Resenha: Branco como a Neve

  • 09:00
  • 20 de abr. de 2017

  • Branco como a Neve foi um dos lançamentos do começo do ano da editora Novo Conceito. Sequência de Vermelho como o Sangue, é parte da trilogia que faz uma releitura eletrizante e a inda mais sombria do conto da Branca de Neve.
    Sinopse: Recuperando-se do terror que vivenciou nas mãos da máfia, Lumikki tem a chance de deixar a Finlândia, se livrando das roupas pesadas, das lembranças sombrias... e do perigo. Ela só quer ser uma garota normal, misturar-se à multidão de turistas e aproveitar as férias. Quando Lumikki conhece Zelenka, uma jovem misteriosa que alega ter o mesmo sangue que ela, as coincidências são inquietantes. Rapidamente ela se vê envolvida no mundo triste daquela mulher, descobrindo peças de um mistério que irá conduzi-la a uma seita secreta e aos mais altos escalões do poder corporativo. Para escapar dessa trama asfixiante, Lumikki não poderá fazer tudo sozinha. Não desta vez.
    Preciso começar essa resenha avisando que não tinha lido o primeiro volume da trilogia quando recebi o segundo livro para resenhar. Com o bolso apertado, precisei apelar para ler resenhas e resumos do primeiro livro pra entender um pouquinho do que estava rolando no segundo volume.

    Lumikki, protagonista do primeiro volume, está em Praga. Ela está determinada a esquecer todos os terrores passados, mas eles parecem determinados a não deixá-la em paz. Lá, ela conhece Zelenka, uma jovem misteriosa que afirma ser sua irmã. Confusa e determinada, Lumikki se envolve e se aproxima da garota para entender toda aquela história. Junto aos mistérios, vêm os perigos. A máfia foi só o começo; agora, Lumikki precisa se preocupar com uma seita sombria.


    Aparentemente, o primeiro volume terminou bem fechadinho, o que explica esse início bem "começo" em Branco como a Neve. Apesar de ficar perdidinha com algumas lembranças e medos e comentários da Lumikki, tirei a sorte por conseguir me encaixar na história junto com o recomeço da personagem.

    Branco como a Neve é sombrio, com aquela sensação de contos de fadas clássicos - não os da Disney, mas os originais, com finais sombrios, acontecimentos macabros, terrores inimagináveis perseguindo princesas inocentes. É um livro bem centrado nessa pegada e por isso me ganhou. Os acontecimentos são explicados no decorrer da trama e as pontas se conectam conforme você entende o que está acontecendo ao redor da protagonista, mas ela deixa muito em aberto para o último volume, Negro como o Ébano.


    A parte mais maravilhosa foi a ambientação. Praga é uma das minhas paixões e a autora tirou isso de letra; estamos lá, nas ruas, nas suas praças e prédios. Os personagens que apareceram no decorrer da jornada da Lumikki foram bem intercalados e encaixados na trama, mas soaram um pouco superficiais. A narrativa da autora é rápida e dinâmica, sem tempo para grandes descrições. Apesar de ter feito a ambientação muito bem, a construção de personagens deixou a desejar.

    Ela bate a tecla em temas importantes. Temos discussões sobre bullying e preconceito, a presença de uma personagem trans - palmas para a autora por isso! - e a crítica ao fanatismo exacerbado, o quão perigoso e mortífero isso pode se tornar. Tão mal quanto os vilões dos contos de fadas clássicos.


    A edição da editora Novo Conceito está maravilhosa. Diagramação boa, não encontrei nenhum erro de revisão, e a capa tem essa pegada macabra que combina bastante com a premissa do livro.

    Para quem gosta de releituras e de thrillers bem desenvolvidos, a série Mãos Frias, Coração Congelado é uma boa pedida.

    Título original: As White as Snow
    Autora: Salla Simukka
    Editora: Novo Conceito
    Gênero: Romance / Thriller
    Nota: 3,5

    Saiba Mais: Skoob | Amazon

    1. Eu ainda não tive essa experiência de ler o lado sombrio das famosas histórias Disney que conheço, e confesso que fiquei bem curiosa. Até o momento não fazia ideia desse lançamento, nem mesmo que estava relacionado ao conto de 'A Branca de Neve'.

      xoxo
      www.amigadaleitora.com

      ResponderExcluir
    2. Oie =)

      Acredita que essa é uma série que nunca me chamou muito atenção? Leio boas resenhas, mas não sei se é pelo fato da Branca de Neve não ser a minha princesa favorita, a premissa dessa releitura não me cativa.

      Ótima resenha!

      Beijos;***
      Ane Reis | Blog My Dear Library.

      ResponderExcluir
    3. Eu achei que não tinha a vê com a branca de neve, e nem sabia que eram mais de um livro quando vi o lançamento desse.. adorei saber esses detalhes.. talvez eu leia, ou talvez não, porque não gosto de muito terror e sangue kkkkk

      www.vivendosentimentos.com.br

      ResponderExcluir
    4. Oi Denise! Eu gostei do primeiro livro, achei que a autora não aprofundou muito os personagens, mas gostei, vou ler o segunda em breve!

      Bjs, Mi

      O que tem na nossa estante
      Sorteio A guerra que salvou a minha vida

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.