Resenha: Nada Dramática #MLI2016

  • 09:00
  • 13.7.16

  • A história de uma adolescente que de dramática não tem nada, mas que tem todo tipo de drama ao seu redor. O especial sobre o livro da Dayse Dantas é que tudo é divertido, real e crível. Você se sente parte da história, como toda boa trama deve fazer com as suas emoções. E Nada Dramática te apresenta a uma realidade de vestibulares, amores inesperados e problemas que toda alma jovem acaba enfrentando.

    Camilla chegou ao último ano do ensino médio sem grandes problemas; tem uma família estável, amizades agradáveis e notas excelentes. Com a proximidade dos vestibulares, no entanto, essa acaba se tornando uma das suas muitas consternações. Afinal de contas, ela ainda é uma adolescente, certo? E todo adolescente vivencia dramas. Independente de pertencerem a seus amigos, sua família ou até mesmo ao seu coração, a história se desenvolve com todo o amadurecimento e a aceitação de Camilla às coisas inevitáveis da vida.
    Basicamente, tenho vontade de sair do que é pequeno, tenho vontade do que é maior. Mesmo que no fim tudo acabe sendo a mesma coisa, pelo menos será a mesma coisa em um lugar diferente.

    Sabe quando você pega um livro e logo no início já sabe que ele vai ser maravilhoso? Foi a minha experiência com Nada Dramática. Dois capítulos e eu já estava apaixonada por tudo. Narrativa impecável, protagonista carismática, dramas engraçados e bem trabalhados, um romance fofo. Tem de tudo, e tudo muito bem desenvolvido do início ao fim!


    Você falou do tal do "ser adolescente" e eu fiquei um pouco incomodada. Afinal o que é "ser adolescente"? Tipo, não existe jeito certo ou errado de ser um adolescente, acho. Só jeitos variados. Todo adolescente está sendo um adolescente, inclusive você. Tipo, adolescente é uma indicação de idade, e não de personalidade.
    Camilla é o tipo de protagonista que ganha sua simpatia de cara. Ela tem um que de Lola, Anna e Isla, as personagens da trilogia da Stephanie Perkins. Eu sei elogiar uma personagem quando ela me lembra a Lola, porque a Lola é uma das melhores personagens já inventadas na história dos livros. Camilla é esse tipo de personagem; ela tem um brilho, uma presença em cena. Ela tem essa narrativa divertida, sarcástica, com tiradas hilárias e momentos de dores reais. Ela é só uma garota tentando viver o último ano do ensino médio como viveu os outros: na normalidade. Criada por pais apaixonados pelo comunismo, Camilla vivencia um momento de crise na família, uma vez que o irmão está de volta e parece que algo anda dando errado com ele e a esposa. Do outro lado, lá na escola, os alunos estão começando o que parece uma revolução, tentando ganhar a atenção do diretor para rebater uma injustiça. Camilla está no meio disso tudo, assistindo, mas poucas vezes protagonizando. Achei muito legal como ela não era o centro das situações, mas sempre encontrava seu espaço.


    Quando alguém me fala que não vou acreditar em alguma coisa que ela disser, quer que eu responda o quê? "É mesmo, não vou acreditar, você mente o tempo todo, eu te odeio, adeus?" ME DIZ O QUE VOCÊ TEM PARA DIZER E AÍ TE DIGO SE ACREDITO OU NÃO.
    A relação dela com as amigas também foi outro ótimo ponto. Camilla e Carol têm ótimos momentos. Uma amizade que nasceu de repente e se tornou tão importante. Marcela é outra amiga, também muito presente em sua vida, ainda que não estudem na mesma escola. Achei ótimo o desenvolvimento das personalidades e como elas se completam. Onde uma é aventureira, a outra é mais equilibrada, e por aí vai. Camilla é o tipo de amiga avoada com quem eu me identifico muito, porque no Nada Dramática da vida real, eu sou a Camilla. Suas amigas estão ali por ela, mas também sabem quando ela precisa do seu espaço. Ah, e tem a amiga virtual também, a Jordana. Elas não se encontraram, mas se correspondem por e-mail e mensagens e é tudo muito fofo e divertido, porque muitas amizades hoje em dia estão acontecendo assim - diabos, aqui no blog a gente vive assim!


