Resenha: Boston Boys

Resenha: Boston Boys

Boston Boys é o primeiro livro publicado da autora Giulia Paim, e conta a história de uma garota que acaba tendo de morar com um dos astros de uma série famosa da TV e tem sua vida virada do avesso por ele. Com um trabalho de diagramação e uma arte linda, o livro demonstra todo o carinho que a editora Globo Alt teve, desde sua capa com texturas e relevos, até o interior das páginas e o kit enviado por ela para resenha.
Sinopse: O sonho de toda adolescente se realizou para Ronnie Adams: o maior astro pop da TV foi morar na casa dela. Ela deveria estar vibrando, como qualquer garota normal, mas na verdade está odiando a ideia. Ela não vê a menor graça em Boston Boys, programa sobre a vida de três integrantes de uma boyband, e acha os garotos uns babacas.De fato, Mason McDougal se acha o máximo e está acostumado a ser recebido sempre por meninas histéricas, por isso não faz o menor esforço para ser simpático. Tendo que lidar com o egocentrismo do garoto, além da perseguição de fãs ciumentas, a vida de Ronnie vira de cabeça para baixo.Agora ela terá que se acostumar com a stalker no 1 dos garotos plantada em seu gramado, frequentar festas glamorosas e lidar com paparazzis, resolver uma guerra de fofocas on-line e até fazer uma viagem internacional. Em meio a tantas novas aventuras, Ronnie se envolve cada vez mais com os Boston Boys e percebe aos poucos que, no mundo da fama, nem tudo é o que parece ser...
Meu primeiro contato com o livro foi através do Skoob, e assim que vi que se tratava de uma banda, de adolescentes famosos e sobre como eles mudariam a vida de uma menina comum ao se envolver com ela todos os meus instintos gritaram "quero!". A proposta da autora tem um apelo inumano para aqueles que, assim como eu, viveram a época de ouro das fanfics de boybands. Nada de Wattpad ou de fanfics virando livro, como é hoje, tô falando daquela época há uns oito anos atrás ou mais, quando as pessoas começaram com as fanfics interativas e a gente passava uns cinco minutos respondendo as perguntas antes de iniciar a leitura, só pra poder ter o prazer de ter teu nome ao lado do teu mozão (oi Poynter). 

Ou seja, Boston Boys tinha tudo para me conquistar. O problema é que não rolou.

A ideia toda da história é algo bem comum e recorrente ao universo das fanfics, então mesmo com alguns avisos - oi Denise, perdão por não ter te ouvido - e com a nota relativamente ruim do Skoob, eu tinha certeza que o saudosismo envolvendo fanfics de boyband me faria relevar os possíveis erros ou desencontros que eu viesse a encontrar. E eu estava realmente pronta pra isso, a questão é que a Giulia pecou não em humor excessivo, infantilização ou no modo como ela conduziu o romance, mas sim em verossimilhança. Em uma tentativa de criar situações inusitadas e divertidas, ou acrescentar dramas, a autora acabou criando algo tão irreal e sem sentido algum que não existe um sentimento de pertencimento. Você não consegue se envolver com a história porque ela é absurda e irritante demais para criar qualquer tipo possível de vínculo.

Ronnie é a típica garota normal que não gosta do carinha famoso e é obrigada a conviver com ele, e como toda boa protagonista sofre do mal de nunca conseguir se expressar e explicar seu ponto de vista sobre as situações na qual se mete. Então o que temos é alguém sempre reclamando, mas que no fim vai fazer exatamente o que mandaram que ela fizesse. Mason, por outro lado, é o exemplo perfeito do cara arrogante que acha que todos lhe devem um favor só por ele existir, que vai infernizar a vida da protagonista enquanto secretamente tem uma queda por ela. E é claro que a Ronnie vai se encantar por ele, mesmo que ele seja um babaca completo, principalmente porque em algum momento ele vai se mostrar uma boa pessoa e digno deste amor. 

Se eu estou cansada disso? Com certeza. Se eu relevaria isso em nome de uma boa história? Sim. É por isso que eu digo que o problema de Boston Boys vai muito além do romance e do clichê, afinal, eu já esperava por isso. O primeiro ponto é que eu acredito que vários dos problemas com o livro poderiam ser evitados se a autora tivesse aumentado a idade da Ronnie, todas as cobranças e atitudes que existem em torno dela teriam sido mais aceitos se ela tivesse 17 anos, por exemplo. Em segundo lugar: alguém por favor chame um hospício, porque temos um monte de loucos aqui!

Todos os adultos do livro, sem exceção, são completamente malucos, infantis ou apenas deveriam estar presos mesmo. As atitudes da mãe da Ronnie e do produtor (roteirista? diretor? eu nem consigo lembrar!) são de dar nojo, é uma falta de consideração com a garota, de profissionalismo e até mesmo crime se formos mesmo parar para analisar. Se eu fosse a Ronnie já teria procurado um juiz e pedido para viver longe daquela gente doida.

E por falar em gente doida, o que é aquela stalker dela? Que mudou de cidade para perseguir a banda, mesmo que ela tenha a mesma idade da Ronnie? Onde está a lógica nisso? Como uma garota de quinze/dezesseis anos muda de cidade assim, do nada, só porque ela quer? E por que, minha deusa, ela consegue aparecer em todos os lugares e ficar ameaçando a Ronnie - mesmo quando ela esta DO LADO DE OUTRA PESSOA -, sem que ninguém perceba algo de estranho?

E só pra completar o grupo de personagens estranhos, por favor contratem um psicólogo porque a irmã mais nova da Ronnie é uma psicopata-mirim, embora todo mundo ache que ela na verdade seja fofa. Sinceramente, ou eu li esse livro errado ou as pessoas foram pulando de cena engraçada para cena engraçada e não se preocuparam nem um pouco sobre contexto ou qualquer coisa do gênero, porque não é possível!

Se você procura uma resenha sobre os fatos que acontecem no livro, infelizmente este não é o lugar certo. Existem outras por aí, e indico que você as leia. Porque esta resenha aqui é um desabafo sobre como me senti durante a leitura.

Boston Boys foi a pior leitura do ano até agora, e eu não sei se um dia estarei pronta para ler o 2. Infelizmente os erros foram enormes e muito maiores que os acertos, e o que era para mexer com meu saudosismo acabou por deixar um gosto amargo. O que me deixa mais triste, ao final, é que com alguns ajustes poderia ter sido uma ótima história (mas não é boa nem como fanfic). Uma pena, mesmo, porque o trabalho da Globo Alt foi lindo e merecia um conteúdo melhor.

Mas vocês sabem como é: nunca julguem um livro pela capa. Ou pelo saudosismo que ele pode causar.

Título original: Boston Boys
Autora: Giulia Paim
Editora: Globo Alt
Gênero: YA
Nota: 2

Saiba mais: Skoob | Amazon | Saraiva

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Oie =)

    Eu vi esses livros em alguns Instagrams, mas não tinha sentindo aquela vontade de ir atrás para saber do que se tratava a história.

    Confesso que assim como você ia me sentir bastante cativada pela premissa da história. Até por que ela realmente parece ser bem fofa.

    Porém depois de ler sua resenha, a primeira que leio, acredito que essa é uma leitura que não vai me encantar tanto. Gosto de livros do gênero, mas os pontos negativos que você comentou me desanimaram bastante.

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!