato de namoro falso para que ambos saiam vencendo com os seus interesses amorosos; ele, para fazer ciúmes na ex, e Lara Jean para mostrar a Josh que já superou o rapaz.



- Por que as garotas gostam tanto de chuva? 
- Não sei... Acho que talvez seja porque tudo parece mais dramático na chuva.
A narrativa sutil mescla inseguranças, medos e aquela insistente sensação de "você realmente sabe o que é estar apaixonada?". No começo do livro, eu pensava em um ship, mas depois de alguns capítulos eu já estava totalmente em outro! Peter e Lara Jean é muito sobre uma amizade inusitada começando, e as personalidades deles não são realmente atraídas uma para outra. A Lara Jean é toda hesitante, quieta e menina de família, a irmã acostumada a sempre ajudar as outras duas. Ela é bem altruísta e extremamente tímida, acostumada a não ser notada por ninguém. O Peter é jogador de lacrosse, um dos alunos populares, fazia um casal de ouro com a ex-namorada, e tem uma personalidade bem fria e mesquinha e um pouco complicada; ele e Lara Jean estão sempre retrucando um ao outro no início do namoro falso. Ele não entende o jeito dela e ela não consegue lidar com o jeito dele. Mas, com o tempo, eles vão se conhecendo melhor, momentos fofos são trocados, Peter conquista a família da Lara Jean e vice-versa, e ela toma um tapa na cara dado por si mesma ao perceber que está se apaixonando de novo pelo namorado de mentira.


Na verdade, você parece muito a minha avó. - diz Peter. - Odeia todo e qualquer tipo de palavrão. Gosta de fazer bolos. Fica em casa todas as noites de sexta. Uau, estou namorando a minha avó. Que nojo.
O Peter está nisso pra fazer ciúmes, para manter o relacionamento no contrato e não sair dele - tanto que ambos estabeleceram várias regras a serem seguidas. O que ele sente? É com delicadeza e simplicidade que a autora vai estabelecendo essa proximidade entre eles, pequenos detalhes importantes que fazem a diferença e te fazem amar o casal mais do que um simples casal, mas como uma possibilidade!


Abraço o pescoço dele. Gosto do cheiro de cloro em sua pele. Peter está com cheiro de piscina, verão e férias. Não é como nos filmes. É muito melhor, porque é real.
Amei que a Jenny não se manteve presa só ao romance, mas equilibrou muito em a dinâmica do possível casa com a vivência da Lara Jean com a sua família. Com Margot longe, ela precisa se virar sozinha, precisa dirigir e fazer a comida e cuidar para que seu pai e sua irmã caçula fiquem bem. A estranheza dela a esse crescimento é uma coisa que a gente se relaciona muito, e todo o medo dela com mudanças também. Margot, aliás, me irritou um pouco, mas ela é bastante real; é um espírito livre, que não se importa em deixar tudo para trás para alcançar o que quer, o que significa o distanciamento dela com a família.





Não quero ter medo. Quero ser corajosa. Quero... que a vida comece a acontecer. Quero me apaixonar e quero que um garoto se apaixone por mim.
A incerteza quanto ao romance do casal, uma vez que a narrativa é pelo ponto de vista da Lara Jean, e a delicadeza com que a autora trata todo o crescimento da personagem foram adoráveis. O final me deu uma facada no peito, no entanto, porque eu achei que esse era um livro fechado, com história que acaba e ganha uma continuação. MAS NÃO! Ele acaba com todos os cliffhangers possíveis e te deixa com a maior expressão de desespero, porque a Intrínseca acabou de lançar o primeiro, então obviamente vai demorar um pouco com PS. I Still Love You - e claro que eu vou comprar a versão em inglês, porque não sou obrigada a ficar esperando, não quando a Saraiva tem ele a um preço promocional.

Para todos os garotos que já amei é amável, delicado e tocante, e vale a pena se você está procurando uma leitura para relaxar as emoções.

Título original: For all the boys I've Loved Before
Autora: Jenny Han
Editora: Intrínseca
Gênero: YA, romance
Nota: 5

Saiba mais: Skoob | Buscapé

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

4 comentários:

  1. Olá,
    Estou louca de curiosidade pra ler esse livro, parece ser ótimo e tem uma premissa super bacana.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Opa!
    Eu queria ler esse livro, mas sem querer fui ler '20 garotos no verão' achando que era esse (por causa dos garotos) XD
    Por sinal nem gostei do dito cujo.

    Ainda lerei esse!!!!

    Amei a resenha :D

    Beijos,
    Gi.

    --
    http://surtandocompalavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Vejo todo mundo falando bem desse livro, mas não sinto muita vontade de ler, apesar de a história ser legal, e eu achar a capa do livro linda.

    Amei sua resenha!

    Beijos,

    http://sweetlikecaramel.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Bom, de certe forma amei a sua resenha .. Estou apaixonada pelo livro e quero mt ler ele. A história cativa a pessoa (LEITOR) de uma forma q a prende em um mundo onde vc é Jenny Han na cabeça de Lara Jean, mas como uma só pessoa .. Você!!!
    Pra terminar gostaria mt de dizer q estou feliz por você ter escrito uma resenha tão boa e detalhada, te agradeço mt.
    Beijos.
    OBS.:Quero um dia poder escrever que nem você :) <3

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!