Resenha: Amor Plus Size


Um livro incrivelmente pertinente e empoderador, Amor Plus Size se guia através de uma história simples, mas com uma mensagem inestimável. O lançamento da editora Verus é necessário e deveria estar nas estantes de todo mundo, independente de idade e gênero, porque a mensagem dentro do livro é uma só: se ame, porque você é importante.
Sinopse: Maitê Passos é uma garota linda, de dezessete anos e mais de cem quilos. Ela passou a infância e a adolescência sendo resumida ao peso. Mas e quando é justamente esse o fator que pode mudar completamente a sua vida? Em meio ao turbilhão do ensino médio, com uma mãe obcecada por dietas, um crush antigo por Alexandre, o cara mais gato da escola, e uma amizade deliciosa com Isaac, fotógrafo amador, Maitê vai descobrir que não precisa ser igual a todas as outras meninas para ser feliz. Neste romance corajoso e cheio de reviravoltas, Larissa Siriani narra a história de uma jovem descobrindo seu lugar no mundo, construindo uma jornada incrível de autoconhecimento, aceitação e empoderamento.
Maitê Passos é uma garota comum; ela não se sobressai nas notas, não é popular, lida com a pressão das provas e da proximidade dos vestibulares, e também com o que muitos jogam sobre ela como o seu maior problema: a balança. Ela tem dezessete anos e pesa mais de cem quilos. Num mundo guiado pelas aparências, para muitos, isso é motivo de chacota, de fazê-la se sentir inferior, de transformar cada detalhe seu em um defeito. Para a história, é a trilha para o seu empoderamento.


A condução da trama foi uma das coisas mais impecáveis dentro da obra. Eu adorei conhecer os medos e as inseguranças da Maitê e acompanhar a maneira com que a autora desenvolveu e dissolveu isso em meio à realização de que independente das opiniões externas, o que importava mesmo era a Maitê estar de bem consigo mesma. Independente do seu peso ou do seu corte de cabelo, independente de sussurros maldosos ou elogios, o que sempre importou e sempre vai importar é a maneira com que a garota se vê, e como é importante ela se ver com a beleza que existe nela. Não existe uma pessoa mais bonita do que a outra só porque tem uma cintura estreita ou porque sua bunda é empinada, não tem uma beleza padrão que supere aquelas tidas como diferentes. O livro é exatamente sobre te mostrar que o que o espelho te mostra é aquilo que mais importa, que o reflexo nele é lindo e é só com isso que você tem que se preocupar.
Era legal dar asas à imaginação, mas fantasiar sobre amar uma pessoa não era a mesma coisa do que sentir pra valer.
Maitê é carismática, e vê sua vida mudar de cabeça para baixo conforme situações inesperadas a colocam em uma trilha de sucesso. Chamada para trabalhar como modelo em uma agência plus size, Maitê confronta verdades que não acreditava existirem, descobre que as formas do seu corpo a tornam tão incrível e especial quanto Gisele e cia. A jornada de crescimento da personagem foi bem trabalhada, e você urra e se emociona conforme ela toma as rédeas da vida, conforme a Maitê se encontra em seu mundo e constrói uma força inquebrável dentro dele.


- Eu não quero perder peso, eu não quero mudar, eu quero me sentir bem do jeito que eu sou. Eu quero me sentir bonita. Quero conseguir olhar no espelho e não ter vergonha do tamanho do meu manequim.
Personagens coadjuvantes muito importantes e adoráveis participam da sua história. Isaac, seu melhor amigo, e O SHIP DA MINHA VIDA, é o garoto sempre presente para apoiá-la e ajudá-la e principalmente fazê-la ver. Ver a vida, a si mesma, ver que a opinião do mundo não importa como a dela. Isaac é um amor, o garoto fofo que todo mundo queria ter ao seu lado na vida. EU SHIPPEI ELES DESDE O MOMENTO EM QUE RESPIRARAM O MESMO AR! A relação de amizade entre os dois é aquela poderosa que te faz gritar e rolar pelo chão implorando pra que o OTP se realize e não seja apenas paranoia da sua mente de shipper; você só quer que os dois se beijem e se amem para sempre, até o infinito e além, porque o mundo precisa que isso aconteça!


As melhores amigas da Maitê, Josi e Valentina, dividiram ótimos momentos com a protagonista. Amo quando as personagens existem e têm histórias tão legais quanto a da personagem principal, e não estão ali só para dividir o tempo com a trama central. Josi e Val foram figuras amáveis e carismáticas sempre presentes para ajudar e apoiar e até puxar as orelhas da Maitê quando isso se fizesse necessário. 

