Controle Remoto: #RealityHigh


Lançado pela Netflix#RealityHigh me pegou de surpresa, porque nenhuma super divulgação ou grande alvoroço foi feito sobre ele. Ao ler a sinopse, me deparei com nada menos do que a ideia de mais um clichê sobre adolescentes dos Estados Unidos, porém, é um dos primeiros nessa categoria que eu vejo com a protagonista e o mocinho negros.

Que a Netflix anda sendo uma maravilha para a diversidade e que anda contratando atores de todas as etnias para suas produções, não é uma grande novidade, porque só pelo catálogo próprio já podemos perceber isso (o que é mais do que ótimo, aliás). Então, esse detalhe foi o que me deu um empurrãozinho pra assistir, até porque a maioria dos atores é desconhecida ou sem muito histórico de atuação, o que nos permite ver o filme com um elenco novinho e saber o quanto ele pode ser promissor (sem falar que eu adoro esses clichês).


A história gira em torno da Dani, uma menina nerd e excluída por ter vítima de bullying na infância por causa da ex melhor amiga. Hoje essa ex melhor amiga é a menina mais popular da escola e namorada da paixão de infância de Dani, o Cameron, que não fugindo do clichê do enredo, é o astro do time de natação.

Dani tem uma vida bem normalzinha e sem graça, e também é voluntária em um abrigo de animais. Ela não procura chamar muito atenção e esconde a própria beleza debaixo de roupas mais desleixadas. Essa vida sem grandes expectativas muda a partir do momento em que Alexa (a ex melhor amiga), resolve terminar com Cameron para ficar com um Youtuber que, como ela, também tem milhões de seguidores nas redes sociais, o que a faz pensar que seria uma boa publicidade para si mesma. Com isso, Cameron começa se dar por conta de que Alexa é somente uma menina rica que se preocupa excessivamente com a própria imagem, mas nada além disso. É aí então que ele e a Dani começam a se aproximar.


Cameron foi um personagem que até me surpreendeu, ele não era somente o astro da escola que acaba ficando com a Dani para chamar atenção da Alexa ou porque nota ela primeira vez e encontra uma beleza escondida nela. Pra começar, ele e a Dani já se conheciam desde a infância e eram amigos antes da Alexa os afastar. Ele somente para, simplesmente para e começa a prestar atenção no que realmente importa pra ele e percebe que a Dani é muito mais do que só uma menina bonita e que ela se importa de verdade com ele. Vejam bem, ele não muda para melhor por causa da Dani, ele já era, digamos, bonzinho e gentil. A única coisa que muda para ele é que se aproximam e ele passa a conhecê-la melhor.

Já a Dani, chega a ser bobinha em algumas vezes. Ok, ela tem esse receio de falar com as pessoas e tudo mais por causa do que sofreu, mas ela é a típica mocinha desses filmes: tímida e que não enxerga maldade nas pessoas. Tanto que, quando Alexa, ao ver ela e o Cameron juntos, oferece a ela sua amizade novamente, a Dani nem percebe que pode ser furada. Talvez se ela percebesse, não fosse um clichê. Mas enfim, ela passa por algumas provações e mudanças de atitude que repercutem em consequências nada boas para ela. Após isso, é quando ela começa a refletir no que fez e percebe que pode voltar a ser a mesma garota de antes se consertar seus erros.

A melhor personagem, na minha opinião, é a Taylor, irmã da Dani. Ela é muito engraçada, irônica e esperta – quase o oposto da irmã, cof -, e a atriz arrasou na atuação. Provavelmente um novo talento que podemos ficar de olho.


Enfim, o filme tem seus grandes clichês sim, mas nem por isso precisa ser julgado negativamente por antecedência, pois como eu mencionei anteriormente, tem seus pontos bons como o novo elenco e algum ou outro personagem mais excêntrico. Além de que, é muito engraçado. Então, se você gosta desse tipo de filme, #RealityHigh está te esperando. 

Share this:

, , , ,

COMENTÁRIOS

4 comentários:

  1. Oi, Camila!
    Gente, eu amo esse ator que o Cameron (e é uma vergonha eu não saber o nome dele #shameonme!!!!) Vou dar uma procurada no filme pra assistir nesse final de semana.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe das promoções em andamento e ganhe prêmios maravilhosos

    ResponderExcluir
  2. Olá, achei bem fofinho o filme eu adoro clichês realmente ele foi pouco divulgado, pois não conhecia, já vou deixar anotado.

    https://mundofantasticodoslivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Camila, tudo bem? Tem tanta coisa na netflix que às vezes me sinto perdida, confesso hehehhee não conhecia o filme, mas já adicionei na minha lista pra assistir!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Vou procurar. Eu estou adorando ver protagonistas femininas e negras em séries e filmes. Porque os protagonistas negros eram mínimos, mulheres nem tinham. Assiste She's gotta have it. É uma série maravilhosa, original netflix, com uma protagonista mulher, negra, linda, livre, artista e segura de sua sexualidade.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!