Controle Remoto: Emerald City

Controle Remoto: Emerald City

Esqueça tudo que você conhece sobre O Mágico de Oz ao entrar nessa aventura. Emerald City foi uma das apostas da NBC para essa primavera, que já vinha sendo anunciada e deixando nós aqui do blog super ansiosas há algum tempo. E precisamos confessar: a espera super valeu a pena!

Em um formato de minissérie, com 10 episódios para a primeira temporada, Emerald City acompanha Dorothy Gale, uma enfermeira que mora com os tios no Kansas e que tem uma grande curiosidade a respeito de sua mãe biológica, Karen -- uma mulher misteriosa que vive nas redondezas.

Certo dia, durante uma tempestade, ela vai atrás de Karen apenas para descobrir que os segredos que a mulher guarda são ainda mais estranhos e perigosos. Sem entender muito bem o que está acontecendo, Dorothy acaba presa dentro de uma viatura policial com um cão K-9 quando é pega por um tornado e acaba parando em Oz.

Dorothy chega em uma terra desconhecida onde o Mágico de Oz trabalha nos moldes de um tirano, que para "proteger" seu povo, proibiu a prática de mágica e tem as três bruxas cardeais restantes -- Glinda, a senhora do Oeste e a bruxa do Leste -- sob suas garras. Porém, com a chegada de Dorothy, ressurge também um antigo perigo que assola aquela terra: a Besta Eterna, uma criatura que dizimou reinos e matou muita gente da última vez que apareceu, podendo ser derrotada apenas pelos gigantes de pedra do Mágico de Oz, que hoje permanecem adormecidos e espalhados por toda a terra.

Controle Remoto: Emerald City

Conforme a história original, Dorothy acaba se envolvendo na morte da Bruxa do Oeste, encontrando seus companheiros de viagem -- o espantalho sem cérebro, que nesse caso é um homem sem memória; o leão covarde, de quem não vou falar mais para não dar spoilers; e o homem de lata, que acredita ter perdido seu coração após a operação que salvou sua vida. Tudo isso enquanto tenta salvar as pessoas que aprendeu a amar naquele novo mundo, sem saber em quem confiar e desesperada por voltar para casa.

Fiquei completamente viciada e apaixonada pela série já no primeiro episódio. Por gostar muito do livro d'O Mágico de Oz, fiquei super curiosa com as mudanças que estavam por vir, especialmente para adaptar um livro infantil em uma história mais madura, com toques de séries épicas e muita fantasia. Fiquei maravilhada episódio após episódio, e não só pelo enredo principal, mas pelos personagens secundários e as histórias que florescenram -- e, ainda, os assuntos que tratou.

Emerald City usa de algumas metáforas no mundo fantástico para falar de coisas muito reais que acontecem no nosso dia a dia, como uma personagem que passou a vida inteira acreditando ser menino e, quando descobre que, na verdade nasceu como menina, precisa lidar com os sentimentos confusos de sentir-se no corpo errado enquanto embarca em uma jornada, por vezes perigosa, para encontrar alguém que possa restaurá-la ao corpo de menino ao qual pertence.

Ou então as alegorias para o machismo que envolvem o próprio Mágico, que sentia-se inferior e humilhado em um ambiente com mulheres mais inteligentes e/ou poderosas que ele, e usa do medo e da opressão para controlá-las e garantir que ele, e somente ele, seja a salvação para Oz e a figura a ser idolatrada e respeitada.

Controle Remoto: Emerald City

Não tenho palavras para descrever a série. Ela é uma mistura de mistério, fantasia, steampunk, ação e romance que deixam o coração palpitando e a respiração acelerada enquanto você espera a chegada do clímax. E quando ele chega... Ah, quando a gente começa a desvendar os segredos e as mentiras, a aprender sobre o passado, é um plot twist esfregado na sua cara depois do outro.

Não tem como não indicar a série -- e sinceramente, ignorem a nota que ela tem no Banco de Séries, porque eu acho impossível alguém ver cada um daqueles episódios e dar uma nota menor que 9. Uma releitura maravilhosa que merece muito mais reconhecimento do que está tendo!

Share this:

, ,

COMENTÁRIOS

1 comentários:

  1. Olá, Bibs.
    Eu não tinha conhecimento sobre essa série ainda. Eu confesso que não conheço a história original, o que sei é por adaptações e coisas do gênero. Mas fiquei muito interessada em assistir. Eu geralmente não vou muito por notas das pessoas não, cada um tem um gosto hehe. Assim que der vou ver.

    Prefácio

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!