Li até a página 100 e... #44 The Female of the Species (A (r)revolução das mulheres)

Li até a página 100 e... #44 The Female of the Species (A (r)revolução das mulheres)

Autor: Mindy McGinnis
Editora: Katherine Tegen Books / Plataforma21
Número de Páginas: 352

PRIMEIRA FRASE DA PÁGINA 100:

"And your conscience is reasserting itself."

DO QUE SE TRATA O LIVRO?

The Female of the Species, que aqui no Brasil vai ser publicado pela editora Plataforma21 com o título de A (r)evolução das mulheres, conta a história de três personagens: Alex, uma garota que teve sua irmã assassinada alguns anos atrás e que agora está pronta para se vingar de todos os homens que agem como o assassino que roubou a vida de Anna; Peekay, a filha do pregador/padre, que tenta se livrar dessa imagem e encontrar seu próprio eu enquanto lida com o fato de seu namorado de longa data ter a trocado pela cheerleader da escola; e Jack, o garoto sucesso que pode ter tudo o que quer, mas que se encontra intrigado com Alex, a garota que perdeu a irmã e agora é sua maior concorrente e talvez empecilho para que ele consiga uma bolsa para a faculdade. A história destes três personagens se une para contar a influência de uma sociedade que distingue homens e mulheres, machos e fêmeas, e o perigo que cada um destes exerce no ecossistema em que habitam. 

O QUE ESTÁ ACHANDO ATÉ AGORA?

Eu estou apaixonada, e surpresa, e impactada. É diferente do que eu havia imaginado, e ainda assim é uma leitura maravilhosa. Aquele tipo de leitura em que tu tem de se controlar ou caso contrário vai ficar marcando uma quote a cada página porque o livro é tão bom assim. Eu sei que ainda tem muito por vir, que a história mal começou a se desenrolar e sinceramente não faço ideia de qual caminho vai ser seguido mas estou entusiasmada para descobrir. Mais uma vez Mindy McGinnis me supreende com uma história incrível e que eu não consigo deixar de lado.

O QUE ESTÁ ACHANDO DA PERSONAGEM PRINCIPAL?

Alex é incrível, eu me sinto como se estivesse de alguma forma assistindo a Dexter e aqueles pensamentos que ele tinha, sobre como ele é um predador que precisa ficar se controlando para atacar as presas certas. Seria Alex um resultado da violência, ou a violência já nasceu com ela? Peekay, ou Claire como é seu verdadeiro nome, é uma garota boa e que acredita em Deus, mas que não quer ser o perfeito exemplo da filhinha do pároco. Peekay quer viver a própria vida, e sentir ódio e rancor por aqueles que a machucaram, mas ela ainda não sabe como lidar com isso e seus sentimentos estão em conflito. E por fim Jack, o garoto perfeito, esportista, bonito e gostosão, que pode ter qualquer garota a seus pés, com notas excelentes, e que quer mais do que tudo conseguir uma bolsa de estudos para poder sair daquela cidade de uma vez por todas. Jack poderia ter tudo, mas parece que Alex Craft é uma constante em sua vida, sempre ali para mostrar o completo idiota que ele é, e agora ele simplesmente não consegue mais tirar ela da sua cabeça.

MELHORES QUOTES (ATÉ A PÁGINA 100):

"This is how I kill someone."

"Because if there's a version of him that feeds birds as winter descends, then there is a decency that he chose to overlook when he did other things. Other things that also fed the birds. And the hawks. And the raccoons. And the coyotes. All the animals that took mouthfuls of my sister, destroying any chance of proving he killed her.But I'm not a court, and I don't need proof."

"You see it in all animals - the female of species is more deadly than the male."
"Except humans," the other girl volunteering says.

"My violence is everywhere here. And I like it."

"Then my sister was gone and I thought: I understand about boys now."

"I'm living my live waiting for the man who comes for me like one did for Anna, with hungry eyes behind the wheel and rope in the trunk. I'm ready. But I don't know how much longer I can wait."

"Baby girl," Dad says. "There's nothing you can ever do that will make you unwelcome in my house."

"Yeah," I say, feeling that stupid bump again. "I'm the preacher's kid."
"I'm the girl with the dead sister."


VAI CONTINUAR LENDO?

Absolutamente sim, queria esse livro já faz um bom tempo e agora que estou lendo estou cada vez mais encantada com a história. É intoxicante, preciso ler cada vez mais e mais!

ÚLTIMA FRASE DA PÁGINA 100:

"I stopped you becuse it's easier to fantasize about violence than actually perform it," she says a few minutes later."

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

6 comentários:

  1. Oi, Eduarda!
    Nossa, esse livro primeiro a gente grita QUE HINO e depois começa a ler.
    Eu li ele no começo do ano e amei! São vários tapas na cara da sociedade.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Concorra ao livro Depois do Fim autografado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luiza, menina, esse livro é um tiro no coração da gente! MDS que foi difícil ler qualquer coisa depois dele, que puta livro bom! E como deixa a gente DOIDA refletindo sobre as coisas!

      Att.,
      Eduarda Henker

      Excluir
  2. Oi, Eduarda

    Simplesmente adorei as quotes. Eu sequer conhecia o livro antes de anunciarem o lançamento por aqui.
    Adoro livros que abordam críticas sociais e esse deve ser um desbunde! Aguardo a resenha completa!

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tamires, a resenha vai sair em breve mas já antecipo que foi uma das melhores leituras do ano e super recomendo esse livro!

      Att.,
      Eduarda Henker

      Excluir
  3. Oi Eduarda!

    Estou completamente doida para ler este livro, só não entendi por que a editora estragou a capa e o titulo, a capa com certeza ficou pior hahahaha. Fico feliz que esteja gostado flor, li apenas comentários positivos a respeito deste livro, imagino que a obra tenha muitas reflexões.

    Beijinhos

    Resenha Atual

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii, :)
      O livro é MUITO bom, e eu de início tive problemas com o título escolhido. Gostava da ideia do original, tratando sobre as fêmeas de um modo geral. Mas lendo ele, percebi que a tradução feita se adequou mais até do que o título original. Quanto a capa, eu amei ela desde que vi pela primeira vez. A ideia da representação de um banheiro todo riscado com xingamentos é maravilhosa principalmente por ser muito real.

      Att.,
      Eduarda Henker

      Excluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!