Controle Remoto: Miss Fisher's Murder Mysteries

Controle Remoto: Miss Fisher's Murder Mysteries

Miss Fisher's Murder Mysteries é uma série da BBC Australia baseada nos livros da série Miss Phryne Fisher, da australiana Kerri Greenwood. Com cerca de 20 livros lançados, o primeiro nos anos 1989, a série conquistou o público e atingiu satisfatórios índices de audiência -- porém, a BBC sendo a BBC em qualquer lugar do mundo, optou por encerrar a série em sua terceira temporada, depois de 34 gloriosos episódios.

A série acompanha a vida de Phryne Fisher, uma mulher rica e moderna, que retorna a Austrália depois de muito tempo longe de casa. O ano é 1928 e Phryne acumula conhecimentos a cerca do mundo, desde sua época servindo como enfermeira nos campos de guerra durante a Primeira Guerra Mundial, ou como modelo para quadros na Paris pós-guerra, enquanto tenta levantar o dinheiro necessário para voltar para casa.

Controle Remoto: Miss Fisher's Murder Mysteries

Phryne é uma mulher a frente do seu tempo, ela pilota aviões, tem uma arma, dirige carros e usa calças, além de ter um emprego nada convencional: é uma detetive particular. Ela conhece seus companheiros de jornada logo no primeiro episódio, quando se depara com a suspeita morte do marido de uma amiga.

É lá que Phryne conhece o inspetor Jack Robinson e seu fiel escudeiro, o policial Hugh Collins. Seus caminhos, invariavelmente, cruzam-se a todo o momento até o episódio em que Jack simplesmente desiste de tentar impedir que miss Fisher se envolva com a investigação. A tensão sexual entre os personagens e a química dos atores só ajuda a desenvolver ainda mais a dinâmica poderosa, emotiva e engraçada entre eles.

Controle Remoto: Miss Fisher's Murder Mysteries

É no primeiro episódio, também, que ela conhece sua acompanhante Dot, um boa garota cristã que a principio tem medo até de atender o telefone, mas ao longo da série se desenrola em uma mulher confiante e empolgada com o trabalho ao lado da detetive -- e também protagoniza algumas das cenas mais fofas ao lado do namorado, o policial Collins. Temos também Bert e Cec, os taxistas que acabam indo trabalhar para Phryne.

Além deles temos a presença recorrente de Rosie, a ex-esposa do inspetor Robinson; tia Prudence, a única parente local de Phryne, uma respeitada mulher da sociedade que superficialmente desaprova o comportamento da sobrinha, mas que no fundo é um amor; Max, uma médica local e a melhor amiga de Phryne; Jane, uma adolescente envolvida em um dos casos de Phryne que acaba se tornando sua filha adotiva; e mr. Butler, o mordomo mil e uma utilidades que, a principio, acreditou estar trabalhando para uma típica solteirona e acabou descobrindo-se como mais um dos aliados na caça dela a assassinos.

Controle Remoto: Miss Fisher's Murder Mysteries

A série é uma injeção de girl power, especialmente quando Phryne claramente desafia os padrões da época e não aceita ser tratada como menos apenas por ser mulher. Ela é badass e chuta bundas e carrega uma arma por ai quando é necessário, mas ela também é sedutora e feminina e emocionalmente envolvida com as pessoas a sua volta.

Comecei a ver sem qualquer pretensão, de preguiça pelo netflix, e quando vi já estava chorando com a internet pela decisão da BBC de não renová-la para uma quarta temporada. A vida boemia e a sede por resolver os crimes que Phryne tem empolgam desde os primeiros momentos do piloto e você assiste em sequencia sem nunca pensar "será que eu deixo esse episódio para depois?".

Controle Remoto: Miss Fisher's Murder Mysteries

O resultado é que estou louca pelos livros e saboreando lentamente os dois últimos episódios que me restam.

Mais do que recomendada!


Share this:

, ,

COMENTÁRIOS

1 comentários:

  1. Oii, tudo bom?
    Eu sou a preguiçosa das séries, tanto é que tenho um monte de séries paradas, mas não consigo continuar por pura preguiça mesmo D: Mas gostei de Miss Fisher's Murder Mysteries, principalmente pela protagonista ser tão baddass. Precisamos de mais personagens femininas assim! Adorei a resenha :D
    Not Found
    Resenha Atual

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!