Resenha: O Livro de Memórias - Queria Estar Lendo

Resenha: O Livro de Memórias

Resenha: O Livro de Memórias

O Livro de Memórias com certeza se tornou um dos meus favoritos da vida. Recebido em parceria com a Editora Seguinte, o livro da Lara Avery foi uma surpresa gratificante que me fez sorrir e chorar durante toda a leitura.
Sinopse: Sammie sempre teve um plano: se formar no ensino médio como a melhor aluna da classe e sair da cidade pequena onde mora o mais rápido possível. E nada vai ficar em seu caminho — nem mesmo uma rara doença genética que aos poucos vai apagar sua memória e acabar com sua saúde física. Ela só precisa de um novo plano. É assim que Sammie começa a escrever o livro de memórias: anotações para ela mesma poder ler no futuro e jamais esquecer. Ali, a garota registra cada detalhe de seu primeiro encontro perfeito com Stuart, um jovem escritor por quem sempre foi apaixonada, e admite o quanto sente falta de Cooper, seu melhor amigo de infância de quem acabou se afastando. Porém, mesmo com esse registro diário, manter suas lembranças e conquistar seus sonhos pode ser mais difícil do que ela esperava.
Samanta McCoy sofre de uma doença rara e irreversível; com o tempo, seus músculos e órgãos vão atrofiar, as memórias vão começar a se confundir e o sintoma principal e mais preocupante pode aparecer: a demência. Todos os seus planos grandiosos para o futuro parecem impossíveis agora que ela sabe de sua condição - pelo menos para as pessoas ao seu redor. Samanta sabe o que quer; sabe como conseguir. Ela não vai se deixar abalar pela doença que chegou de repente, não quando tem tanto a conquistar. Seu grupo de debate vai para uma grande competição e sua vaga na Universidade de Nova York está a sua espera. Ela só precisa seguir em frente; para se manter presa à realidade, Sam decide escrever um diário de memórias relatando tudo o que vem acontecendo na sua vida - para, quando os sintomas começarem, ela saber onde buscar quem era.


Resenha: O Livro de Memórias

Pense num livro emocionante. Pense numa história bem desenvolvida, verossímil ao que promete, com personagens reais e carismáticos e uma protagonista muito bem construída. O Livro de Memórias foi uma leitura apaixonante; a história da Samanta é simples, mas pesada e nem um pouco fácil. A perspectiva incerta sobre seu futuro mantém aquela curiosidade crescente para quem está acompanhando a trama, o que torna muito difícil largar o livro até o seu fim.
Preciso que você seja a manifestação da pessoa que eu vou ser. Posso vencer isso, sei que posso, porque quando mais registro para você, menos vou esquecer.
Samanta me ganhou desde o começo. Ela não é uma personagem principal fácil ou adorável. Ela tem muitas posturas egoístas, momentos mesquinhos e atitudes condenáveis, mas, acima de tudo, ela é real. É uma menina assustada com sonhos grandiosos e uma vontade inquebrável de alcançá-los. É uma estudante dedicada que vê seus esforços recompensados com as chances de ouro que estão sendo estendidas para ela. Samanta é inteligente, perspicaz e sabe lidar com situações inesperadas - exceto aquelas que envolvem relacionamentos dos mais variados. Amizade e amor não são de imediata compreensão para ela; Samanta se importa e conhece mais sobre a Terra Média do que sobre garotos e relações amorosas - e eu a amo por isso. Ela destila todos os seus momentos nesse diário de lembranças para que a Samanta do futuro possa se espalhar nas decisões do passado - as decisões que sua memória vai apagar, muito provavelmente - e ser brilhante acima delas. Além disso, principalmente, Sam quer guardar quem ela era. Quer ter certeza de que nada do que fez ou pensou em fazer vai se perder.
Tem uma parte de mim que quer ser extraordinária. Como se eu quisesse acreditar que, com empenho e boas ideias, cada um pode ser o que quiser.
Sua relação com alguns personagens específicos ganha destaque para desenvolver a condição da personagem e os caminhos que ela vem tomando. Em especial Stuart, seu crush - e agora uma possibilidade -, Coop, um amigo de infância com quem ela perdeu o contato que volta a se aproximar dela nos momentos que ela mais precisa, e Maddie, sua companheira do clube de debates e o mais próximo que Sam tem de uma "melhor amiga".


