Resenha: Sweet

Resenha: Sweet

Sweet é o terceiro volume da série Contornos do Coração, da americana Tammara Webber -- que já conta com Easy e Breakable

e deve lançar em breve, Brave. O livro, publicado por aqui pela editora Verus, segue a mesma linha dos anteriores, abrindo espaço para um romance e para a discussão sobre a violência contra a mulher.

Sinopse: Boyce Wynn é um cara ferido e selvagem, mas resiliente. Pearl Frank sempre foi uma garota obediente, mas agora está inquieta. Quando volta para sua cidadezinha, em crise com sua escolha profissional, Pearl tem duas certezas: Boyce é exatamente aquilo que ela deveria evitar — e tudo o que ela mais quer. Ele é rebelde e barulhento. Indiferente ao que as pessoas pensam dele. Intenso. Forte. Perigoso. Mas Boyce tem mais uma característica — algo que ele esconde de todos, exceto de Pearl: ele é doce. Neste volume da série Contornos do Coração, você vai conhecer a história de dois amigos conforme eles descobrem que sempre foram mais que isso — além de rever personagens conhecidos, como Lucas e Jacqueline.

Em Sweet nós acompanhamos a volta para casa de Pearl Frank, a colega de classe de Lucas em Breakable, e as conturbação de sua vida quando ela volta para a cidade e reencontra Boyce, o melhor amigo de Lucas dos tempos de colégio.

Pearl e Boyce cruzaram caminhos pela primeira vez quando eram crianças e Boyce salvou Pearl de se afogar na praia. Desde então não pararam mais de se encontrar e não souberam refrear os sentimentos que nasceram -- embora nenhum dos dois vai admitir isso.


Eu já ouvi pessoas falarem "meu coração parou" -- o que não é possível a não ser que você tenha morrido -- mas agora eu entendo de onde vem a percepção.

Pearl está em casa depois de quatro anos na faculdade de biologia, o pré-requisito para a tão sonhada faculdade de medicina. Porém esse é o sonho da mãe de Pearl, não o dela. Agora ela precisa encontrar a coragem para negar esse sonho a mulher que sempre fez de tudo por ela, e entrar de cabeça no seu mestrado de biologia marinha.

Quando desiste da faculdade de medicina, ela também desiste de Mitchell, o namorado perfeito que no fundo não é tão perfeito assim, e volta para casa sentindo-se extremamente culpada por tudo: por desistir do sonho da mãe, por desistir de Mitchell e por finalmente correr atrás do que sempre quis.

Do outro lado temos Boyce que finalmente, depois de mais de 20 anos de abusos, livrou-se do pai alcoólatra. Um garoto que penou para se formar, acabou tornando-se um bom mecânico e um porto seguro para Pearl. 


Resenha: Sweet

Ele nunca acreditou que pudesse interessar Pearl, uma boa menina, inteligente e com um futuro brilhante, com pais que a amavam e uma carreira na medicina. Afinal, ele era apenas o Boyce. O garoto problema. O merdinha que não sabia de nada, de acordo com seu pai.

Mas as reviravoltas enquanto Pearl se impõe na vida que quer acabam aproximando os dois ainda mais mais e eles nunca acharam que aquilo podia ser tão doce.


Na vida coisas boas e ruins acontecem. E nós fazemos o que podemos para encorajar a primeira e prevenir a segunda.

Quando eu recebi esse livro eu fiquei alucinada. Boyce e Pearl cutucaram a fangirl em mim enquanto eu lia Breakable e finalizei aquele livro correndo pro twitter para falar para a Tammara que eu precisava de um livro deles. Minha sorte foi que um livro para os dois já estava a caminho.

A história deles data de muito tempo, tem muitos momentos marcantes para a vida de ambos e eu estava muito pronta para o romance. Mas preciso confessar que fiquei um pouco decepcionada.

