Porquê é importante falarmos das #MulheresdaLiteratura [Mês das Mulheres]

Por que é importante falarmos das #MulheresdaLiteratura? [Mês das Mulheres]



Uma das críticas que vejo a eventos voltados completamente para falar de mulheres, é o bom e velho "Mas como vocês querem atingir a igualdade se só falam de mulheres?"

Por isso acho que devemos discutir porquê é importante falarmos das mulheres da literatura. Também acho importante lembrarmos que, ao escolhermos eventos que foquem em mulheres -- e não 50% em mulheres e 50% em homens -- nós damos espaço para aquelas que são tão negligenciadas nesse meio. Empoderar mulheres é a forma que encontramos para deixa-las conscientes de seus diretos, da sua luta e do seu poder como ser humano -- que deve ser como o de um homem, mas que infelizmente não é encorajado desde cedo como o dos homens e, portanto, não encontra-se em pé de igualdade.

Ninguém que participa desses eventos detesta homens ou livros escritos e protagonizados por homens -- ou pelo menos não deveria, já que não é sobre isso que o feminismo trata. Podemos citar inúmeros homens em diversos gêneros que escreveram livros maravilhosos e desenvolveram personagens de ambos os sexos de uma forma tão real que só devo amor a eles (estou olhando para você, Khaled Hosseine). Mas, infelizmente, o mesmo não pode ser dito sobre as mulheres -- e não porque elas não existem, mas sim porque não atingiram o mainstream.

Enquanto criava o Desafio Queria Estar Lendo Eu e as Mulheres da Literatura, me deparei com inúmeros obstáculos. Gosto de pensar que tenho um gosto literário eclético e que já li muita coisa na minha vida, em fato, me arrisco a dizer que pelo menos 70% das minhas leituras são de livros escritos por mulheres. Mas a verdade que veio à tona com o desafio foi que a maioria das mulheres no mainstream e na mesa dos best-sellers pertencem a um gênero. Um no qual somos "permitidas" participar, um no qual "é a nossa cara": o romance romântico.

Não que eu não possa encontrar histórias e personagens maravilhosos em romances românticos, mas mesmo o gênero ganha um tom pejorativo quando se trata de uma escritora mulher. É como se nos limitasse dentro dessa bolha, como se homens não escrevessem e vivessem romance. Um livro de romance escrito por homem geralmente é tachado como um livro sobre crescimento pessoal, onde o romance é apenas um dos arcos. Já o escrito pela mulher imediatamente gira sobre o casal -- se tiver sexo explicito, então...

Existem mulheres escrevendo terror, ficção científica, sobrenatural, fantasia urbana, alta fantasia. Existem mulheres escrevendo ficção história, livros infantis e auto biografias, HQs, suspense e thrillers psicológicos, mas você pouco ouve falar sobre elas. E não é porque existem poucas mulheres boas o suficiente para entrar na mainstream, é simplesmente porque elas precisam trabalhar duas ou três vezes mais para serem levadas a sério nesses gêneros.

É fácil você ver leitores dispensado tais livros porque "foi escrito por uma mulher, deve estar cheio de romance" ou "o foco é só no romance". Leitores que mal se dão ao trabalho de ler a obra por completo assim que veem o menor sinal de envolvimento romântico entre os personagens, ou de interpretarem um livro sobre crescimento e evolução pessoal. Leitores que iniciam o livro com um pré-conceito formado e um infinito desejo de poder dizer "eu sabia que ia ser assim".

Na maior parte das vezes a gente nem percebe que faz isso e por isso é tão importante discutirmos sobre as autoras e sobre suas obras. O ponto de vista de outra pessoa pode ser fundamental para te fazer olhar qualquer leitura por uma perspectiva nova.


Por que é importante falarmos das #MulheresdaLiteratura? [Mês das Mulheres]


Não nos levem a mal, não queremos excluir os homens. Mas queremos reivindicar um espaço que já foi exclusivo deles e mostrar o nosso talento. Não nos esquecemos que, por muitos séculos, mulheres não tinham permissão para sequer aprender a ler ou escrever e que as nobres nunca puderam trabalhar fora. Também não esquecemos que para serem publicadas e levadas a sério, muitas mulheres usaram um pseudônimo masculino -- como as irmãs Bronte chegaram a fazer -- ou com assinaturas anônimas, como "by a Lady" -- olá, Jane Austen!

Quando estivermos dividindo de forma igual e sem preconceitos a rede mainstream e a estante dos best-sellers, pode ter certeza que discussões como essas não serão mais necessárias.

Mas até lá, estamos mais do que orgulhosas de proporcionar um espaço onde elas possam mostrar seus trabalhos e abrir a mente das pessoas.

Share this:

, ,

COMENTÁRIOS

7 comentários:

  1. Olá!
    Acho que você disse tudo.
    Queremos - e precisamos - mostrar que também somos capazes e que merecemos isso!
    Amei o post.
    Beijos
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oii,
    Adorei o post, realmente temos que nos mostrar importantes, porque realmente somos!!
    Jane Austen ♥
    Bjs
    Diário dos Livros
    Sorteio A 5°Onda

    ResponderExcluir
  3. Muito bom esse post! Só li verdades! Vou compartilhar em tooodas as redes sociais :) .

    ResponderExcluir
  4. Disse tudo!
    O pior de tudo é ver que mesmo algumas de nós (mulheres) tem preconceito com livros não 'tradicionais' escrito por mulheres. Amei o que você escreveu e concordo! Nós temos que nos ajudar!
    Estante de uma Fangirl

    ResponderExcluir
  5. Projeto Reset é uma trilogia de ficção científica escrita por uma mulher negra: https://www.youtube.com/watch?v=6V8D-C1VnHc .

    ResponderExcluir
  6. Eu estava conversando sobre isso com minha irmã ontem. Nos estilos que mais amo, poucas são as mulheres que tiveram espaço para desenvolver seus trabalhos. Na ficção científica, por exemplo, temos praticamente só a Ursula como grande expoente. Nos clássicos em prosa da literatura brasileira, a única que recebe grande destaque é a Clarice, apesar de haver outras autoras talentosas.

    Concordo plenamente que o espaço da mulher dentro da literatura.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de reinauguração. Serão quatro vencedores!

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pelo post.
    Acredito que as mulheres ainda tem muito o que lutar pelo seu espaço e unidas sem sombra de duvida conseguiremos.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!