Resenha: O Livro de Memórias

Stuart é um jovem escritor cheio da aura independente que retornou à cidadezinha para ficar em casa e encontrar inspiração para novos textos. Ele e a Samanta criam um contato quase sem querer, mas existe muita coisa em comum entre os dois, o que torna as interações interessantes e divertidas de acompanhar. Stuart é intelectual, ansioso por conhecimento e divide esse ímpeto com a Sam. Os dois formam uma dupla curiosa, apaixonados por peculiaridades da vida que a maioria das pessoas costuma ignorar.
Como é estranho não fazer ideia do que é o amor até ele acontecer e depois ficar, tipo, é isso, uau, aí está!
Com Coop, no entanto, a Samanta é muito mais ela mesma. A garota um pouco egoísta, um pouco sofrida e, principalmente, muito determinada. Ele a conhece de antes, e existe essa conexão emocional além da amizade. Dá pra sentir isso no ar; não só amor romântico, mas também dedicação e compreensão. Coop é um garoto gentil, divertido e que se entrega fácil às situações que fazem tão bem para a Samanta, o que o torna uma figura importante na vida dela. Ele é um dos poucos a saber sobre a doença, e um dos poucos a tratá-la como a garota que ela é, não a condição que tem.


Resenha: O Livro de Memórias

Maddie, por fim, dividiu uns momentos ótimos de crescimento de personagem com a protagonista. Elas não são exatamente amigas, mais companheiras por conveniência, mas se entendem e se mantém próximas por gostar de aprender e de competir por esse conhecimento.

A edição desse livro é maravilhosa. A tradução e revisão foram excelentes, e todo o trabalho gráfico encaixou muito bem com a história.
Às vezes a vida é só terrível. Às vezes a vida te dá uma doença estranha.
Eu gostei demais de todo o arco da personagem principal. Como disse, a Sam teve uma história maravilhosa de se acompanhar, cheia de altos e baixos, momentos para rir e para chorar. Foi uma experiência completa, e definitivamente um livro para devorar em poucas horas.
Muitas coisas não são prováveis. Tudo é possível.
O Livro de Memórias é uma leitura rápida, emocionante e deixa mensagens de companheirismo e de se encontrar em meio à ambição e aos sonhos impossíveis.

Título original: The Memory Book
Autora: Lara Avery
Editora: Seguinte
Gênero: Drama / Young Adult
Nota: 5

Saiba Mais: Skoob | Amazon | Submarino

Share this:

, , , , ,

COMENTÁRIOS

5 comentários:

  1. Oii, amei a resenha, gosto de livros que nos trazem vários sentimentos ao longo da leitura e pelo visto esse é o tipo de livro,tô curiosa para ler ele já faz um tempo e depois de ler a sua resenha a curiosidade só aumentou hahahaha já quero para 2018.
    - Beijos, Carol !
    http://entrehistoriasblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi, Denise!
    Eu não conhecia o livro, mas ele parece ser bem complexo e com uma trama bem difícil de se levar.
    Eu adoro esse gênero, mas as vezes fico meio em dúvida se devo entrar em um universo tão real e triste. Acho que vou tentar esse ;)
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
  3. Oi, Denise.
    Sempre tive medo de ler esse livro por causa da sinopse, parece aqueles que vão fazer a gente chorar litros, por isso estou me distanciando de livros assim, mas fiquei completamente envolvida pela resenha, até deu vontade de ler. Espero conseguir!
    Beijos
    https://suddenlythings.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Dê, eu tb acho a leitura desse livro super válida! Eu gostei da Sam achei ela uma ótima protagonista e é um livro que emociona mesmo <3

    Amei as fotos!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Olá, meninas!
    Esse livro tem uma beleza incrível. Li com muito prazer e com o coração na mão, ao mesmo tempo que dei boas gargalhadas com a protagonista. E que garota forte, viu! Na última folha desatei a chorar loucamente, impactado com aquele final, ao mesmo tempo já esperado, mas com aquela vontade de ter uma reviravolta e dar tudo certo, rs.

    Bjão.
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!