A química entre os personagens é inegável e eu gostei bastante do desenvolver da história. De como a Pearl precisou aprender a andar com as próprias pernas e bater o pé para ter seus desejos ouvidos. De como ela correu atrás para descobrir como se virar sozinha e não recuar frente a pressão da família.


Eu protejo você, Pearl. É o que eu faço.

Também gostei muito da transformação do Boyce, de como ele cresceu responsável e encontrou um objetivo de vida. Bastante diferente do garoto perdido e machucado que a gente conheceu em Breakable.

Gostei ainda mais de conhecer mais do irmão de Boyce, o Bret, e do relacionamento dos dois. Gostei muito do cuidado que eles tinham um com o outro e de como esse relacionamento afetou muitas das decisões de Boyce.

O que me chateou mesmo foi ter que ver, algumas vezes, o mesmo evento por dois pontos de vista diferentes. Esse é o primeiro livro onde o narrador não é uma única pessoa, mas sim duas. E embora eu entenda a necessidade disso e entenda que aqueles momentos foram vistos de formas diferentes pelo Boyce e pela Pearl, foi um pouco monótono quando acontecia, porque no fundo o sentimento deles era o mesmo. E isso tornou o livro longo, apesar de ser tão curtinho.

Acredito que o tempo teria sido melhor empregado no desenvolvimento do final, por exemplo. O final foi bem rápido e os pontos de conflito do livro -- como a mãe de Boyce e o namorado de Pearl -- foram mal explorados. Eu esperava bem mais.


Resenha: Sweet

Em Easy a tentativa de estupro da Jacqueline é o conflito que rege o livro. Em Breakable, o conflito é a consequência do crime que aconteceu com a mãe do Lucas. Em Sweet tivemos dois pontos de conflito e nenhum deles chegou ao clímax.

A situação com a mãe do Boyce não acrescentou em nada para a história. Nada mesmo, ela só estava ali. Se ela não estivesse, a história teria corrido exatamente da mesma forma. Eu estava esperando ao menos uma conversa de coração aberto, mas a personagem só existiu. Foi como se não estivesse interferindo na história.

Já o namorado da Pearl, embora tenha mostrado a que veio já no começo do livro, foi mais como um "vou colocar isso aqui, quem sabe funcione". A presença dele fez com que alguns segredos importantes fossem revelados e eu gostei muito disso, mas a aparição final dele foi corrida, desajeitada e muito hollywoodiana para uma série de livro que sempre se ateve tanto a realidade.

Pela maior parte da minha vida, o sorriso de Boyce Wynn tinha sido três coisas para mim: segurança, calor e um lar, mesmo quando esse sorriso fazia meu coração pulsar com desejo por algo obscuro e inalcançável.

Não vou mentir, o livro perdeu uma estrela aí.

Nem vou comentar muito sobre o epílogo, que pareceu mais uma desculpa para reunir todas as personagens do livro do que qualquer outra coisa. Alguns fatos desnecessários também foram expostos, como único propósito de happy ending para todo mundo -- sério, todo mundo podia ter vivido sem aquele lance com o pai do Lucas -- e para mim, foi meio que bagunçado, mesmo com os momentos adoráveis.

No conjunto geral, Sweet ainda traz a escrita leve e solta da Tammara e personagens cativantes que aprendemos a amar lá em Breakable. A história, até o começo do fim, foi a mais adorável de todas as três até agora, mas o final realmente desapontou.

No mais, continuo ansiosa pelas continuações. Afinal, Tammara é ainda uma escritora talentosa pronta para falar verdades sobre relacionamentos, abusos e as consequências que eles trazem.

Título original: Sweet
Autora: Tammara Webber
Editora: Verus
Gênero: NA - romance
Nota: 3,5

Saiba Mais: Skoob  |  A Autora  |  Saraiva  |  Submarino

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

1 comentários:

  1. Oi Bibs!

    Eu ainda não li nenhum da série, mas está na minha lista! Gosto de romances e é bom saber que a química do casal é boa! Que pena que teve personagem mal explorado, mas ainda assim vou conferir assim que puder!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!