Resenha: O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares


O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares, primeiro volume da trilogia, é também o primeiro livro escrito pelo autor Ransom Riggs. Isso é algo que já foi bastante divulgado, mas, o enredo da história foi feito baseado em uma série de fotografias estranhas que o autor coleciona. Muito legal, não é? Desde criança ele começou a se interessar por essas fotos encontradas em bazares e lojas de velharias, elas o inspiraram tanto que ele foi capaz de criar essa história fantástica.
Sinopse: Tudo está à espera para ser descoberto em 'O orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares', um romance que tenta misturar ficção e fotografia. A história começa com uma tragédia familiar que lança Jacob, um rapaz de 16 anos, em uma jornada até uma ilha remota na costa do País de Gales, onde descobre as ruínas do Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares. Enquanto Jacob explora os quartos e corredores abandonados, fica claro que as crianças do orfanato são muito mais do que simplesmente peculiares. Elas podem ter sido perigosas e confinadas na ilha deserta por um bom motivo. E, de algum modo - por mais impossível que possa parecer - ainda podem estar vivas.

Conhecemos a história pelo ponto de vista de Jacob, um personagem inteligente, racional e curioso, ele busca sempre pela verdade e também, proteger aqueles a quem se importa. Desde o início podemos perceber a relação quase palpável que ele tem com o avô, próximos desde sua infância. O vovô Portman contava a Jake histórias de um lugar fantástico, com crianças cheias de habilidades especiais e que se escondiam de monstros que queriam destruí-las. Essas histórias eram tão fascinantes e com tantos detalhes reais que Jake não via escolha, se não acreditar nelas. Porém, sua família e colegas de escola acabavam por não dividir essa crença, e o incentivavam a se afastar do avô ou debochavam de seus “contos de fadas”. Isso fez com que deixasse de acreditar em seu avô, o que apenas deu ao velho senhor um motivo a mais para ser chamado de louco na velhice avançada.
Passados pela porta e entramos na escuridão profunda. Por algum tempo apenas ficamos ali, passando o tubo de respiração um para o outro, e não havia nenhum som além das bolhas da nossa respiração subindo e ruídos abafados obscuros de peças quebradas do navio se chocando por causa da corrente. Não poderia estar mais escuro, mesmo que eu fechasse os olhos. Éramos astronautas flutuando em um universo  sem estrelas.
Em um dia no trabalho, Jacob recebe uma ligação do avô, em um de seus “surtos de loucura”, como chamavam seus pais. Ele estava seriamente perturbado, o que levou Jake a se preocupar e ir até lá, encontrando-o morto. A partir disso é que a história acontece de verdade. Depois do mistério horripilante que permeia a morte do avô, Jacob passa a ter pesadelos e negar veemente que as histórias que ele lhe contava na infância não são verdade, mas após o que ele mesmo viu, fica difícil de acreditar nisso.


A narrativa é bem fluida, os personagens são cativantes e inteligentes. O autor conseguiu criar através das páginas algo tão real sobre a história que, quando você vê, criou laços com os personagens e já está inserido na história. Ela tem um tom obscuro, aliviado por algumas partes de comicidade, o que lembra a muitas pessoas os filmes do diretor Tim Burton (tanto é que, Ransom Riggs já foi chamado de Burton da Literatura).
- Vocês ficam mesmo muito entediados por aqui, hein?
Ela moveu para me beliscar outra vez, mas detive sua mão. Não sou especialista em garotas, mas, quando uma delas te belisca quatro vezes, tenho quase certeza de que está paquerando você.

O que me fascinou muito foram as fotografias, que dão um toque especial ao livro. Os personagens não estão apenas vivos na escrita, mas também em imagens antigas. Apesar das páginas serem levemente amareladas, o restante do livro é todo em preto e branco, para passar esse ar de “mistério” e “mal assombrado”.

As fotos de meu avô tinham vindo daquele mesmo baú espatifado à minha frente. Mas eu não tinha certeza, até que encontrei uma foto de dois garotos esquisitos fantasiados, com colarinhos desmanchados, que pareciam alimentar um ao outro com uma espiral de fita. Eu não sabia exatamente o que eles eram, além de combustível para pesadelos bizarros. O que poderiam ser? Dançarinos sadomasoquistas?
O final já deixa uma abertura para o segundo livro e também para a imaginação, você se pergunta o que virá depois e o que mais eles irão encontrar ao longo da jornada que escolheram. O livro tem pouco mais de 300 páginas e é bem rápido de ler, e a fonte e a cor das folhas facilitam a leitura.


Enfim, só posso dizer que esse é um livro que você ama ou odeia. Ele precisa ser compreendido e visível na sua imaginação, a fantasia que há nele precisa se infiltrar no leitor, algo que, nem sempre é permitido por quem está lendo. Particularmente, digp para que você permita que essa fantasia entre, pois assim que estiver envolvido, não haverá arrependimentos (e nem como voltar atrás, rá). 

Título original: Miss Peregrine’s Home for Peculiar Children
Autor: Ransom Riggs
Editora: Leya
Gênero: Juvenil/Fantasia
Nota: 4,5

Saiba mais: Skoob | Amazon | Saraiva

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

8 comentários:

  1. Oi! Concordo, para ler esse livro tem que ter uma imaginação fértil. Se não encarar a história e tentar compreender achará chata ou muito parada. Bjos ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz de saber que compartilhamos da mesma opinião ;)

      Xoxo

      Excluir
  2. oi Camila!

    Eu amei este livro, e com certeza as fotografias são o que encantam o leitor, eu ficava muito impressionada o autor descrevia uma cena e logo surgia uma foto que mostrava o que o autor quis dizer, eu queria que todos os livros tivessem fotos, seria um sonho kkk eu achei o inicio da leitura um pouco lenta, mas eu li muito rápido! Mas o segundo livro e simplesmente perfeito, ele tem muita ação, a escrita do autor evolui muito, eu favoritei com certeza, mas estou enrolando para ler o ultimo! Mas concordo o leitor precisa entender a mensagem, á escrita, o contexto, por que livro é incrível.

    Beijinhos

    Resenha Atual

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaah, acredita que eu ainda não li os outros da série? Isso me deixa muito triste hahaha, mas fico feliz de saber que a história e a escrita evoluem, como você disse.
      Obrigada pelo comentário ;)

      Xoxo

      Excluir
  3. Oi, Camila!
    Mirmã, eu vi essas fotos no livro do meu amigo e fiquei morrendo de medo, não vou mentir haahahhaha
    Eu assisti a adaptação, mas não tenho muita vontade de ler o livro..
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio Dois Anos de Família Hallinson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha, elas são bem macabrinhas mesmo. Pessoas muito sensíveis não são indicadas para ler xD, mas você deveria Luiza, aposto que vai gostar bastante, afinal, o filme tem certas divergências na história.

      Xoxo

      Excluir
  4. Respostas
    1. Fico feliz de saber!
      Mal posso esperar para ler os outros ;)

      Xoxo

      Excluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!