5 motivos para ler Eu Vejo Kate

Variedades: 5 motivos para ler Eu Vejo Kate

Se você acompanha o blog, já sabe que somos fãs de carteirinha da Claudia Lemes e de Eu Vejo Kate. Se não nos acompanha, é só começar a nos seguir no Google Friends Contact ou pelo Facebook, que você vai entender do que estamos falando.

Mas, para facilitar a vida de todos e deixar bem claro para aqueles que ainda não conhecem o livro que eles devem ir reparar este erro agora mesmo, resolvemos listar cinco razões pelas quais deve ser lido, relido e lido mais um vez:

1) Nathan Bardel
Primeiro de tudo, ele é um serial killer. Em segundo, ele está morto.
Nathan nasceu em Blessfield, uma pacata cidade do interior da Flórida, e por lá fez seu nome. Como? Estuprando e matando 12 mulheres. Mas isso tudo se passa antes de Eu Vejo Kate, quando a história começa Bardel já está morto e é graças a isso, sua possível onipresença, que temos alguns dos melhores capítulos do livro. Partindo da ideia de se tratar de um serial killer, um personagem perturbado, misógino e sem pudores, a autora consegue trazer toda uma carga violenta para a história, com comentários que não poderíamos ver de outra forma que não esta. A ironia, crueza e maldade com que ele narra seus capítulos é de uma maestria sem fim. Você vê Nathan, você acompanha Nathan, e você se enfeitiça pela forma doentia com que ele entende o mundo.

5 motivos para ler Eu Vejo Kate

2) Kate
Procurando por uma protagonista certinha ou "sou foda e chuto bundas"? Ops, melhor tentar de novo.
Kate é uma personagem quebrada, que tem seus defeitos e limites, que não enxerga muito do que acontece ao seu redor seja por escolha própria ou fraqueza. Kate é, também, muito forte. Ela não gosta de ser a vítima, mesmo que execute o papel em muitos casos. Mais do que tudo, ela tem algo que falta em muitas personagens por aí: verdade. O plot da protagonista que investiga um serial killer e acaba se tornando obsessão do mesmo pode ser um clássico, mas a forma como a Claudia conduziu ele não é. Nathan vê Kate, eu vejo Kate, você vê Kate. E, talvez, Kate veja todos nós.

3) A qualidade da escrita
Esqueça o que você tem por padrão de escrita bom ou ruim. Em Eu Vejo Kate a escrita é certa.
Não existe qualquer possibilidade de leitura com uma escrita diferente da que foi utilizada. É difícil até mesmo tentar imaginar. A forma como o livro foi narrado, o fato de que mesmo que não houvessem os nomes para indicar os narradores de cada capítulo ainda assim o leitor os identificaria, de tão bem criada e qualificada que são suas personalidades e narrativa, são apenas algumas das provas de que este livro foi escrito da forma que deveria ter sido.

4) "Não foi sexo, foi estupro"
Este não é um livro sobre feminismo. Mas é um livro sobre falar a verdade, sem medo do resultado.
Quando um homem dá uma desculpa para continuar fazendo sexo, mesmo depois da mulher ter dito "não",  isto não é mais sexo, é estupro. Quando uma mulher se submete a transar com alguém mesmo sem estar, de fato, com vontade, isso é errado. Quando uma mulher esta em um relacionamento onde o homem faz com que ela sinta-se inferior a ele, isto é um relacionamento abusivo. Parecem coisas simples de se entender, mas nem todos conseguem. O abuso mais difícil de enxergar é aquele que nós sofremos. E, por ter exposto estas situações com tanta verdade, Claudia vai ter meu amor para sempre.

5 motivos para ler Eu Vejo Kate

5) A autora
Claudia Lemes é autora, professora, esposa e mãe. Claudia Lemes é, também, um exemplo. É aquele tipo de mulher que algumas publicidades adoram citar quando precisam falar sobre o Dia da Mulher, uma guerreira que tem jornada dupla (tripla, quádrupla...). Mas ela é tão mais do que isso. Claudia Lemes é foda pra caralho, e não me desculpem o linguajar, apenas não existe outra forma de definir esta mulher. Autora independente em um primeiro momento, escreveu Eu Vejo Kate durante um período de luto e em apenas duas semanas (ou menos). Seus livros não são escritos "do além", Claudia é uma mulher de fontes, de pesquisas. E a sua escrita, ah sua escrita! Claudia não tem medo de chocar, sua verdade é forte demais para ser abrandada por palavras bonitas, suas histórias e personagens são complexas e completas, sem espaços para o erro ou dúvida. Você provavelmente não conhece uma autora como ela,  e este é um erro que deve ser remediado o mais rápido possível.

Cinco, seis, dez, um milhão... O que não faltam são motivos para ler Eu Vejo Kate, leia você também e descubra os outros que eu não listei aqui!

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

3 comentários:

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!