A relação da Maitê com a família, especialmente com a mãe, foi de uma mudança transformadora em sua vida. A mãe é do tipo protetora-cega, que quer o melhor da filha sem realmente pensar o que é melhor para a Maitê - ela julga o que a filha deve fazer, comer, quanto deve pesar. Ela a leva ao médico, mas não percebe que seus comentários humilham a garota. Ela quer estar ali para ser o escudo da Maitê, quando na real está do lado que dispara os tiros. A transformação que a relação entre as duas sofre no decorrer da trama é de vital importância para a posição empoderada da Maitê. O amor delas cresce e muda e se torna um dos pontos mais lindos de todo o livro.

- Mas será que é o suficiente? Tipo, ser eu mesma? Será que é o bastante? 
- É o suficiente pra mim.
O abraço dele tinha o estranho poder de fazer com que eu me sentisse em casa, protegida.
A personagem que eu mais achei interessante depois da Maitê foi a Maria Eduarda. A bullie do colégio tem uma carga emocional bem grande e um ponto de virada especial lá para o fim do livro, e por isso é uma das figuras mais bem retratadas na história. Queria falar mais sobre a relação entre as duas, mas o que se segue dentro dela é algo que torna a história ainda mais especial, então deixo o suspense. Um ponto que me incomodou no livro, no entanto, foi a parte do sempre presente e já bastante desnecessário "ela está com o garoto que eu gosto, portanto é uma vagabunda". A Maria Eduarda passa por isso, e outra personagem-figurante também. Vamos parar de denegrir a inimiga ou a desconhecida só porque ela tá com o garoto que você gosta? Vamos. Sim, eu tive raiva da Maria Eduarda por causa do bullie, mas chamá-la de vadia só porque ela saiu com o meu crush não é legal.
E me perguntei o que ele via quando olhava para mim. Eu estava longe de ser a garota mais bonita do mundo, mas, quando Isaac me olhava daquele jeito, me sentia capaz de ser.
Ah, o crush da Maitê! O Alexandre é aquele sonho praticamente inalcançável que cai de paraquedas na vida da garota por um trabalho em conjunto, e daí para frente se desenrola a paixonite fofa e a amizade inesperada entre os dois. Não shippei, mas tem várias cenas JKASNFUIASBAGUO. Meu OTP sempre falou mais alto, mas é inevitável comentar o quanto o Alexandre é um personagem amável e querido, do tipo meio bobão em alguns momentos, mas que construiu cenas meigas com a Maitê.

- Quero que pensem o seguinte: como se veem é um reflexo do que são, ou do que gostariam de ser?
Amor Plus Size é, repito, um livro extremamente necessário. A mensagem de empoderamento dentro dele é incrível e bem orquestrada, e todo o caminhar da trama principal te conta as grandiosas mudanças na vida da Maitê a partir do momento em que ela aprende a olhar para o espelho e amar o que tem nele, que é o que todos deveríamos fazer.

Título original: Amor Plus Size
Autora: Larissa Siriani
Editora: Verus
Gênero: Romance / YA
Nota: 5


Saiba Mais: Skoob | Saraiva | Submarino | Buscapé

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

5 comentários:

  1. posso ou não ter chorado lendo essa resenha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ASFASJKAGNABSGABASGUOSGOAUGUOASOUAB Chorando tô eu toda vez que lembro desse livro maravilhoso! Obrigada por escrever essa lindeza <3

      Excluir
  2. Olá, tudo bem? O livro para ser ótimo, adorei sua resenha! Nunca li nada da autora, mas tenho vontade...

    Beijos,
    Duas Livreiras / Sorteio de 3 KITS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Larissa, tudo bom?

      Recomendo esse livro de olhos fechados pra ti. Foi uma das minhas melhores leituras esse ano, sem dúvidas.

      Beijos,
      Denise Flaibam.

      Excluir
  3. Oi Denise!
    Excelente sua resenha!
    Li esse livro recentemente e terminei completamente encantada com ele. A única palavra com que consigo resumi=lo é: indefectível.
    Normalmente, eu me incomodaria com o fato da Maitê e o Isaac terminarem juntos, porque é bem óbvio desde o primeiro momento, mas eu achei bem fofinho. Também gostei do fato do Alexandre não ser um completo idiota e ter sido legal com a Maitê.
    Gostei que a Larissa desenvolveu a história de um modo bem verossímil e todos devem ler.
    Abraços.

    Blog Minhas Impressões

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!