    João e eu continuamos em silêncio. Estávamos tendo um bom momento, sabe. Não romântico, claro. Óbvio. Mas sabe. Um momento agradável entre amigos. AMIGOS! (Negaão: s.f. Ação de negar. Advérbio ou conjunção que serve para negar, como não, jamais, nunca, nem, etc.)
    As histórias do blog da Camilla são um show à parte. Tem uma dimensão dentro de outra dimensão nesse livro, tal como Fangirl. A Dayse nos conta sobre a Camilla que nos conta sobre a Agente C. E a Agente C tem muitos dramas parecidos com os da Camilla, intercalando a vida real da garota à ficção que ela escreve. E o humor é tão bem escrito!
    - Com que frequência o senhor pensa em flamingos?
    Agora eu vou falar do meu ship, dá licença. Camilla achava que passaria o ensino médio sem se apaixonar, mas de repente o seu colega de turma, o quieto e distraído João, se torna mais do que apenas um colega de turma por quem ela sente simpatia. De repente ele parece bonitinho, e de repente ele a está olhando por mais tempo do que amigos se olham. De repente ele a cumprimenta com um beijo no rosto e ele nunca fez isso antes. Ué?




    ELES SÃO TÃO FOFOS!
    João: Admita, eu sou importante na sua vida. 
    Camilla: NEGO ATÉ A MORTE! 
    João: Você é importante na minha.

    AMEI ADOREI ACHEI TUDO como a Dayse construiu a atração entre eles. Nada foi forçado ou rápido ou descompassado, tudo tinha o seu momento. O momento em que Camilla estava focada nos estudos, outro em que ela estava focada nas amigas, um em que ela estava com a família e outro em que João era seu foco. João e Camilla têm aquele tipo de interação que eu adoro em uma boa história de amor. Eles são amigos e de repente eles são alguma coisa mais. Ambos se entendem, ao mesmo tempo em que descobrem coisas novas sobre cada um.

    O livro teve uma construção impecável e um final fofo e bem real. Nenhuma promessa de felizes para sempre, mas a promessa de um futuro brilhante para uma garota que, mesmo com os dramas, viveu suas aventuras.


    Título original: Nada Dramática
    Autor: Dayse Dantas
    Editora: Gutenberg
    Gênero: Romance / YA
    Nota: 5

    Saiba mais: Skoob | Buscapé 

    1. Genteeeee eu acho que ia gostar, até porque me identifiquei com algumas partes salientadas na resenha...
      Mas juro que pelo título eu não tinha interesse algum, mas ao conferir a resenha me senti inclinada a ler.
      Sabe que parecia ser um livro cheio de mimimis adolescentes? E cheio de coisas bobinhas que tem em livros teans? Mas agora eu tenho certeza: não se pode julgar livro nem pela capa e nem pelo título!!!

      xoxo
      Mila F
      @camila_marcia
      www.delivroemlivro.com.br

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Camila! MENIIINA cê vai adorar. Nunca li personagem tão carismática quanto a Camilla - e olha só, é sua xará!
        O livro aborda a adolescência da melhor maneira, é incrível. Nada exagerado, nem caricato, só a vida real como ela é. Os dramas são engraçados demais! Vale muito a pena conferir <3
        Obrigada pelo comentário!

        Beijos,
        Denise Flaibam.

        Excluir
    2. Oi Denise!
      AI, fiquei com vontade de ler e to atolado de leitura hahaah adora YAs leves assim e esse tem uma boa pegada e com uma personagens legal assim...

      Abraço!
      http://leituraforadeserie.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    3. Anônimo31.5.17

      Fico feliz por a Camilla ser asssim, quero me desintoxicar da Fani de Fazendo Meu Filme. ODIEIIII

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.